Resenha

[RESENHA] “Tudo que temos”, de Vanessa Marques

Boa tarde galera!

Temos livro nacional na área e com essa capa fofa que enche os olhos. Estava muito animada para fazer essa leitura e trazer para vocês também conferirem.

 

Meu nome é Enrico, ou Rico, o que é absurdamente irônico já que esse é o status da minha conta bancária. Ah, mas você não vai querer saber sobre como me tornei um milionário tão cedo, ou sobre como despachei as mulheres com quem dormi com facilidade. 

Você quer romance, eu vejo isso, e você vai encontrar, mas não sou eu o mais adequado para essa tarefa, Bárbara, ou Babi como prefiro, é quem deve lhe contar essa parte da minha história. Da nossa história.

Um ato impulsivo meu, um momento de desespero dela, foi o suficiente para nos unir, mas não o bastante para nos separar.

AMAZON

Eu nem olhei para a sinopse, mas com essa capa eu simplesmente sabia que precisava ler esse livro que tinha cara de jovem adulto, mas na verdade é um novo adulto bem levinho e com algumas surpresas.

Nele conhecemos nossa protagonista Bárbara, estudante de Direito e que logo nos primeiros capítulos sabemos que uma característica de sua personalidade é a garra e força de vontade. Já que na adolescência aprendeu a ser forte, ter e defender seus princípios quando levou o pai que nunca a reconheceu como filha para o tribunal para ter o que é seu por direito.

Mas agora mais velha e segura, esse passado volta para assombrá-la e vê a segurança e estabilidade cair por terra. No entanto, não é do seu feitio desistir tão fácil e vai buscar outros meios para que não perca o último semestre na faculdade, a prova mais importante da sua vida e o meio de subsistência.

“Eu sempre fui grata por ter forças para batalhar por tudo aquilo que me faltava, mas a verdade era que eu estava exausta.”

E é sua melhor amiga, Taís que através de uma ideia louca acaba fazendo os mundos de Bárbara e Enrico se esbarrarem. Enrico é um homem rico, sociável e dono do próprio nariz, mas as coisas na empresa andam um pouco agitadas, já que os acionistas não querem um homem solteiro e mulherengo cuidando dos negócios. E os pais de Enrico estão muito preocupados com o futuro do filho e fazem aquela pressão básica que apenas família é capaz de fazer.

“Como explicar a minha mãe que, a partir do momento em que passei a ser o responsável por assinar os cheques, minhas prioridades haviam mudado?”

Bárbara com a ajuda de Taís, e Enrico com ajuda de Alice, sua assistente, vão bolar um plano para que ele consiga manter o bom nome da família e os negócios em bom funcionamento. Mas como fazer um homem que não tem tempo para relacionamentos e um mulher que tem algumas feridas darem certo? A autora de forma bem sutil faz isso acontecer, mas não fiquei muito convencida. Enrico era um bom protagonista masculino, e havia muito o que extrair dele, mas a falta de desenvolvimento dele e dos sentimentos que os envolviam me deixaram com o pé atrás desde o início da leitura.

E por isso, infelizmente, o romance não me convenceu. Enrico e Bárbara tinham tudo para me enlouquecer com um relacionamento de conveniência, que é um dos meus favoritos – tanto nas telinhas como nos livros – e havia muito a ser explorado, mas a autora decidiu ser superficial. Alguns dias, eventos e encontros foram passando dentro da história sem um bom embasamento ou sem muito desenvolvimento, e do nada o casal já estavam próximos criando sentimentos.

“Eu não fazia ideia de como iniciar um relacionamento se muitas vezes eu não tinha tempo nem de comer direito. Mas algo precisava ser feito e rápido.”

Meu destaque especial vai para a amiga Taís e Heitor que tem farpas e melodrama rolando o tempo todo dentro da história e me deixou muito animada por uma história só deles. Alice, a RP do Enrico também é uma personagem bem interessante que me chamou bastante atenção.

Mas não posso deixar de destacar como gostei do relacionamento entre pai e filha nesse enredo. Foi muito interessante e algo que a autora deu muito destaque. Vida familiar não é fácil, ainda mais mais quando laços fraternais que deveriam ser muito fortes são alvos de interesse financeiro e orgulho.

“Tudo que temos” é um lançamento independente da autora Vanessa Marques que foi como um daqueles filmes gostosinhos de sessão da tarde que é difícil de largar por ser levinho e ter um bom ritmo. Me entreteve com uma pequena dose de romance. Fiquei muito feliz em conhecer a escrita da autora que tem talento e escreve com um bom ritmo que muito me agradou.

 

Participe do comentário premiado de junho clicando aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s