Resenha

[RESENHA] “Mais que amigos” de Lauren Layne por Editora Paralela – @EditoraParalela

Um livro bem levinho pra uma tarde despretensiosa. Vocês vão amar!

Será que vale a pena arriscar uma grande amizade em troca de um amor inesquecível? 

Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. 
Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. 
Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo? 
Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!

AMAZON

Estava á procura de um livro bem levinho para me tirar duma ressaca literária das brabas e foi bom ter escolhido esse livro, ele me propôs um ritmo bom e me conduziu para fora desse inferno astral literário. Sou suspeita de falar pois adoro livros em que os protagonistas são amigos, e nesse foi bem interessante e diferentes.

Diferente porque Parker cresce imaginando que garotos e garotas não podem nunca ser amigos, em algum momento as coisas vão desandar e tudo vai pro buraco; mas quando entra pra faculdade percebe que não poderia estar mais enganada quando conhece Ben. Um laço inseparável os une.

“Garotos e garotas não conseguem ser só amigos. Ou pelo menos não melhores amigos. As coisas acabam se complicando […] Aos vinte e quatro anos, tenho um anúncio de utilidade pública a fazer: eu estava errada.”

Parker e Ben são amigos há muitos anos, só que eles já passaram da fase da faculdade onde se conheceram e lá tiveram a oportunidade de estreitar os laços pois moravam juntos, e levaram isso para fora do campus quando essa fase acabou. Deu tão certo que não quiseram arriscar. E nada que algumas regras na casa e códigos não resolvam e digo que Ben é um garoto que exige manutenção baixa apesar da Parker adorar reclamar. Ri demais com as tiradas deles porque são aquele tipo de amigos que a gente quer ter por perto, pois risadas são garantidas.

“- Você não faz a menor ideia de como os hormônios funcionam.
– Na verdade, biologia é uma das minhas especialidades.
– Você nem sabia o que era um útero.
– Sabia, sim.
Quer dizer, mais ou menos.”

Ben trabalha com marketing e propaganda e é despreocupado e bem sucedido no que faz, já Parker é uma viciada em trabalho e vive estressada, e pra adicionar tem Lance, que é o namorado que conheceu na faculdade que é um mauricinho sem graça e eu realmente fiquei com pena da Parker quando ela toma um pé na bunda e fica na fossa por causa disso. Ninguém merece passar por isso, ainda mais por um cara sem noção.

“Eu não quero que Parker se torne uma versão feminina de mim.”

No entanto, é esse toco que leva Parker a perceber que é péssima com paquera e tentar um interação com o sexo masculino nas horas vagas. E é o super garanhão Ben que vai dar uma força pra amiga, mas essa tarefa vai ser mais árdua pra ele ao perceber como demorou tanto em fazer um movimento e conquistar a garota mais fantástica que já viu. E eu amei como a autora não precisou esconder o que Ben sentia pela amiga, tava lá, era claro como água e foi bem bonitinho até.

“Passamos anos e anos tentando explicar para o mundo inteiro que não somos amigos que transam de vez em quando, que não reprimimos uma paixão pelo outro, e agora ela está querendo jogar tudo pela janela.”

Parker é quem toma iniciativa em fazer com que sejam mais que amigos e é tão engraçado que mesmo já tendo um namorado ela nunca percebeu que o cara era um zero á esquerda. Sério isso, querida? Lance é um babaca de marca maior! Ben vem pra suprir as partes mais divertida de estar com alguém que ao mesmo tempo é engraçado e sabe o que tá fazendo (cof cof!).

“Porque a ideia maluca que domina minha cabeça é que não consigo aceitar o fato de que Ben estava esperando pela garota certa… Porque isso significaria que não sou eu.”

No final foi um livro que gostei bastante, é muito fácil e tem um ritmo que é impossível parar. Ben com certeza é meu personagem preferido por conta do seu jeito divertido e engraçado, e não só isso como também a questão de porque ele não falou desde quando se conheceram na faculdade que eu fui descobrindo enquanto lia. Isso o torna muito mais interessante durante a narrativa.

Lauren Layne tem uma escrita muito dinâmica e que mantem o leitor entretido. E ela tem uma coisa com frases de final de capítulo que basicamente me obrigava a ir pro próximo e eu fiquei nesse círculo vicioso até terminar a leitura.

Participe do “Comentário Premiado” de maio clicando aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s