Resenha

[RESENHA] “Lucian” (Série Filthy Marcellos – Livro 1) de Bethany-Kris por Editora 3DEA – @BethanyKris

SOCOOOORROOOO!! Tô apaixonada, meldeus!

“Lucian Marcello está ciente das expectativas que o seguiram como o filho mais velho de um dos Dons mais infames da Cosa Nostra da América do Norte. Família em seu mundo é mais do que sangue e compartilhamento de um sobrenome. É honra, respeito, negócios e vida. Ser Capo é apenas um trampolim até que seja hora de ele assumir o papel de Subchefe, mas uma chance de encontro com ela poderia ser a única coisa para a qual ele arriscaria tudo.
Ela é exatamente o que ele não sabia que estava procurando.
Jordyn Reese gasta seu tempo tentando ficar sob o radar de um homem que não pensaria duas vezes em matá-la. Desconfortavelmente afiliada a uma gangue MC perigosa, sua vida é dominada pelos homens que a cercam e seu futuro depende unicamente de quão útil ela pode ser para eles. A última coisa que ela precisa é que um mafioso ganhe sua atenção a tornando ainda mais indesejada no clube.
Ele é tudo o que ela deve ficar longe, mas não pode.
Notoriamente feroz quando se trata de obter o que quer, Lucian não medirá esforços para que o alvo nas costas de Jordyn desapareça. Mas às vezes as piores ameaças são as que você não pode ver até que seja tarde demais. A verdade por trás da história de Lucian está prestes a ocupar o centro das atenções. E isso pode salvá-lo … ou matá-lo.
Este mundo deixa todos um pouco imundo.
* * *
Para os “Imorais” Marcellos, a Cosa Nostra não é apenas uma escolha de regime e rotina, é uma cultura. Nascidos como realeza da máfia, os irmãos Marcellos foram criados com as crenças e regras do que significava ser um príncipe mafioso. Isso é para a vida. Os seus status são considerados certos por direito. Eles sempre serão essas pessoas. Eles sempre serão Marcellos.

AMAZON

“Lucian” é o primeiro livro da série Imorais Marcellos, lançado aqui no Brasil no começo de janeiro pela 3DEA Editora. Já tinha lido essa série ano passado e fiquei muito empolgada que outros leitores iam poder usufruir dessa série MA-RA-VI-LHO-SA.

Essa é a história do filho mais velho da família, mas talvez seja um pouco complicado porque Lucian não é filho de Antony e Cecilia. Logo no começo já sabemos como Lucian foi parar nos braços da Família Marcellos, anos se passam, agora Lucian tem 27 anos e o peso de ser o mais velho – mas de no fundo saber que não é dono do legado familiar – o deixa muito fora dos eixos. Cosa Nostra é a máfia italiana e quem consegue resistir?

“Eles eram rostos reconhecíveis. Cada filho Marcello carregava uma fortuna atrás de seu nome e uma aura de perigo misturada com uma grande dose de carisma e charme. Não parecia importar que seu nome também carregasse o peso do crime organizado e um legado da Cosa Nostra. Boa aparência, um sorriso arrogante como o inferno e um bom carro acabavam com toda a preocupação.”

Com apenas 21 anos, Jordyn precisou crescer sem a mãe que era uma viciada e prostituta na boate dos motoqueiros Sons of Hell, e como “herança” na vida cresceu nesse meio servindo mesas para idiotas como Will, mas teve uma sorte limitada em ser amparada por Gabe que durante alguns anos foi seu protetor até ser assassinado. Agora Jordyn está nas mãos de Will novamente…

Porque Lucian ser um homem com força e poder, pode dar á Jordyn, aquela que está em muitas dificuldades, a proteção que precisa. Agora imagine esses dois mundos se encontrando. É explosivo e viciante! Mas no quesito compromisso os dois tem algumas coisas ressalvas: ele não quer se envolver pois leva o legado da família à sério e não é qualquer mulher que irá apresentar a sua família e ela está farta dos homens acharem que é uma propriedade fazendo o que lhe é ordenado. Lucian pode proporcionar segurança a Jordyn e ele vai ganhar dela o que sempre quis e não sabia: algo mais.

