Resenha

[RESENHA] “Insensível” de Andy Collins – @Editora_PL

Boa tarde galera!

Hoje é dia de lançamento, e o da vez é da autora Andy Collins com o retorno da série Originals. Eu estava muito empolgada!

Arrogante. Playboy. Insensível. O guitarrista da famosa banda Originals ostenta com orgulho qualquer um desses adjetivos. Dono de um corpo invejável e uma voz capaz de aquecer o Alasca, ele tem apenas uma coisa em mente: A única mulher que conseguiu dar aquilo que procurava. Mas, se aproximar dela não será tão fácil como de costume…

Callie Prescot tinha organizado sua vida, e ficar longe de tudo o que lhe fez mal era o seu objetivo, o que incluía o único cara que rompeu suas barreiras. Porém, quando ela se vê diante daqueles olhos azuis, não é só seu coração que dispara.

Ter um relacionamento nunca esteve nos planos de Micah Donovan. Ele não queria se entregar ao amor, até hoje…

AMAZON

“Nenhum homem manda um jatinho buscar uma mulher só por causa de sexo, ou por ser uma boa ouvinte. Era você que ele queria.”

O segundo livro da série Originals veio com tudo! Na minha resenha de Insano (leia aqui), o primeiro livro da série, já tinha dito como estava ansiosa pela história do Micah. E “Insensível” com sua narrativa em primeira pessoa do ponto de vista do casal chegou para comprovar que não estava errada nos meus pensamentos.

Com uma personalidade muito diferente Micah já tinha me conquistado e quando a leitura começou não tive dificuldade de imaginar aquele cara que já tinha amado no livro anterior. Porém estava com um pouco de medo devido aos gostos dele em relação ao seu par romântico, pois como sabemos, a série Originals é um romance hot e o tema BDSM vem à tona ainda mais nesse volume.

“Eu não sou gentil. Nunca fui. Não com ela. Com ela, eu posso ser eu mesmo.”

Do outro lado temos Callie, uma mulher batalhadora e que sabe seu lugar na vida de Micah. Após longos anos juntos e também não tão juntos assim, porque é dessa forma que as circunstâncias sempre foram para eles. Tinham um envolvimento sexual apenas quando era necessário ou quando Micah queria; isso fazia Callie também não se prender a ninguém e viver uma vida sem amarras.

Mas se quando estão separados nada passa de uma simples amizade ou meros conhecidos, na cama as coisas ficam mais intensas. Callie sabe que Micah é o único homem que consegue dominá-la do jeito que gosta e se sente bem, e para Micah, Callie é a única mulher que pode ser ele mesmo. Com certeza já vimos isso em algum lugar né? E por isso, não gostei muito do relacionamento deles, e nem mesmo achei que a personalidade de Micah condizia com as ações dele. O Micah de Insano era compreensível e ajudava outros a serem objetivos, mas o Micah de Insensível estava um pouco impaciente e auto destrutivo.

“Naquele dia, meu corpo reconheceu o dele como sendo um só. Ela nasceu para se submeter a mim, e meu corpo era dela, para lhe dar prazer.”

É muito difícil dar mais detalhes sobre o enredo dessa história sem contar spoiler e não estragar as emoções. “Insensível” é aquele tipo de livro que te surpreende e joga uma bomba nas suas mãos e o leitor tem que se virar para dar conta do recado. Por vezes quis colocar juízo na cabeça do Micah, outras já queria ajudá-lo a entender o que estava acontecendo, que criasse coragem e fosse mais destemido.

“Ela me enganou, Gael. E se ela me conhece, como tenho certeza que sim, ela não está esperando nada de mim, além de desprezo.”

E enquanto não gostava muito das ações do Micah tinha uma pessoa por quem eu estava batendo palmas por sua valentia. Callie foi a melhor personagem no livro pra mim, que com seu jeito combatente e muito paciente conquistou espaços que talvez eu não tivesse sido tão corajosa.

“Callie, converse com ele, não tire conclusões de algo que até mesmo você desconhece.”

Outras surpresas também foram muito bem vindas. Como a aparição constante dos outros membros da banda. Gael, Josh e Branden estavam lá abrilhantando as cenas e já nos dando um vislumbre do que a gente pode aguardar no próximo volume da série. E também a boa escolha do vilão da história. Nunca fico surpresa quando o pai de um dos protagonistas é o vilão, porque homens são mais racionais e não me surpreende, mas quando vejo repulsa vindo da mãe é um pouco inconcebível para o meu ponto de vista. Então, fiquem de olho!

Então, se você caro leitor está procurando uma leitura direto ao ponto e que fará com que se sinta preso à ela, Insensível é o livro para você. Eu me senti muito presa e adorei o romance nele e cada pequeno detalhe dele é importante e bonito para gostar dos personagens e fazer o leitor se apaixonar por ele. Além de ter um romance improvável, a autora também abordou temas como música, drogas, relacionamento LGBT e a cumplicidade sempre presente na amizade entre os membros da Originals.

Recomendo!!

Participe do “Comentário Premiado de Julho” clicando aqui

Anúncios

7 comentários em “[RESENHA] “Insensível” de Andy Collins – @Editora_PL

  1. Que livro interessante, tem uma trama bem envolvente. Não conhecia a autora e nem suas obras mas agora fiquei curiosa para conhecer. O Michah eé muito imaturo, parece que não sabe o que realmente quer mas que bom que ele tenha tido uma pequena mudança ao decorrer da trama..Espero ler essa serie futuramente!

  2. Oi……
    Vamos la….
    Insensivel adorei a capa❤
    Não tinha lido o primeiro livro….mais gostei da resenha do segundo.
    E temos mais uma vez o tema BDSM…..assunto ussado atualmente nos livros eróticos.
    Mostrando por meio dos livros como funciona.😁

  3. Apesar desta série possui um gênero mais sensual, ainda sim me sentir atraída a esta leitura, pois vejo que esta estória lhe cativou e muito desde o primeiro livro, e este segundo me pareceu tão bom quanto o anterior. Acredito que esta seja uma trama que surpreende o leitor como você mesma sitou e ainda joga um bomba para termos de lidar, e isso me deixou ainda mais curiosa. Este com certeza será incluso na lista de desejados.
    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros “O Casal que mora ao lado” e “Paris para um e outros contos”.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

  4. Clarisse!
    Devo começar dizendo que as capas dessa série são belas.
    Quanto ao Micah… fiquei imprenssionada em ver que aqui ele mostrou um lado totalmente diferente dos livros anteriores, dá até um desgosto.
    E bom ver que Callie soube se controlar emanter o relacionamento, espero que conssiga auxiliar Micah a ‘entrar nos trilhos’.
    Realmente quando a vilã da história é uma mãe, é bem diferente.
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  5. Oi Clarisse, ainda não comecei essa série mas sou apaixonada por essa capa e espero poder ler os livros futuramente 😀 Gostei da resenha e até achei compreensível Micah mudar um pouco quando vira protagonista, não li o primeiro mas participar da história dos outros nos permite mais compreensão do que quando vivemos nossa própria história rsr. Não sei se entendi bem esse relacionamento de Callie e Micah que já vem de anos e fiquei bem curiosa sobre toda a história 😉

  6. Vi essa capa e fiquei com vontade de ler *-* Séries surpreendem demais a gente. Personagens crescem, se desenvolvem, mas nem sempre. Gostei do casal, apesar de não ter lido ainda. Acho que o personagem Micah deve ter alguma explicação pelo comportamento dele ter mudado.
    Espero ter a oportunidade de ler essa série *-*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s