Resenha

[RESENHA] “Uma noiva para Winterborne” (Série Os Ravenels – Livro 2), de Lisa Kleypas por Editora Arqueiro – @ @editoraarqueiro

São tantas notícias boas sobre romances de época saindo que fiquei empolgada. E para ser sincera, já estava com saudade de ler bons romances de época e ficar toda apaixonadinha pelos personagens.

Nada melhor do que continuar série. Os Ravenels é uma ótima pedida ❤

“Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer – nos negócios e em tudo mais.No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda.

Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão. Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade.

Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma noiva para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.”

AMAZON

Meu nível de empolgação com esse segundo livro estava nas alturas. Até porque se você, caro leitor, não leu o primeiro livro da Série Os Ravenels – Um Sedutor Sem Coração (leia aqui). Mas sugiro que pare tudo o que está fazendo e vá lê-lo e depois volte. Ou então, leia os dois e depois volte aqui. Porque eu juro: é impossível terminar o livro 1 sem querer o 2.

E o livro começa no mesmo ponto onde o primeiro termina, com a Helen um tanto desesperada com o término do noivado com o Rhys Winterborne e com as pessoas se metendo no relacionamento deles. Mas o que ninguém esperava é que a doce e inocente Helen Ravenels surpreendesse a todos indo atrás do que lhe interessa.

“A verdade era que Helen nunca se sentira tão fascinada por alguém quanto se sentia por aquele estranho grande, de cabelos escuros e sotaque musical.”

E isso já é uma coisa maravilhosa, pois o leitor ficou um pouco perdido no que aconteceu antes, mas agora tudo é esclarecido. E uma coisa que eu não esperava da Helen é que fosse tão decidida e dona do nariz. Que eu fiquei “oi, querida! tudo bom? onde vc estava escondida esse tempo todo?“. Ela realmente me surpreendeu e acredito que ao Rhys também, pois está para nascer começo de livro mais movimentado que esse.

“Contudo, primeiro ele precisava descobrir o que Helen queria. Embora fosse protegida e inocente, não era tola. Não teria corrido um risco tão grande sem um bom motivo.”

Em contrapartida, temos o maravilhoso Rhys Winterborne, que me arrancou muitos suspiros. Ele pode não ser inglês e de acordo com a sociedade não ter os modos de um cavalheiro, no entanto, acho que ainda não nasceu um mocinho em romance de época tão cativante como ele. Ainda não sei como descrevê-lo em outras palavras que: carinhoso, cortês, atencioso e perspicaz. Além de rico, óbvio, e de eu querer uma cópia para mim.

Mas nesse meio tempo, entre alguns arranjos e desencontros, descobrimos junto com a Helen um grande segredo que deixa a jovem um tanto desconcertada e sem saber o que fazer. Eu já conhecendo com o Rhys é como pessoa e como amante que zela pela sua amada, não vi problema algum, mas infelizmente Helen fez um drama mexicano e isso leva uma boa parte da história que poderia ter sido desenrolada com outros fatores que senti serem mais importantes. E foi justamente esse fato que tirou um pouco do brilho e do que até 46% a autora tinha desenvolvido. Desse ponto em diante, achei a protagonista bem mimizenta e fazendo dramas desnecessários.

“Apesar de sua fortuna, Rhys não tinha o comportamento nem a instrução de um cavalheiro. […] Aos 30 anos, ele transformara a Winterborne’s no pequeno estabelecimento comercial […] na maior loja de departamentos do mundo.”

Durante a leitura também descobrimos o que aconteceu com Devon e Kathleen. Esses danadinhos! Ainda não acredito que fizeram o que fizeram (desculpa, não vou dar spoiler!). Cassandra e Pandora, as irmãs gêmeas de Helen estão muito presentes nesse volume e entretendo á todos com o jeito peculiar delas. Perdi as contas de quantas vezes ri com as loucuras da Pandora, dos modos galês do Rhys e do Devon estressadinho.

“As gêmeas tinham 19 anos, logo fariam 20, mas era fácil supor que fossem mais novas. As meninas haviam crescido livres em um propriedade no campo, com poucas distrações além das que elas mesma criavam.”

Lisa Kleypas tem o prazer de fazer os leitores ficarem meios chocados com as atitudes loucas dos seus personagens que não condizem com o tempo em que vivem, mas que é super divertido. Também notei que esse foi o livro mais sensual de todos que li da autora; acredito que ela estava muito inspirada. E senti um pouco de falta do gancho que ela sempre dá para o próximo volume da série. Pandora tem um objetivo claro para o futuro, mas não há esclarecimento sobre quem será seu par durante a leitura.

“Prefiro me casar com o senhor. Será uma aventura […] Quis dizer que o senhor é a aventura.”

