Resenha

[RESENHA] “Um dia em dezembro”, Josie Silver por Bertrand – @JosieSilver_ @BertrandEditora

Boa tarde!!!

Imagine você se apaixonar por um estranho, e depois de meses procurando por ele, acaba descobrindo que ele é o novo namorado de sua melhor amiga. Tenso, né?

Pois é esta a premissa deste livro, onde assim como seus protagonistas nos vemos divididos sobre qual atitude tomar.

Confira a resenha completa logo abaixo.

 

Capa do livro 1

Um dia em dezembro

sinopse-1

Uma história de amor inesquecível, comovente e emocionante; para fãs de Jojo Moyes e David Nicholls. 

Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. 
Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram… e então o ônibus começa a andar. 
Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus. No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. 
Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?

resenha-1

Para os espectadores, deve ter parecido um filme mudo de sessenta segundos digno de um Oscar. De agora em diante, se alguém me perguntar se já me apaixonei à primeira vista, a resposta será que sim, por um glorioso minuto em 21 de dezembro de 2008.

Gosto muito de livros que contam a história dos protagonistas ao longo dos anos, em que há mais desencontros que encontros. Tudo bem que muitas vezes este tipo de livro é um sofrimento sem fim, mas a forma em que tudo é construído, com seus personagens não vivendo apenas os dramas de casal, é algo de que gosto muito.

Embora tenha achado um tanto forçado Laurie ter se apaixonado por Jack sem trocarem uma simples palavra ou saber absolutamente nada sobre ele, apenas com uma troca de olhares, gostei de tudo o que isso gerou na vida deles.

Lá fora, ele fica parado na rua, ofegante, observando eu me afastar. Vejo a derrota afastar o brilho de seu olhar, e, por ser Natal e por ter acabado de me apaixonar perdidamente por um estranho em um ponto de ônibus, jogo um beijo triste para ele e apoio a testa no vidro, observando-o até sumir de vista.

Laurie é uma garota sonhadora, recém formada e que sonha em trabalhar em uma grande revista. Com seu jeito tímido, ela odeia seu trabalho em um hotel. Achei divertidas as primeiras páginas do livro, onde Laurie, bastante cansada e mau humorada, reclama para si mesma das correrias natalinas, onde lojas, ruas e ônibus, ficam abarrotados de pessoas.

Sarah, colega de apartamento e melhor amiga de Laurie, é totalmente o oposto de Laurie: é uma pessoa que domina qualquer ambiente. É ela quem ajuda Laurie em sua busca pelo cara do ônibus. Mas, o inevitável acontece, Sarah conhece Jack primeiro e se apaixona por ele, sem ter a menor ideia de que ele é o cara que com uma simples troca de olhares roubou o coração de Laurie.

E, por último, temos Jack, o cara do ônibus e namorado de Sarah. E nos deparamos com mais uma verdade: Jack também procurou por Laurie, mas acabou conhecendo Sarah primeiro, e se apaixonando por ela.

Ao longo dos anos, muita coisa acontece nas vidas de Laurie, Jack e Sarah, onde quando parece ser o momento de Laurie e Jack ficarem juntos, algo acontece tornando isso algo cada vez mais distante. Muitos desencontros, conquistas e lágrimas vivem estes três personagens ao longo dos anos.

Laurie tem sua amizade e sentimentos por Sarah testadas várias vezes, Ela é apaixonada por Jack e não sabe lidar com estes sentimentos, ao mesmo tempo em que é difícil ver ele e Sarah juntos. Ela se sente algumas vezes a pior pessoa do mundo, principalmente quando cai em tentação. Laurie vive numa verdadeira roleta russa, onde à qualquer momento poderá ser seu fim.

Tomara que um dia eu consiga parar de lutar contra essa necessidade específica, que isso deixe de ser importante ou relevante para mim. Estou me esforçando.

Me vi em muitos momentos com sentimentos contraditórios, onde, ou torcia por Laurie e Jack juntos sem Sarah sair magoada, ou torcia para Laurie superar para sempre seus sentimentos e conseguisse seguir em frente.Mas, sabia do grande risco de os três saírem machucados.

Esse tipo de situação vivida por Laurie é difícil julgar, afinal quem é que teria coragem de dizer para a melhor amiga que está apaixonada pelo namorado dela? Laurie pode até ter errado, mas ela sabia do valor de Sarah em sua vida, e sofria por toda a situação que vivia.

Nós acompanhamos este trio ao longo de dez anos, onde Laurie e Jack nos narram a história. Mesmo com toda a tensão deste inusitado romance, a autora soube construir bem a trajetória dos personagens, mostrando como eles lidaram com seus sentimentos, e o quanto amadureceram com o passar dos anos.

── Ás vezes, a gente conhece a pessoa certa no momento errado ── digo baixinho.

Achei os acontecimentos que fizeram a história chegar ao final com bastante emoção, mas um pouco corrido, pois esperava por mais coisas, onde no máximo cinco páginas me deixariam satisfeita.

Esta é uma história de amizade, amor, lealdade e perdão, que mostra a força do destino e do tempo, onde somente o que for verdadeiro e o que tiver que ser permanece. Além disso, temos personagens bem humanos, onde nos mostram o quão passíveis de erros são, onde não há mocinho ou vilão, e que dentro de cada um existe um pouco dos dois.

Infelizmente, não é o livro que eu daria cinco estrelas, primeiro pelo super hiper insta love, e depois pelo final que me deixou querendo que mais coisas acontecessem. Mas, apesar disso a leitura valeu a pena.

 

Um Dia em Dezembro

 

Participe do comentário premiado de dezembro clicando aqui

renata

Anúncios

5 comentários em “[RESENHA] “Um dia em dezembro”, Josie Silver por Bertrand – @JosieSilver_ @BertrandEditora

  1. FIQUEI curiosa para saber como a autora resolveu esse dilema ,afinal foram tantos anos separados ,como resolver isso sem que alguem saia machucado?

  2. Nossa que tensão logo de primeira, já tinha visto falar desse livro e várias pessoas já me indicaram ele,só que ainda não tinha colocado na minha lista , eu gostei da capa é um pouco clichê mais diferente 😍 Adoreiii a resenha 💙💕💕

  3. Oi, Renata!
    Eu me desespero com desencontros e encontros, é só os protagonistas se separarem por alguns dias e já fico me perguntando quando eles se reencontrarão rsrs, imagine então o meu estado quando demora semanas/meses/anos para isso acontecer?! rsrs…
    Eu não curto histórias de triângulo amoroso, ainda mais envolvendo amigos, como é o caso de Laurie e Sarah, mas fiquei curiosa para saber com quem Jack ficará e é claro que quando for ler Um Dia de Dezembro torcerei pela Laurie pois foi ela que viu ele primeiro, pra mim quem sobra é  a Sarah hahaha
    Mas sério que se passam 10 anos durante a história?! Pelo visto vou roer as unhas de tanta ansiedade kkk
    Valeu pela dica! Abraços.

  4. Adorei a resenha mais é um livro que não vou ler , não suporto esse enredo todo 10 anos é muito tempo na minha opinião . Se ele se apaixonou por sua melhor amiga então não tem mais o que fazer , mais ele ficar enrolando 10 anos é de mais pra mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s