Parceria · Resenha

[RESENHA] “Antes que eu me esqueça”, de Christine Bryden por Editora Seoman – @grupopensamento

Boa tarde!!

Nesta resenha de hoje não temos personagens fictícios, mas temos um vilão: o nosso cérebro.

Através das páginas deste livro pude me encantar e me emocionar com a história de Christine Bryden, e através de seus relatos conhecer tudo a seu respeito e de sua doença.

Confiram tudo logo abaixo.

Quando tinha apenas 46 anos de idade, Christine Bryden – bioquímica, consultora do primeiro-ministro australiano na área de ciências e mãe de três filhas – foi diagnosticada com demência de início precoce, disfunção mental que abrange uma gama de doenças, entre elas o Alzheimer. Os médicos lhe disseram para deixar sua vida em ordem, pois, em breve, ela não conseguiria mais fazer isso. Vinte anos depois, ela ainda trabalha com afinco para reconectar seu cérebro – que já foi seu grande trunfo e hoje é seu grande desafio –, mesmo quando ele perde a sua função. De forma corajosa e inspiradora, Christine relata suas sensações e desafios diários, deixando um legado para as pessoas que sofrem de Alzheimer e para aqueles que se preocupam com elas.

Minha memória, que antes era fantástica, hoje não é confiável.

Tenho até vergonha de dizer isso, mas não me lembro se já li algum livro autobiográfico. Mas, para tudo sempre tem uma primeira vez 😉

Este livro conta a surpreendente e emocionante história de  Christine Bryden, e de como ela desafiou a medicina, ao viver bem mais do que o estipulado após ser diagnosticada com demência.

Mesmo que eu deixe você confuso ou perturbado, ou mesmo que você duvide de mim, vou continuar lutando e contando a minha história. Antes que eu me esqueça.

Christine nos conta sobre sua vida desde a infância, de quando viajava para a casa dos avós na Bélgica, de como ficava com medo de voltar para a Inglaterra e ter esquecido o idioma inglês após a temporada que passava por lá.

Da infância cheia de amor e com jogos que estimulavam sua memória e pensamentos, vamos acompanhando Christine com o passar doa anos. Bem antes de ser diagnosticada com demência, ela já sofria com outros problemas, como a anorexia e a depressão que lhe acompanharam durante a adolescência e muito tempo da vida adulta.

Demência em si não é uma doença, mas uma forma de descrever um declínio progressivo da memória ou de outras habilidades de pensamento.

Christine traz ainda relatos de um relacionamento abusivo, onde sofreu do grande mau da violência doméstica. Foi de doer o coração ler tudo que ela sofreu, e ainda por achar que tinha culpa das agressões e depois de não conseguir se desvencilhar deste relacionamento, chegando até mesmo a voltar com o ex-marido.

Christine sempre foi uma mulher inteligente, que se orgulhava de sua memória, daí vocês imaginam o baque que ela sofreu ao começar a perdê-la.

As pesquisas mostram que socialização e estimulação mental são uma parte importantíssima da prevenção da demência, e tenho certeza de que tudo isso ajudou sobremaneira a retardar o meu declínio.

Em 1995, aos 46 anos, com o diagnóstico em mãos, o que a maioria das pessoas faria seria se afundar de vez na depressão. Mas, mesmo sendo difícil, Christine através do apoio das filhas, e de seu novo companheiro Paul, começou a trabalhar para ajudar pessoas que haviam tido o mesmo diagnóstico que o seu. Escrevendo livros, e viajando para dar palestras, essa mulher viveu e vive em prol daqueles que convivem com a demência.

A autora usa termos científicos ao longo do livro, que mesmo com seus nomes tão complicados que era difícil até de ler, ela procurava explicar de uma forma que entendesse cada um deles.

A emoção falou alto aqui durante a leitura, e acho que por saber que não se trata de um personagem fictício fez as emoções ficarem ainda mais elevadas.

Este é mais um livro pra nos tirar da zona de conforto, e que nos faz aprender muitas coisas, entre elas valorizarmos cada uma de nossas memórias.

Participe do “Comentário Premiado de Março” clicando aqui

Anúncios

8 comentários em “[RESENHA] “Antes que eu me esqueça”, de Christine Bryden por Editora Seoman – @grupopensamento

  1. nunca ouvi falar nem no livro nem na autora e nem na editora mas o que mais me chamou atenção no livro foi o fato deles abordarem a questão do Alzheimer de forma delicada porém Sutil acho que é o tipo de leitura que eu realmente deveria fazer vou colocar o livro na minha lista de desejados Com certeza

  2. Renata!
    Gosto muito de biografias, principalmente quando fala de superação.
    Não conhecia a autora, mas a considero uma heroína, porque mesmo com o diagnóstico em mãos e sofrendo de depressão, não se entregou e escreveu sua história para que outros possam conhecer e ajudar.
    “Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos!” (Desconhecido)
    BOA PÁSCOA!
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    1. Boa noite!!
      Ela não se deixou abater e tenta até hoje de alguma forma auxiliar aqueles que tiveram o mesmo diagnóstico que ela. Não sei como que um caso desses é tão pouco conhecido, porque essa mulher é admirável.
      Bj

  3. Boa Noite Renata….
    Também nunca li um livro Autobiográfico.
    Mas achei bem interessante essa historia…..me fez lembrar do filme Alice(Que tinha Alzheimer….e no filme contava toda a trajetória da personagem em relação a memoria dela com a Família) ….se não me engano tem um livro.
    Enfim, adorei a resenha Renata…👏👏👏👏😘
    Bjs…

    1. Boa tarde!!!
      Alice é um tanto parecida com Christine, pois ambas foram diagnosticadas precocemente.
      Este livro é muito emocionante.
      Bj

  4. Ual Renata esse livro deve ser mto emocionante, sem contar que trás uma grande lição de superação…
    Eu vi o filme Para sempre Alice e me emocionei mto, espero ter uma oportunidade de conhecer esse livro.
    Bjs!

    1. Boa tarde!!!
      A história é um tanto parecida, tanto que a autora de Para Sempre Alice conversou com a Christine.
      A história é linda! Uma grande lição de superação.
      Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s