Resenha

[RESENHA] “Além da magia” (Duologia Furthermore – Livro 1), de Taheref Mafi por Universo dos Livros – @TaherefMafi @univdoslivros

Não tinha imaginado gostar de uma fantasia como gostei do mundo criado em Ferenwood.

“Uma aventura cativante e cheia de cores, um conto de fadas moderno escrito pela autora best-seller da série Estilhaça-me. Inspirada por seu amor a livros como O jardim secreto e As crônicas de Nárnia, Tahereh Mafi cria um mundo novo e fascinante no qual a aventura é inevitável e a amizade pode ser encontrada nos lugares mais improváveis. Apenas três coisas são importantes na vida de Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: a Mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, que parecem fugir dela; e o Pai, que sempre a amou.

Certo dia, Pai desaparece de Ferenwood, levando consigo nada além de uma régua. Mas quase três anos já se passaram desde que Pai se fora, e Alice está decidida a encontrá-lo. Ela ama seu pai ainda mais do que ama aventuras, e está prestes a mergulhar em uma para encontrá-lo. Porém, trazer Pai para casa não será uma tarefa simples.

Para encontrá-lo, ela terá de viajar pelo território mítico e perigoso de Furthermore, onde para baixo pode ser para cima, papel é uma coisa viva, e esquerdo pode ser direito ou muito, muito errado. Alice precisará reunir toda a sua perspicácia (e todas as suas forças) para encontrar Pai e voltar inteira a Ferenwood. E, em sua busca por Pai, ela tem de primeiro encontrar-se a si – e apegar-se à magia do amor, mesmo diante das perdas.”

AMAZON

Alice é uma pessoa incomum dentro de Ferenwood, sua cidade natal. Lá onde o mundo é repleto de cores e magia, a jovenzinha de 12 anos é a única bem branca e que não possui magia. Mora com os irmãos menores e com a mãe, já que o pai está desaparecido há três anos.

“Seus cabelos e pele eram brancos como leite; o coração e a alma leves como seda. Os olhos haviam praticamente sido poupados de cores, traziam apenas o mais discreto toque de mel. Era o tipo de criança que seu mundo seria incapaz de apreciar.”

E por conta da sua falta de magia, Alice não sabe lidar bem com esse excesso de diferença com os outros moradores. Além do sumiço do pai que era a pessoa na família que se relacionava muito bem, já que a mãe agora se tornou um pouco amarga e distante.

Agora, aos 12 anos Alice como todo o jovem em Ferenwood precisar encarar a Cerimônia de Entrega. É basicamente o dia em que cada jovem mostra seu talento para a cidade através de uma apresentação, onde era oferecido um desafio especial. E esse é o momento mais triste para Alice já que ela é a única sem cor e não possui magia.

“A cerimônia da Entrega, que acontecia todos os anos, chegaria em poucos dias, e Alice, decidida a vencer, sabia que essa era sua chance de embarcar em uma experiência nova.”

Mas Alice não está em Ferenwood sozinha. Oliver é um antigo colega de escola que é um tanto sincero demais, e a convida para entrar numa aventura para encontrar o pai desaparecido. As dicas que Oliver possui é que eles precisam ir para Futhermore e tentar descobrir onde Pai está.

Futhermore é um mundo totalmente novo em que o tempo é muito importante, e é muito diferente de Ferenwood. E eu amei cada pedacinho dessa aventura deles. Cada pequeno detalhe inserido se torna especial e tem todo um significado para que Alice e Oliver aprendam a conviver em sociedade e amadureçam.

“Por que você precisa parecer com o restante de nós? […] Nós que mudemos o nosso jeito de ver. Não mude o seu jeito de ser.”

Não dá para falar mais para não correr o risco de dar spoiler. Cada pequeno detalhe é importante para o desenvolvimento da história. E sinceramente eu tinha pensado que ia odiar esse livro, pois não li ou assisti a obra original de “Alice no País das Maravilhas” ou até o pouco que sei sobre “O Mágico de Oz”. Mas há similaridades com essas duas narrativas, além de todo o cuidado que a autora teve ao retratar uma jovem que tem um desenvolvimento muito grande dentro da história.

Nunca tinha lido fantasia infanto-juvenil e eu simplesmente amei. É muito diferente de tudo que já li. Taheref Mafi tem uma escrita tão singular como sua personagem. É poético e construtivo, com personagens bem construídos e distintos. Indico muito esse leitura!

Participe do “Comentário Premiado de Agosto” clicando aqui

 

Anúncios

4 comentários em “[RESENHA] “Além da magia” (Duologia Furthermore – Livro 1), de Taheref Mafi por Universo dos Livros – @TaherefMafi @univdoslivros

  1. Adoro livro de fantasia sai um pouco dos livros “comuns” que lemos 💕Essa capa é linda 😍😍Nunca tinha visto esse livro antes ,entrou na minha wishlist 📝😸🙈Gostei da resenha 💙

  2. Que fofurinha esse livro Clarisse!
    Já está nos meus desejados e espero mto conseguir ler um dia…Eu sou fã do gênero!
    Essa capa é linda demais!
    Bjs!

  3. Oi Clarisse, já vi resenhas ótimas desse livro e ler mais essa sua tão amorosa só me anima a ler. Acho a capa linda e a premissa é bem fofa, espero gostar também quando conseguir ler 😉

  4. Clarisse!
    Uma das melhores distopias na minha opinião é Estilhaça-me e até saiu livro novo da série, já viu?
    Não sabia que o livro era infanto juvenil, mas pelo visto, continua bem escrito, trazendo os dramas de uma pré-adolescente e ainda com uma narrativa inédita, pelo menos para mim, que é um narrador participativo, gostei.
    cheirinhos
    Rudy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s