Parceria · Resenha

[RESENHA] “Que assim seja, amor”, de Juliana Parrini – @JulianaParrini

Boa tarde!!!

Hoje é o lançamento do novo livro da Juliana Parrini 🙂

Uma história envolvente, um amor proibido e a certeza de que nosso coração não sairá ileso após ler este livro. Filipe e Aurora já me fizeram me apaixonar por eles nas primeiras páginas.

Confiram a resenha completa logo abaixo 😉

Como pode o mais belo amor ser proibido?

Filipe é transferido para uma pequena cidade da Serra Gaúcha para dar início a sua vida no batistério. A transferência acontece no momento perfeito, pois tudo o que o jovem deseja em seu coração é um recomeço. Disposto a se dedicar de corpo e alma a sua vocação, ele descobrirá que nem sempre a vida acontece como planejado e um amor inesperado criará, até então, um caminho desconhecido em seu coração.

Aurora nasceu e cresceu em meio às videiras da vinícola Casa Fontenelle. Enóloga de profissão, Aurora é apaixonada pela ciência na produção dos vinhos, desde o terroir ao prazer da degustação. Seu desejo é provar o valor do seu trabalho de anos ao seu chefe mentor e amigo, Otto Fontenelle. Diante do maior desafio da vida, ela conhece o homem que resolve permanecer em seus pensamentos. O único que jamais poderia amar e, pedir ajuda a Deus, não está nos seus planos. 

Uma história de fé, compaixão e segredos. 

Um amor impossível e duas pessoas dispostas a lutar contra o mais profundo dos sentimentos.

Amazon

Skoob

Ninguém faz escolhas tão importantes na vida sem algum vestígio de dúvida. Arriscar faz parte da jornada da vida. Em algum momento ela será necessária. Havia chegado a minha vez.

Esta é aquele tipo de história que nos faz refletir sobre tudo aquilo que achamos por certo, por aquilo que acreditamos ser nosso futuro. Filipe e Aurora nos fazem enxergar que a força do amor é capaz de nos tirar de nossa zona de conforto, e viver um turbilhão de emoções.

Filipe sempre foi um bom e obediente filho, e ao crescer pareceu natural para ele se tornar padre, honrando muito sua decisão, e sendo motivo de orgulho a sua mãe, Paola. Ao ser transferido a pequena cidade de Monte Belo do Sul, na serra gaúcha, tudo aquilo que ele sempre acreditou é posto à prova.

Aurora cresceu em meio às parreiras de uvas e fabricação de vinho, e por isso acabou se tornando enóloga, e sempre estando próxima a Otto, o homem que praticamente a criou. Mas Aurora um dia deixou de acreditar em Deus, e isto é devido a algo que marcou e muito sua vida.

Quando Filipe e Aurora se encontram, o encantamento entre eles é algo tão natural, mas a partir do momento em que sentimentos mais fortes começam a surgir, isso passa a atormentá-los.

E eu estou apaixonada pelo único homem que não poderia estar.

Aurora é uma mulher decidida e de personalidade forte, que acredita em seus ideais e quer a felicidade de todos à sua volta. Uma personagem que mostra toda sua bravura ao mesmo tempo que suas fraquezas.

Filipe tem um coração tão puro, ao mesmo tempo em que trás algumas mágoas consigo.  Com boa índole e por ter sempre acreditado em sua vocação, ele passa a sofrer tendo seu coração dividido.

Eu fiz votos para toda uma vida. Achei que nunca aconteceria o que está acontecendo dentro de mim.

Além das belas paisagens descritas, há ótimos personagens secundários, como Giulia, que será responsável pelos momentos mais engraçados da história, e há também o ranzinza Padre Giovanni.

O livro é escrito em primeira pessoa, com Filipe e Aurora nos contando tudo de suas vida e dessa história, onde o amor é tão puro e parece tão errado ao mesmo tempo.

Como gaúcha, amei acompanhar uma história que se passa aqui em meu estado, além de poder encontrar algumas gírias daqui, o nosso gauchês tchê.

A autora conduziu tudo com maestria, sem chances para erros e questionamentos, respeitando o tempo de cada personagem.

Como todos na vida, às vezes escolhemos um caminho mais longo até achar a estrada correta.

Fui totalmente envolvida por essa história. A emoção fala alto a cada página lida, com Filipe e Aurora descobrindo o quanto precisam um do outro, que não há como escaparem deste sentimento, e sem saber o que fazerem com ele. Uma história delicada, em que tudo que fazemos é torcer por um final feliz.

Participe do comentário premiado de agosto clicando aqui

Anúncios

8 comentários em “[RESENHA] “Que assim seja, amor”, de Juliana Parrini – @JulianaParrini

  1. Ahh já senti o impacto só de ler o primeiro quote 💞, fiquei super curiosa❤,entrou na minha wishlist 📝😅 Xoneiii nessa capa maravilhosa de linda 🙈💟😍 Gostei demais dessa resenha 👏🎉❣😻

  2. Oi Rê, a resenha tá linda e a história parece ter te conquistado. Eu amei a capa, gostei muito da resenha, mas confesso que tem alguns temas que se constituem em tabus pra mim, romances que envolvem padres está entre eles. Então, Juliana é uma autora que ainda quero conhecer e de quem só ouço elogios, mas acho que não vai ser com essa história que irei começar a ler seus livros, ainda assim, fiquei feliz em saber que a história foi emocionante pra ti.

    1. Lili, a história está toda linda, e a Juliana trabalhou muito bem a questão do protagonista ser padre, tratando tudo com muito respeito e sem se perder na história.
      É uma história linda e sensível, em que o amor prevalece acima de tudo!
      Espero que um dia dê uma chance de conhecer Felipe&Aurora.

    1. ❤❤❤
      Quem tem que agradecer sou eu❤
      Tenho certeza de que Filipe e Aurora irão emocionar muita gente.
      ❤❤❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s