Resenha

[RESENHA] Agora e Sempre, de Judith McNaught por @editorarecord

Boa tarde leitores!

A resenha de hoje é um romance de época de uma autora que me introduziu no gênero e me tornou uma apaixonada com seu jeito lindo de escrever.

 

 

Em 1815. a americana Victoria Seaton perde os pais em um trágico acidente de carruagem. Seu amigo Andrew. com quem a jovem pretende se casar. está fora do país. Ela e a irmã Dorothy ficam completamente desamparadas. até descobrirem que a mãe pertencera à aristocracia inglesa. As irmãs são forçadas a partir para a Inglaterra para se hospedarem na casa de parentes desconhecidos. Victoria surpreende-se ao conhecer seu primo distante. o lorde Jason Fielding. Disputado pelas mais belas mulheres da alta sociedade. solteiras ou casadas. Jason é um mistério para a jovem. Confusa pela arrogância do rapaz. mas atraída por seu forte poder de sedução. ela percebe que Jason é assombrado por um passado doloroso. 

 

 

Após perder os pais, Victoria e sua irmã Dorothy são obrigadas a viajar dos EUA para a Inglaterra, encarando um mundo novo até então desconhecido para elas. Uma vida nova é o que as aguarda. Bailes, alta sociedade disputada por belas mulheres,óperas e de brinde, um misterioso primo, Lord Jason, que possui uma alma atormentada pelo passado.

Dorothy é de pronto aceita pela duquesa de Claremont, bisavó das meninas, que não quer Victoria por ser a imagem de sua mãe, que magoou muito a duquesa ao fugir e se casar com um plebeu. Mas seu primo-tio, duque de Atherton, decide então ampará-la e planeja casá-la com seu filho: Jason.

A jovem Victoria ama Andrew, um amigo de longa data que ficou em sua cidade natal., e para isso impede o relacionamento de Victoria com Andrew – de quem a jovem fala o tempo todo -, interceptando suas cartas.

“Vou me casar por amar alguém e ser amada pela mesma pessoa. Não vou aceitar um casamento como o que meus pais tiveram. Quero mais da vida e tenho muito para dar.”

Determinada a assumir a herança perdida havia tanto tempo, surpreendeu-se diante da suntuosa propriedade de seu primo distante, o mal-afamado lorde Jason Fielding.

Disputado pelas mais belas mulheres da alta sociedade, solteiras ou casadas, Jason era um mistério para Victoria. Confusa por sua postura arrogante e, ainda assim, atraída por seu arrasador poder de sedução, ela vislumbrou dolorosas lembranças nos profundos olhos verdes de Jason.

Quando ele, incapaz de resistir ao charme e ousadia de Victoria, tomou-a nos braços e a beijou com paixão, ela foi envolvida em um redemoinho de sensações desconhecidas e profundamente perturbadoras…

“Jason era frio, cínico e amargo, além de ser dono de um temperamento completamente desequilibrado! Nenhum homem em sã consciência seria capaz de beijar uma mulher com ternura e paixão, para se tornar frio e cruel alguns instantes depois. Não, Jason não era um cãozinho de estimação, mas sim tão perigoso quanto uma pantera.”

A última coisa que Jason esperava era contar com o “apoio” do seu tio Charles. Porque ô titio teimoso viu! Quando ele mais queria ficar afastado de Victoria, mas o tio a empurrava para cima dele. Era muito engraçado! Titio trambiqueiro… rsrs

Vi em Jason uma personalidade terrível mas se for levar em conta seu passado vamos dar um desconto e pensar melhor sobre a opinião que temos a seu respeito. Algumas coisas são indesculpáveis mas a autora conduz tudo muito bem mostrando que tudo isso é a criação dele, que vem a afetar seu futuro. Ele pouco sabe sobre amar alguém e ser amado, sobre ser flexível e desculpar-se, sobre chorar, e para ter alguma coisa de alguém precisaria suborná-la. Eu o perdoei! E como consequência, o livro ficou muito melhor e foi se tornando emocionante.

E entendi com esse livro que: “Quanto mais grandiosa for a alma de um homem, mais profundamente ele amará”

 

Participe do “Comentário Premiado de Abril” clicando aqui!

Anúncios

5 comentários em “[RESENHA] Agora e Sempre, de Judith McNaught por @editorarecord

  1. Oi.
    Que quote mais incrível você separou, eu sou uma pessoa apaixonada por romances de época e achei esse livro bem interessante.
    Fiquei um pouco cativada pela personalidade dom Jason, mas não sei se ele seria um persponagem que me agradaria, adorei a capa e a premissa é linda.
    Bjs.

  2. Eu sou doida pra ler algum livro dessa autora, já vi muita gente elogiando os livros dela. Fiquei interessada nesse livro, mas acho que não vou gostar muito do Jason. Eu acho que vou me irritar um pouco com ele, só de saber que ele tem uma personalidade terrível. Mas gostei de saber que apesar disso, você perdoou ele e gostou do livro também. Com certeza pretendo ler esse livro 😀

    Beijos!

  3. Clarisse!
    Gostei: “Quanto mais grandiosa for a alma de um homem, mais profundamente ele amará”.
    Apenas por essa frase já leria o livro e por ser um romance de época.
    Acredito que deva ter muita rivalidade e interesses escusos durante toda a trama.
    Desejo um mês repleto de realizações e uma semana de luz e paz!
    “ Eu creio que um dos princípios essenciais da sabedoria é o de se abster das ameaças verbais ou insultos.” (Maquiavel)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s