Parceria · Primeiras Impressões · Resenha

[RESENHA] “Eu e esse meu coração”, de C. C. Hunter por Editora Jangada – @EditoraJangada @grupopensamento

Boa tarde!

Hoje vamos falar sobre este livro que me trouxe uma emoção que vocês nem imaginam.

Uma história que traz temas como transplante de órgãos, depressão e luto, tudo com uma leveza ao abordar estes assuntos.

Confiram abaixo tudo o que achei deste livro 😉

Leah MacKenzie, de 17 anos, não tem coração. O que a mantém viva é um coração artificial que ela carrega dentro de uma mochila. Com seu tipo sanguíneo raro, um transplante é como um sonho distante. Conformada, ela tenta se esquecer de que está com os dias contados, criando uma lista de “coisas para fazer antes de morrer”. De repente, Leah recebe uma segunda chance: há um coração disponível! O problema é quando ela descobre que o doador é um garoto da sua escola – e que supostamente se matou! Matt, o irmão gêmeo do doador, se recusa a acreditar que Eric se suicidou. Quando Leah o procura, eles descobrem que ambos têm sonhos semelhantes que podem ter pistas do que realmente aconteceu a Eric. Enquanto tentam desvendar esse mistério, Matt e Leah se apaixonam e não querem correr o risco de perder um ao outro. Mas nem a vida nem um coração transplantado vem com garantias. Quem diria que viver exige mais coragem do que morrer?

Este foi mais um livro que assim que li a sinopse dele já tive certeza que o queria.

Aqui somos apresentados a Leah, uma garota que sempre teve uma vida normal, mas que de repente vê sua vida mudar ao ter de viver com um coração artificial, que ela tem de levar onde for dentro de uma mochila, pelo menos até que faça um transplante. O problema é que Leah tem um tipo raro de sangue, e ela já nem espera mais fazer o transplante.

Matt e Eric são gêmeos, e têm uma forte ligação, onde um parece sentir sempre que o outro está passando por problemas. Ambos lidam com a dor da perda do pai e ainda ajudam a mãe a se manter de pé. Quando fica sabendo que Eric cometeu suicídio, Matt não acredita que o irmão seria capaz de uma coisa dessas.

Por um golpe de sorte, Leah finalmente consegue fazer seu transplante, mas ela fica muito surpresa ao descobrir que o coração era de alguém que conhecia, e este alguém é irmão do garoto que ela sempre foi caidinha. Só que ela não faz ideia que seus sentimentos por Matt são correspondidos.

Antes do vírus atacar o coração de Leah, ela era uma garota cheia de amigos e descolada, além de muito inteligente. Ela foi a fundadora do clube do livro de sua escola. Com a doença, Leah acabou preferindo estudar em casa, se afastando de seus colegas e terminando com seu namorado, afinal ela não aguentava o olhar de pena das pessoas ao vê-la com seu coração artificial.

Eric e Matt sempre foram populares na escola, e estrelas do time de futebol. Através da dor da perda de Matt, dá pra notar o quanto os irmãos eram diferentes, ao mesmo tempo em que eram muito unidos.

O que pude notar foi uma certa estranheza nos primeiros contatos entre Leah e Matt, mas aos poucos os dois vão ficando mais unidos, afinal ambos sonham com Eric, e com pistas do que talvez realmente tenha acontecido.

Não, não é só o novo coração. Sou eu. Eu mudei. Não tenho mais certeza de quem eu sou. Não tenho certeza se posso voltar a ser a antiga Leah. E quem é essa nova Leah? Isso é um grande mistério.

Bem, à primeira vista, para mim este livro parecia mais um romance dramático, algo que eu amo muito, mas a verdade é que a autora mesclou vários gêneros aqui: romance, drama, romance, comédia, suspense e um pouquinhozinho de fantasia, e posso afirmar que esta história foi uma bela surpresa.

