Resenha

[RESENHA] “Doce Lar”, de Tillie Cole por Planeta de Livros Brasil – @PlanetaLivrosBR @tillie_cole

Boa tarde!!!

Chegando agora com o segundo livro de Tillie Cole lançado no Brasil.

“Doce lar” é o primeiro livro da Série Sweet, que conta a história de uma jovem que já perdeu todos que amava, e de um garoto muito popular, mas que guarda grandes dores e segredos.

Confiram a resenha completa abaixo.

Primeiro livro da série de maior sucesso da autora de Mil beijos de garoto Aos vinte anos, Molly Shakespeare acha que já sabe de tudo. Ela leu Descartes e Kant. Ela estudou em Oxford. Ela sabe que as pessoas que te amam também te deixam. Mas quando Molly se muda da cinzenta Inglaterra para começar uma nova vida nos Estados Unidos, ela descobre que ainda tem muito a aprender. No Alabama os verões são mais quentes, as pessoas mais intimidantes e os alunos de sua nova escola muito mais viciados em futebol. Após conhecer o famoso quarterback Romeu Prince, Molly só consegue pensar em seus olhos castanhos, cabelos loiros, físico perfeito. E em como sua vida tranquila e solitária parece estar a ponto de mudar drasticamente.

Fui esperta o bastante para saber que estava me apaixonando por ele para valer, e o constante frio na barriga, o coração acelerado e os sonhos eróticos que assombravam meu sono confirmando isso de maneira enfática.

Bem, este é recém o segundo livro de Tillie Cole que leio (não gente, não sou um et, apenas tenho um inglês pra lá de péssimo 😦  ), e o que já pude notar é que ela consegue mexer muito com nossos sentimentos através de suas histórias.

Aqui nós somos apresentados a Molly, uma jovem inglesa que acaba de se mudar para os Estados Unidos para fazer seu mestrado em Filosofia. E pra quebrar o coraçãozinho da leitora aqui, a autora já dá uma bela punhalada nele no prólogo, e nele e logo após ele, descobrimos que Molly perdeu a mãe no parto, o pai faleceu quando ela tinha seis anos e a avó faleceu quando Molly era adolescente. Por ter perdido a todos que amava, Molly tenta não se “apegar” a ninguém, e por isso vive uma vida triste e  solitária.

Os tempos de solidão e monotonia na vida de Molly acabam ficando para trás graças as suas colegas de quarto: Lexi e Cass. Mas a agitação acontece mesmo quando Romeo surge em seu caminho.

Romeo Prince é o quarterback do time da faculdade, e é apelidado de Canhão, graças a seu excelente desempenho em campo, desempenho este que lhe atrai vários olhares e fama. De família bem sucedida, com fama de bad boy e sempre fechado, Romeo também vê tudo a seu redor mudar ao conhecer e se apaixonar por Molly. Mas, ele guarda alguns dolorosos segredos de sua família, além de ir mostrando cada vez mais o quão complicado é seu relacionamento com os pais, que aliás não aceitam que ele queira seguir carreira no futebol.

— Um dia eu vou sair deste lugar. Um dia eu vou ser eu mesmo. Um dia… eu vou fazer o que eu quiser — ele disse tão baixo que tive de me esforçar para ouvir.

Sabem o que é interessante na história desses dois personagens? Seus nomes! O nome de Molly completo é Molly Juliet Shakespeare. Ou seja, temos aqui Romeo e Juliet, que tentarão fazer de tudo para que sua história de amor não termine de forma trágica.

Só que nem tudo serão flores na vida de nossos protagonistas, pois temos a arrogante e insistente Shelly, que faz de tudo para afastar os dois e viver diminuindo Molly. Shelly também é a escolhida pelos pais de Romeo para se casar com o filho. Essa foi uma das personagens que me fez sentir muita raiva, porque além de todas as suas maldades, não tinha um pingo de amor próprio, já que Romeo falava na sua cara que não queria nada com ela, e mesmo assim ela vivia correndo atrás dele e se jogando pra cima.

Bem galera, a verdade é que Molly nunca teve um lar, um lugar onde sentisse parte dele, mesmo tendo recebido muito amor do pai e da avó quando criança. Mas, agora do outro lado do oceano, ela acaba encontrando pessoas que passa a amar e que a amam da mesma forma.

— Então não estamos errados. Na verdade, não existem duas pessoas que combinariam melhor. Preenchemos um vazio emocional que ambos temos.

O livro é escrito em primeira pessoa, sendo inteiramente narrado por Molly, e deu pra eu sentir toda a garra e força dessa personagem que passou por tantas perdas em sua vida.

A história é bem clichê, com o garoto popular se apaixonando pela tímida nerd, mas é como sempre digo: não há nada como um clichê bem escrito!

Não podemos apagar os segredos e as lembranças ruins de nosso passado, mas podemos construir o próximo capítulo de nossa vida juntos.

Uma das várias coisas que gostei, foi que os protagonistas não passaram metade do livro num jogo de gato e rato, com um fazendo de tudo para conquistar o outro, e este outro se fazendo de difícil. A autora já tratou de juntar Romeo e Molly no início, e a história tomou forma com eles ganhando a confiança um do outro para saberem a dor que cada um carrega dentro de si, além de enfrentarem vários desafios para ficarem juntos.

 Lar é estar com a outra metade de sua alma, com a pessoa que compartilha seu pesar e te ajuda a levar o peso da perda. O lar está na pessoa que, apesar de todas as coisas, nunca desiste de você e te traz felicidade eterna.

“Doce Lar” traz mais uma história de Tillie Cole em que a emoção fala mais alto, em que temos vontade de pegar os protagonistas e protegê-los com nossas vidas. Além disso, nos mostra que lar não é apenas um lugar, e sim o lugar onde encontramos amor.

Lar. Eu era o lar doce lar dele.

 

Participe do “Comentário Premiado” de maio clicando aqui

Anúncios

4 comentários em “[RESENHA] “Doce Lar”, de Tillie Cole por Planeta de Livros Brasil – @PlanetaLivrosBR @tillie_cole

  1. Renata parabéns pela resenha, eu amei!
    É sempre bom acompanhar resenhas positivas e que nos deixam ainda mais interessados em conhecer a história, vai para os desejados!
    Bjs!!!

  2. Eu amo clichês bem escritos e essa da Tillie parece muito bom, ela alias é uma escritora e tanto e esse livro já tá na fila dos desejados. Amei a resenha Rê, ambos os protagonistas parecem ser bem cativantes e espero que a editora continue a trazer os livros dessa autora por aqui pra abrilhantar minha estante.
    A capa é linda e gostei muito que a editora ouviu os fãs e manteve a original ❤

    1. Boa noite!
      A Planeta é uma editora ótima! Subiu muito no conceito de todos nós ao mudar a capa.
      Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s