Resenha

[RESENHA] “Os Paradigmas de Amy” de Alexia Road por Editora Pandorga – @editorapandorga @lexiifreitas

Vamos de leitura intensa hoje, ok? Real e assustador.

Uma mulher dentre milhares. Uma mulher que não foi a primeira e nem será a última. Uma mulher que faz parte de uma porcentagem assustadora. Amy Bennet vive em uma cidade parada no tempo, onde os homens são postos em um pedestal. Aos 18 anos, ela se casou com o herdeiro mais poderoso da cidade, Mark. E, com essa convivência, ela descobriu o melhor e o pior lado do amor. Amy está condenada a momentos de dor, sofrimento e angústia. E é obrigada a mostrar para sociedade e, que tudo está perfeito, quando, na verdade, seu maior desejo há anos é ser livre. Ela não tem para onde correr, o que fazer e mal sabe o que sentir. Essa história nada mais é do que uma mulher e o quanto ela se descobriu ao perceber a força que tinha guardada dentro de si mesma.

AMAZON

E aqui temos mais um livro e autora que conheci na Bienal de 2017, e foi um imenso prazer conhecer a Alexia Road e conhecer sua escrita.

Os Paradigmas de Amy é uma história forte e muito verossímil sobre uma mulher que casou muito cedo e que se viu enveredada para sempre em um relacionamento abusivo por muito anos e deste deu frutos um ano depois. Thomas é o filho de Amy e Mark, que com apenas cinco anos é a força e a razão de viver de Amy.

Mark é um homem muito difícil de lidar e o poder que tem tanto na cidade em que moram e sobre Amy a tornam uma mulher infeliz e sofredora.

“Humilhada. Pisada. Usada. Não havia termos que pudessem descrever melhor meus sentimentos.”

Thomas por ser uma criança não entende bem o que está acontecendo, mas logo percebe que a mãe não está feliz e que com sua pouca percepção da realidade a ajuda em momentos muito importantes. E essa não poderia ser uma força melhor, porque após uma agressão que a deixa muito debilitada é o que move Amy a pensar e refletir sobre o tipo de vida que quer levar.

E nesse meio tempo conheceu um homem que trata bem seu filho como também a respeita como merece. Dr. Matthew Harrison além de ser um ótimo médico logo percebe que a vida que Amy leva não é das melhores. Suas suspeitas se tornam tão reais que a jovem mãe aparece muito machucada no hospital, levando o homem interessado dentro dele a tomar ação.

“Amy… Deixe-me ajudá-la. Conte para mim o que significa tudo isso…”

A capa desse livro chama muita atenção, mas com certeza o que há nas quase 100 páginas é o que realmente descreve um relacionamento abusivo. Quando virei a última página e percebi que a Amy estava finalmente bem, entendi que essa não era uma história sobre como um relacionamento assim se desenvolve, mas sim sobre encontrar a força dentro de si para sair dele.

E fiquei muito feliz e aliviada ao notar como a autora Alexia Road teve a delicadeza em desenvolver o próximo relacionamento da Amy com o Matthew, em como o Thomas foi incluído nele. Realmente é um livro real, mas que por trás tem algo de assustador.

Participe do “Comentário Premiado de Fevereiro” clicando aqui

 

 

Anúncios

7 comentários em “[RESENHA] “Os Paradigmas de Amy” de Alexia Road por Editora Pandorga – @editorapandorga @lexiifreitas

  1. Já ouvi falarem muito bem a respeito desse livro E vi varios blogs resenhando ele mas eu não fiquei muito interessado em ler o livro A sinopse não me pegou e por mais que tenho preguiça até legalzinho acho que não vai ser agora que eu vá ler esse livro

    1. É assim mesmo Ana, tem livro que parece que não mexe com a gente. É normal acontecer.
      Se esse não deu vontade, outro vai dar. Bjks

  2. Oi Clarisse!
    Não consigo não me sentir triste ao ler a resenha, e imaginar quantas mulheres passam por isso, da até um aperto. Que bom que a autora trabalhou bem o filho da protagonista, acho que filhos são sempre o motivo de querer viver das mães, e isso foi demonstrado aqui. Sem dúvidas pretendo ler, apesar de curto, acredito que terei que dar uma pausa por conta da intensidade da história!
    Beijos

    1. A ficção imita a realidade, é muito triste mesmo Vitoria.
      A questão do filho dela na história é muito bonita, e é o que dá forças á protagonista.
      Bjks

  3. Oi Clarisse!
    Nao tinha lido nd sobre o livro ainda, apenas vi sobre o lancamento, eu gostei mto de conhecer um pouco do livro, a leitura parece agradavel e deve ser rapido de ler, vou add na minha listinha que so aumenta… rsrs
    Bjs!

  4. Clarisse!
    Não tinha ouvido falar sobre o livro ainda e o tema de abuso deve mesmo ser relatado e discutido, principalmente através de livros bem escritos e que abordam o problema tão doloroso e complicado, de forma delicada e mostrando que há uma saída, mesmo quando há filhos envolvidos.
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM

    1. Eu tbm não tinha ouvido falar, vi na Bienal e gostei.
      É muito triste histórias assim, mas a realidade tbm tem várias né…
      Obg pela visita. Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s