Resenha

[RESENHA] O Diário de Mr. Darcy, de Amanda Grange – @pedrazuleditora

Boa tarde lindinhos e lindinhas!!

Vamos começar esse linda segunda-feira com um romance histórico de fazer o coração vibrar?

Let’s go!

Best-seller na Inglaterra e na lista do New York Times, O Diário de Mr. Darcy (Darcy’s diary), de autoria da inglesa Amanda Grange, conta a história do mesmo casal de Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, mas do ponto de vista do Mr. Darcy, e não de Elizabeth. Um dos romances clássicos mais famosos do mundo que conta o drama de um cavalheiro que luta para não sucumbir ao amor. Uma imaginação hábil e graciosa do ponto de vista de um dos heróis mais amados da mais duradoura história de amor de todos os tempos.

Amazon

Não é novidade pra ninguém como sou louca por Jane Austen, e sem contar as outras resenhas de romances de época que vocês podem sempre ver aqui no blog. Não só gosto dos livros dela, como também queria ter nascido naquela época – linda utopia da minha parte – mas não custa nada sonhar né?

“Orgulho e Preconceito” não é meu livro favorito da Srta Austen, mas ler a versão dos fatos pela visão do Darcy foi impagável. Amanda Grange fez um lindo trabalho em mesclar suas pesquisas e o original. Pois se você algum dia quis tentar entender o Mr. Darcy, essa é sua oportunidade pra isso.

O que Lizzy pensa sobre ele durante o livro todo não é veraz. Foi o que realmente me consolou. Ver que os dois são tão orgulhosos e preconceituosos, me deixou mais relaxada pra tudo o que se seguiu. Lizzy com seu péssimo hábito de se julgar conhecedora da verdade e Darcy por achar que tem um bom julgamento de outros. Mas quando ele se vê tão submerso naqueles olhos, o desejo de conquistá-la é maior.

“Porque ela me recusou? Porque ela me ouviu dizendo que não era bonita o bastante para me tentar? Claro que sim! Me encontrei admirando seu espírito. Meus dez mil por ano não significavam nada para ela comparado ao desejo de vingança dela sobre mim.”

Eu já disse que amo a Lizzy?? Porque sim, isso é verdade! Quando a conhecemos ficamos tão encantados por sua inteligência e autoestima que rapidamente tomamos o lado dela e a defendemos com unhas e dentes. Porém, nossa querida protagonista é imperfeita e possui julgamentos absurdos. Mas depois de uma relida (no original) aprendi a verdade contida ali.

Darcy não é nada mais do que uma pessoa que sempre foi sincera, e o é. Tanto que não sabe o que fazer com o que sente e pensa: porque apenas diz a verdade. Se ela – a verdade – vai magoar outros ou se os deixará feliz. Ele é simplesmente verdadeiro consigo mesmo. E quando Fitzwilliam lhe mostra que nem sempre a verdade deve ser dita e em como magoou Lizzy com sua proposta de casamento, entende o quanto a feriu.

“Elizabeth poderia ter sido amante disso tudo. Mas ela recusou minha mão […] eu não sabia se alguma mulher já agira assim antes. Eu senti novamente toda a miséria e a dor de tê-la perdido […] Parei em frente a casa, percebi o quanto eu a valorizava como minha mulher, como a vivacidade de seu espírito teria amolecido o meu próprio.”

Ai meu Deus, como a minha vontade foi grande de esganar a Caroline Bingley. Perdi as contas de quantas vezes revirei os olhos, porque ela é intragável. Tá aí uma personagem pra odiar o resto da vida! E o Sr. Darcy fez minha felicidade ao esnobá-la – com muita educação, como sempre – todas as vezes que tinha oportunidade. E nem todo o sarcasmo e má reputação que atribuía a Lizzy foi suficiente pra desanimá-lo. #amém

“Eu a deixei falar. É totalmente indiferente para mim o que ela diz. Se eu desejo ter admiração por Miss Elizabeth Bennet, então eu terei, e nem todos os comentários de Caroline irá me fazer pensar o contrário.” (É isso aí!! \o/)

E o felizes para sempre após o casamento é mais bonito ainda na versão dele. Muitos “ownnnn” para o Sr. Darcy 🙂
Leitura mais do que recomendada!

Participe do “Comentário Premiado de Maio” clicando aqui

 

Participe do “Comentário Premiado de Maio” clicando aqui

Anúncios

4 comentários em “[RESENHA] O Diário de Mr. Darcy, de Amanda Grange – @pedrazuleditora

  1. Clarisse!
    Ver uma releitura do grande clássico da Jane Austin, pela visão do Mr. Darcy, deve ser uma leitura indispensável, principalmente para os fãs do casal, como eu.
    Gosto dele justamente pela sinceridade crua e claro, todo orgulho que tem.
    Não sei se me adaptaria viver nessa época, mas adoro viajar em romances do tipo.
    Desejo uma semana tranquila!
    “Uma pergunta prudente é metade da sabedoria.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy

  2. Eu também gosto bastante dos livros da Jane Austen (mas queria ler mais livros dela). Orgulho e Preconceito é um dos meus livros favoritos da autora, e sou doida pra ler esse lie eu adorei a ideia da Amanda Grange de reescrever essa história 😀

    Beijos!

  3. Oi Renata.
    Não me julgue mas confesso que ainda não tive oportunidade de ler nada da Jane Austen não por falta de vontade Confesso Adorei a premissa desse livro O fato de ter aí um felizes para sempre após o casamento Achei super fofo houve muitas coisas boas e ruins sobre o Darcy mas confesso que fiquei ansiosa para ler.
    Bjs.

    1. Oie Marlene, quem escreveu essa resenha não foi a Renata rs
      Você deveria tentar ler algo da Jane, mesmo que não seja dela mas algo baseado.
      Ajuda a pegar a essência do livro. Leia sim!
      Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s