Uma coisa que gostei muito aqui, foi o relacionamento de Leah com os pais, com  eles sempre ao lado dela, e ela valorizando tudo que sempre fizeram e fazem por ela. Há também a amizade entre Leah e Brandy, que resistiu à tudo que Leah passou desde que teve de conviver com um coração artificial.

Quando um membro da sua família sofre, todos sofrem junto.

A parte do romance, entre Leah e Matt, foi bem desenvolvida, inclusive com eles se unindo para tentar descobrir o que aconteceu com Eric.

O início do livro já mostra o quão impactante será a leitura, e ao acompanhar Leah e Matt em busca de toda a verdade, tiveram momentos em que tive de prender a respiração.

Não posso esquecer de citar que a autora nos mostra um pouquinho das dificuldades de uma pessoa que precisa de doação de órgãos, e do quão importante é sermos doadores. Também dá pra saber como é a rotina de alguém que fez um transplante, desde os cuidados com a alimentação até ter de tomar os remédios sempre na hora certa.

O que posso dar a certeza à vocês, é que esse livro causa vários sentimentos, e que é capaz de prender da primeira a última página.

ebtb-sem-fundo

Peço desculpas pelo meu sumiço nos últimos dias. Passei por alguns problemas pessoais em que afetaram a minha concentração pra leitura, além disso a Lisse não está mais no blog 😦

Prometo voltar a encher vocês de resenhas e outros tipos de postagens 😉 Inclusive, se você gosta de ler e falar sobre livros, fique ligado em nossas redes sociais que em breve tenho novidades 😉

Um ótimo final de semana pra todos vocês.

Bjks

Eu e esse meu coração foto

 

Participe do comentário premiado de novembro clicando aqui

 

Anúncios

4 comentários em “[RESENHA] “Eu e esse meu coração”, de C. C. Hunter por Editora Jangada – @EditoraJangada @grupopensamento

  1. Eu e minha irmã compramos esse livro na feira do livro da USP e tô apaixonada pela capa e por tudo desse livro, não vejo a hora de terminar uma maratona que estou participando no Instagram para poder ler esse.

  2. Oi, Renata!
    Confesso que não sou fã de romances dramáticos, até leio drama mas é raro pois sou uma manteiga derretida e por isso evito ler esse gênero, mas fiquei contente em saber que a autora de Eu e esse meu coração mesclou além do drama os gêneros comédia, suspense, romance e fantasia – apesar de eu estranhar um pouco esse último gênero em um livro que aborda o assunto transplante de órgão… Mas enfim, pretendo ler a história de Leah e Matt, fiquei curiosa para conhecer o romance entre esses dois e saber se os dois conseguiram descobrir o que está por trás do aparentemente suicídio do Eric, o irmão gêmeo de Matt…
    Valeu pela dica, anotada!
    Ps: “Quando um membro da sua família sofre, todos sofrem junto.” que quote tão verdadeiro…
    Pss: espero que esteja tudo bem com você e que seus problemas tenham se resolvido positivamente… Abraços!

  3. Olá Rê,
    Eu estava com saudades KKK Que bom que conseguiu voltar, sei como é chato quando as leituras acabam ficando paradas.
    Sobre o livro, tem uma sinopse bem forte, e eu também esperava um belo drama adolescente, e me surpreendi, porque apesar de também ter isso, como você citou, é muito mais …
    Falar sobre luto é sempre difícil, um tema pesado, e que nos traz certa tristeza, que bom que os protagonistas serão a “cura” um do outro, gosto de histórias assim!!
    Pretendo ler, gostei bastante.
    Beijos 😘

  4. Ah que bom que voltou já estava sentindo falta, já voltou com essa maravilha de resenha 💝Tô apaixonada por esse livro💕, já coloquei na minha nova listinha ❤Essa capa diz muito do livro eu gostei demais 💓
    Ameiiiii a resenha 😻❣

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s