“Ao marcar sua pele, Ron quis dizer uma tatuagem ao longo do osso do quadril com o nome de Gabe e Sons of Hell escrito embaixo. Ela tinha apenas dezesseis anos, mas essa tatuagem salvou sua vida e corpo em mais de uma ocasião. Ninguém era autorizado a tocar no que era de outra pessoa.”

Jordyn é a mocinha mais ferrada na vida que já conheci, com uma vida de merda e cada página virada é como se a corda no pescoço dela ficasse mais apertada e á ponto de asfixiá-la sabe… Eu perdia o fôlego várias vezes, sofria junto e queria ajudá-la. Porque a cena que faz Lucian resgatá-la é a pior que já li na minha vida e a que me fez ter mais compaixão de uma personagem na minha vida de leitora. Bethany não é uma autora que joga limpo e não tem pena de esfregar a vida real na cara do leitor; mas apesar disso tudo, Jordyn ainda consegue ser uma fofa mesmo tendo passado por maus bocados na vida.

“— Deixe esse inchaço diminuir primeiro, e depois falaremos o quanto você quiser. Você sabe o quanto eu queria apenas falar com você, querida?”

Mas quando Lucian a encontra casualmente e se sente atraído por ela, é muito bonito mesmo sendo um instalove, porque é direto, sincero, e também fofo e inspirador. Não é um instalove qualquer, não somente pelo romance e tal, mas também é uma promessa; Jordyn pede segurança e é o que Lucian dá a ela, mas nesse meio tempo há o momento em que se conhecem e se apaixonam.

“Beijar era tão íntimo. Sentimental, até. Enquanto o sexo era carnal, beijar era paixão. Significava algo completamente diferente. Os amantes se beijavam. Era quase como reivindicar alguém, para mantê-los, prová-los e tê-los desse modo particular.”

Também conhecemos um pouco do filho mais novo, Gio que antes de fazer 26 anos está cheio de problemas com drogas e bebida. E do filho do meio Dante (que no caso é o mais velho e herdeiro),  que não é nem um pouco amigável e irritável. E isso já me deixa mega curiosa para os próximos livros, que devem vir cheio de tensão e loucura, que pelo que percebi é característica da Bethany-Kris.

Quanto mais conheço os homens dessa família mais os amo. Não por serem perfeitos, mas por respeitarem regras e por serem homens que não precisam esfregar nada na cara de ninguém que são homens de verdade. E começa pelo pai, que deu exemplo e os filhos tem orgulho de serem o que são por causa dele. Porque Antony é um homem firme, inspirador e que não dá mole para os filhos, e estou me apaixonando tanto por ele tanto quanto ele é apaixonado pela esposa.

Esse livro tem muitas coisas boas que Bethany-Kris merece levar todo o crédito, e aplaudo loucamente tudo que ela fez nesse livro. Foi demais. Começando pela narrativa maravilhosa em terceira pesssoa. E também não posso deixar de citar o feminismo que é bem destacado na personagem da Cecelia; e o modo como a autora expressa os sentimentos dos personagens, fazendo o leitor se sentir parte da história, como senti na pele o que Jordyn passou como se fosse comigo e entendendo Lucian, além do fato de achar que os conheci pessoalmente.

“Lucian lançou um olhar que aqueceu Jordyn de dentro para fora. Isso era tudo o que ele precisava fazer, apenas olhar para ela. Ela aprendeu que os olhos de Lucian falavam muito mais do que sua boca, mesmo quando ele estava falando. Dos três meninos Marcello, ficou claro que ele era o mais silencioso, mas, provavelmente o mais perigoso.”

E Jordyn e Lucian brigam! OMG! Adoro quando os personagens brigam por coisas importantes, e não é nada do tipo cair no tapa sabe, mas ver que algo está errado e não se esquivar, e sim, conversar e resolver as questões. Além de fato de ter uma vilã de peso. Kate é odiosa e tenho certeza que todo mundo a odeia e minhas suspeitas só se confirmaram. E não posso deixar de mencionar que como Lucian não é filho de Antony, sendo adotado há um suspense e tensão sobre o passado dele e como quer descobrir mais sobre si mesmo e seu lugar no mundo, no mundo da máfia e também o que o pai – se estivesse vivo – gostaria que fizesse.