E sobre o final foi bem agradável, apesar da minha reclamação sobre a mudança da Helen. Talvez esse livro fosse mais sobre o Rhys do que a protagonista feminina. Ele continuou fiel á sua essência do início ao fim. Me fez suspirar, dar vários pitis e morrer de amores.

Super recomendo a leitura.

Participe do “Comentário Premiado de Julho” clicando aqui

Anúncios

14 comentários em “[RESENHA] “Uma noiva para Winterborne” (Série Os Ravenels – Livro 2), de Lisa Kleypas por Editora Arqueiro – @ @editoraarqueiro

  1. Ahh não li nenhum romance esse mês que foi muito muito bom mais uns dos meus favoritos da vida é Mentira perfeita da Carina Rissi

  2. CLARISSE!

    Nossa! Fiquei curiosa para saber sobre a tal reviravolta inédita em romances de época.
    Não li ainda nenhum dos livros da série, embora já tenha lido alguns da autora que gosto muito.
    E saber que tem alguns termos em galês, só abrilhanta o livro.
    Bom final de semana!
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes..” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO – 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    1. Rudy, tomara que você consiga ler assim que puder “Um Sedutor Sem Coração”.
      Lisa voltou com uma família super divertida.
      Boas leituras ❤

  3. Oi Clarisse!
    Tenho lido muitas resenhas lindas assim sobre esse livro, o que tem me deixado ainda mais com vontade de ler o livro..
    Conheço a escrita da autora e amo a forma que ela desenvolve histórias e personagens, tenho ctz que irei amar mais uma obra dela.
    Bjs!

    1. Lisa é ótima, né? A conheci antes da Julia, e acho muito interessante como ela cria as famílias.
      Vc já leu o primeiro? Tomara que você consiga começar ou avançar para o 2°.
      Beijos ❤

  4. Oi Clarisse,
    É um dos meus livros desejados, mas lendo sua resenha percebi que a história é bem mais bonita do a sinopse aparenta! A autora conseguiu sair do clichê de montar um romance com o casal se apaixonando, achei legal que ela se dedicou mais a decisão dos dois…
    O livro é mesmo bem amorzinho, não vejo a hora de ler, gosto bastante da autora, e ela construiu uma personagem feminina incrível, a mudança dela não me incomodou tanto, pelo menos não pelas resenhas que acompanhei!
    Beijos

    1. Vitoria, tbm senti o mesmo que você, da sinopse não fazer jus á leitura.
      E não só a Helen é uma personagem incrível como tem outras que talvez você tbm goste. Vou fazer um suspense… rs
      E ela não muda muito, mas entrar na cabeça dela faz toda a diferença.
      Tomara que você consiga ler logo e volte pra me contar o que achou. Vou adorar saber ❤
      Beijokas e ótimas leituras

  5. Oi Clarisse, essa será minha próxima leitura e apesar de ter ficado um pouco preocupada com o mimimi de Helen, vou de coração aberto e esperando amar, afinal, é Lisa Kleypas né e o mesmo quando ela não está em seu melhor nos entrega histórias encantadoras. Amei a resenha, vou ali ler 😉 😀

    1. Lili, não esquenta para o que eu escrevi. Vai sim de coração aberto e tenha suas próprias impressões.
      Siiiimmm, Lisa fez coisas lindas nesse livro! ❤
      Volte e me conte o que achou, ok? Bjks

  6. Acredita que eu não li nem um dos dois 🙈 Fiquei super mega curiosa para ler, apesar de romance de época não ser um dos meus gêneros favoritos mais achei a resenha legal deu vontade de ler 😻😻 Só de ler a resenha sei que o Rhys vai ser mais uns dos meu crushs literários😂😂💗

    1. Eduarda, eu super indico qualquer livro da Lisa Kleypas ❤
      Quais são seu(s) gênero(s) favorito(s)?
      Siiiimmmm, Rhys é crush pra amar muito hahaha ❤

      Beijos e ótimas leituras pra ti, flor

      1. Ah meus gêneros favoritos são : romance (qualquer tipo de romance e como disse não só chegada em romance de época kk),amoooo demais fantasia, às vezes leio Thriller mais depende do livro, e se eu ler uma resenha ou sinopse é gostar entra na minha lista 😂😂😻Mais as vezes vário o tipo de gênero que leio 💘😍 Bjss 😘💜

      2. Entendi, Eduarda. Mas é normal ter algum gênero que a gente menos gosta.
        Lembro que uns anos atrás não curtia thrillers e hj sou aberta a possibilidades, e até surpreendem.
        E tbm não gostava de narrativa em terceira pessoa e hj amo. É meio louco né? rs
        Continue no seu terreno seguro. É bom manter os hábitos.
        Pode me indicar algum romance que virou seu favorito esse ano? Vou adorar saber.
        Bjks e ótimas leituras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s