Resenha

[RESENHA] “13 Segundos”, de Bel Rodrigues por Galera Record – @BelRodrigues @galerarecord

Boa tarde, pessoal!!

Esse post é para enaltecer a literatura nacional jovem adulta que tem levantado cada bandeira importante que eu ainda fico em choque. Pensa num livro hino? Ele se chama: 13 segundos.

“O primeiro livro solo de Bel Rodrigues mostra como o machismo pode, em apenas 13 segundos, mudar completamente a vida de uma garota Lola está no último ano do ensino médio e acabou de terminar um relacionamento. Ela sabe que foi a melhor decisão, mas ainda assim não é fácil encarar o vestibular e um coração partido ao mesmo tempo. Tudo que Lola quer agora é colocar a vida em ordem, descobrir a si mesma e reavaliar suas prioridades. Sua maior paixão é o canto, e por isso, incentivada pelos amigos, ela cria um canal no Youtube onde posta covers de suas músicas favoritas. Ela também quer se divertir, sair para beber com os amigos e conhecer pessoas. Em uma dessas noites que ela se envolve com John. O que era para ser só uma noite acaba ficando mais complicado quando ela descobre que ele faz intercâmbio no colégio dela. E do ex. Lola não quer se envolver, mas é difícil ignorar John, com todo aquele charme canadense. E quando tudo parece ter se alinhado, treze segundos são suficientes para mudar drasticamente a vida da garota. 13 segundos é um livro potente, que dialoga com os julgamentos que mulheres jovens enfrentam cotidianamente simplesmente por buscarem serem livres, por quererem ser elas mesmas.”

AMAZON

A minha primeira impressão com o livro solo da Bel Rodrigues foi o susto ao perceber que era um jovem adulto. Em momento algum em que assisti o canal dela ou os comentários no twitter, passou pela minha cabeça que “13 Segundos” fosse ambientado no ensino médio.

Nossa protagonista já começa a própria história cheia de atitude colocando um ponto final em um relacionamento que não está fazendo bem. Lola e Leo não são mais um casal. Ela pensou muito ao tomar essa decisão, e cada vez mais tem certeza que Leo não serve mais para ela, tanto por suas atitudes infantis ou o modo como trata mal os amigos dela.

“[…] quando vivenciamos um sentimento com alguém, dá medo de não voltar a ter isso nunca mais.”

Quantas vezes ouvi minhas amigas e outras mulheres falando o mesmo, permanecendo em um relacionamento que não daria mais frutos e se encolhendo devido ás atitudes mesquinhas do parceiro. Leo é exatamente assim. Apesar de não ser um personagem muito presente na história o tempo todo, mas conseguimos ter uma boa visão de como ele é através do que Lola fala dele e nas cenas em que ele aparece com uma atitude negativa e destrutiva.

E a autora foi muito feliz ao abordar as dificuldades de um término, pois Lola está decidia, mas não é imune á como é afetada pelo namoro de longa data e pelos sentimentos que não somem de uma hora para outra. As lembranças, os amigos e escola em comum e encontros inevitáveis pela cidade.

“Espero que não se arrependa, só isso. Porque vai ser tarde demais. […] e eu não vou ficar aqui te esperando.”

A base familiar da protagonista é muito forte e feliz. Apesar de não ter uma figura masculina na família por ter pais separados. Lisa, a mãe de Lola é uma figura materna muito forte e representa muito bem as milhares de mulheres no mundo que criam filhos sozinha. É uma mulher que ama as filhas, é amiga delas e cheia de preocupação. Que Deus abençoe á Bel por não fazer mãe ausente. Amém!

E para ficar ainda melhor, temos Nina, uma garotinha de 7 anos, muito esperta que é irmã adotiva da Lola. E aqui, a autora, trouxe mais uma representatividade de outra parte da população mundial que é excluída – duas vezes -, pois Nina é adotada e negra. E vai fazer parte de uma família branca de classe média.

“Mesmo depois do divórcio conturbado, minha mãe ainda sonhava em ter outro filho. […] E quando vejo como ela está crescendo rápido, saudável e feliz, […] enche meu coração de orgulho ao ver quão forte ela é.”

As amigas da protagonista são maravilhosas. Divertidas, leais e loucas são apenas algumas características que Ariel, Anna e Mel possuem. Quem ama livros em que as amigas são unidas, com certeza vai entrar na lista de amizade para amar. E também não poderia deixar de falar que aqui a representatividade retorna com um casal lésbico, que apesar de ser deixado claro, em nenhum momento tem muito desenvolvimento.

“A parte boa de conversar com as garotas era que independentemente do que fosse dito, tínhamos um juramento: nunca julgaríamos umas as outras, muito menos viraríamos as costas.”