Esse livro foi um grande BOOM na minha cabeça, e não só pelo romance que eu adorei, mas também que a autora foi capaz de fechar cada lacuna quando achei que ela fosse me decepcionar. Amo essa autora! Ela é simples e matadora falando de amor, cumplicidade, família, lealdade, e um passado que pode ser jogado na cara quando menos se espera e o que fazer para não cometer erros que podem ser mais parecido com destino. A lealdade familiar foi algo que saltou ao meus olhos nesse livro e fiquei completamente encantada.

Participe do “Comentário Premiado de Janeiro” clicando aqui 

Anúncios

13 comentários em “[RESENHA] “Lucian” (Série Filthy Marcellos – Livro 1) de Bethany-Kris por Editora 3DEA – @BethanyKris

  1. Oi Clarisse..
    Que romance diferente, primeiro que nunca li nada que falasse da magia italiana, e sou fascinada por ela, só por esse ponto sei que irei gostar, tendo uma mocinha que foge do padrão também é bom. Um ponto que talvez me incomode é as brigas frequentes, mas por um livro desse porte eu deixo passar, rsrs.
    Beijos

    1. Vitória, a série da Bethany é linda num todo.
      Tomara que você leia e também se apaixone.
      Assim a gente pode amar os homens Marcellos ❤

  2. Um livro tem que parar de ser um daqueles romances com pegada erótica bem forte e eu não gosto muito de ler livros assim sempre acabou pulando muito as cenas que acabam sendo fundamentais para leitura e acaba me atrapalhando no desenvolver da história então vou deixar essa sugestão de lado

    1. Tudo bem Carol, te entendo, mas e se eu te dissesse que esse não é um livro tão hot. E nem achei a pegada dele tão erótica assim, até porque os personagens tem uma vida tão conturbada que demora até para fazerem sexo pela primeira vez. Acredite em mim!
      Lucian e Jordan merecem uma chance. E no mais, a escrita da autora é maravilhosa.
      Boas leituras ❤

  3. Clarisse!
    Que super resenha, hein? Só por ela dá para sentir que o livro é muito bom e cativante.
    Fiquei imaginando toda história de vida de Jordyan e Lucian, cada um a seu modo.
    Ela por todo sofrimento que passou e por estar em uma situação que precisa de proteção.
    Ele pela ‘sorte’ de ser o mais velho em uma família abastada, mesmo sendo ‘adotado’ .
    E o encontro dos dois…
    Deve ser um daqueles romances que nem temos vontade de deixar até terminar.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    1. Rudy, eu realmente não larguei enquanto não cheguei até a última página. Amo demais os Marcellos ❤

  4. E se eu já estava querendo, agora necessito ler esse livro haha ❤ Eu amei a resenha, super empolgada, já tinha visto a capa e a sinopse que estão lançando, espero que tenha físico e que não demore, e estou mega curiosa e super a fim de ler. Máfia não é um tema recorrente por aqui, li somente uma duologia da J.M. Darhower que a Universal lançou e que vale super a pena ( se ainda não viu te recomendo) e tô feliz que esse livro vai ser lançado aqui, quero sim ler e você me deixou preocupada com essa cena de resgate, já vi que essa mocinha sofrida vai me fazer roer as unhas rsrs. Curti demais a resenha 😉

    1. Lili, vi ontem que vai ter físico sim e imagina a minha felicidade hein. Gritei igual uma desesperada hahaha
      Não conheço esse série da J.M. Darhower. Vou pesquisar já que você recomenda.
      Sério, respira funda na cena do resgate. Meu coração doí só de lembrar…
      Ótimas leituras pra ti nesse começo de fevereiro ❤

      1. Pra vc tb Clari ❤
        Pesquisa sim e se ler me conta o que achou, eu os acho maravilhosos 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s