Mas meus preferidos foram os meninos. Eu surtei muito! Bruno é meu fave ❤ Fazia tempo que não via um personagem masculino na base da amizade que fosse divertido e amigo. Realmente fiquei na vontade de ser amiga dele, assim como as meninas. E na verdade, toda a história me fez lembrar muito da minha época de escola; amizades, matérias, aulas, professores legais e outros nem tanto. Mas também temos Diego, Vini e John.

Mas talvez você queira saber se não tem romance, né? Mas tem sim! Mas vou ser super sincera aqui e dizer que meu desconfiômetro estava nas nuvens com ele. Ainda mais por causa da forma com que ele e Lola se conhecem, e depois do nada o cara aparece na vida dela. Mas sabe aquele personagem super perfect? Ele! E vai conquistando aos poucos – tanta a Lola como a mim. Um relacionamento crescente e muito bem desenvolvido. Ainda não superei!

“Eu não sabia exatamente o que me chamava mais atenção nele, se era o braço tatuado, o estilo alternativo, o cabelo um pouco acima dos ombros ou aquele ar amigável e sério ao mesmo tempo. Ele parecia o vocalista de uma banda de rock britânica perdido ali.”

E a leitura tem todo um ar musical porque Lola tem um talento especial com a música. Ela faz parte do coral da escola e tem uma voz especialmente linda. E se caso você for um leitor que ama ouvir música enquanto lê, vai amar saber que tem uma playlist no Spotify com as músicas citadas na história. Eu amo e enquanto lia consegui lembrar de uma cantora francesa que eu amava os covers que ela fazia e me fez dar uma identidade toda especial para a Lola. Você também tem algum cantor desconhecido que admira?

E ao unir esse talento, conhecer John e o incentivo da mãe e dos amigos, Lola é convencida de que seria uma boa criar um canal no Youtube para mostrar seu talento ao mundo. Mas isso vem carregado de muita reflexão, as positivas e negativas, e amei como a autora abordou o tema, ainda mais que como produtora de conteúdo, Bel tem experiência, e ficou bem evidente os prós e contras de tal decisão apesar de nichos distintos.

“As pessoas já são maldosas naturalmente, mas na internet, atrás de um monitor, elas parecem fazer questão disso; aproveitam o anonimato para criar coragem de acabar com a felicidade de qualquer um.”

O ponto alto do livro é muito bem desenvolvido. A situação pela qual Lola é exposta não consigo nem imaginar passar por algo assim, e meu coração doeu por ela. Até aquele ponto tínhamos apenas a narrativa em primeira pessoa da Lola antes do acontecido, mas quando ocorre, passamos a ter o ponto de vista de outros personagens contando o depois, envolvendo um mistério porque até o leitor fica um tempo sem saber o que realmente aconteceu.

“Nunca duvide da habilidade de um homem fazer você perder completamente as esperanças na humanidade.”

“13 Segundos” tem um final que me deixou gritando loucamente de tão lindo, diferentão e cheio de expectativas; mas eu gostei sem ressalvas. Amei cada minuto que passei com os personagens e consegui amá-los de formas diferentes. Cada um deles inseriu em mim valores, emoções e características que eu gostaria de desenvolver. Uma narrativa rica em detalhes e que não deixa nada a desejar.

Desejo todo o sucesso para a Bel Rodrigues e já estou aqui contando os dias para novos personagens tão cheios de vida para dividir com os leitores.

Participe do “Comentário Premiado de Agosto” clicando aqui

 

Anúncios

5 comentários em “[RESENHA] “13 Segundos”, de Bel Rodrigues por Galera Record – @BelRodrigues @galerarecord

  1. Olá Clarisse!
    Pela capa eu já pegaria para ler… que linda!
    Eu já qro ler pra ontem esse livro, qro conhecer a história, parece ser linda!
    Vou add nos desejados!
    Bjs!

  2. Oi Clarisse, deu pra perceber que você amou essa história, tá bem animada a resenha e pelo que li a história tem muitas qualidades e coisas que gosto, amigas, família, crush, mocinha decidida… Gostei muito, ainda não conheço a autora mas fiquei curiosa sobre seu livro 😀

  3. Muita gente falando muito bem desse livro já estava na minha lista 😻Quero muitoooo ler 💗De inicio não tinha gostado mais depois que fui vendo as resenhas e a sinopse ,apaixonei é olha que eu ainda nem li 😂❤ Adoreeii sua resenha 😘🤗💟

    1. Eduarda, acho que é porque a capa é muito abstrata.
      Não é daquelas que a gente olha e consegue entender muito da história.
      E até o título é uma incógnita rs
      É preciso ler a história pra entender melhor.
      Tomara que vc goste. Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s