Resenha

[RESENHA] “A Protegida”, de Lisa Kleypas por Editora Gutenberg – @LisaKleypas @gutenberg_ed

Boa tarde!!!

Uma história recheada de reviravoltas e muita superação neste livro.

Me acompanha aqui pra ver o que achei desse livro 😉

capa-do-livro-11

A Protegida, de Lisa Kleypas - @gutenberg_ed

sinopse-1

Uma escolha pode conduzi-la à felicidade… Ou partir irremediavelmente seu coração. Liberty Jones é uma garota determinada, mas em sua vida pobre e difícil não há espaço para que ela consiga vislumbrar seus sonhos sendo realizados. Seu único consolo é a amizade e o amor que nutre por Hardy Cates, um jovem que possui ambições grandiosas demais para ficarem enterradas na pequena cidade de Welcome. Apesar da atração irresistível que pulsa entre os dois, tudo o que Hardy não precisa é de alguém para atrapalhar seus planos de sucesso, e ele a abandona no momento mais difícil de sua vida: quando a mãe de Liberty morre tragicamente em um acidente; deixando um bebê para ela criar. Mas a vida traz grandes surpresas e Liberty se vê sob a tutela de um magnata bilionário, que irá oferecer muito mais do que proteção à irmã e a ela, mas também revelará uma forte ligação com o passado obscuro da família de Liberty. O que Liberty não espera é ter de lidar com Gage Travis, o filho mais velho do magnata; o rapaz não aprova a presença dela em sua casa e fará de tudo para afastá-la de sua família… Gage apenas esquece de também mantê-la longe de seu coração. “Às vezes a vida tem um senso de humor cruel, entregando-lhe aquilo que você sempre quis no pior momento possível…”

resenha-1

Às vezes a vida tem um senso de humor cruel, entregando-lhe aquilo que você sempre quis no pior momento possível. A ironia disso escancarou meu coração, fazendo-o soltar mais mágoas amargas do que eu podia suportar.

Lisa Kleypas nos apresenta aqui uma história tocante e cheia de reviravoltas.

Em “A Protegida” somos apresentados a Liberty, uma adolescente que acaba de se mudar com a mãe e seu novo padrasto para um estacionamento de trailers em Welcome, no Texas. Liberty é tímida e desajeitada, e busca se acostumar com a nova vida, ao mesmo tempo em que conhece Hardy, seu novo vizinho, e acaba se apaixonando por ele.

Hardy vive uma vida precária com a mãe e os irmãos mais novos. Ele não vê a hora de poder ir embora atrás de uma condição de vida melhor, mas para isso acontecer ele precisa se manter afastado de Liberty, pois ela pode ser seu único empecilho de correr atrás de seus sonhos

Por que o amor é tão fácil para algumas pessoas e difícil para outras?

Quando Carrington, irmã mais nova de Liberty nasce, Liberty acaba tomando para si a responsabilidade de cuidar  e proteger a irmã, e após a morte da mãe, essa responsabilidade aumenta e muito, porque ela ainda terá de garantir o sustento das duas.

Chorona de carteirinha do jeito que sou, chorei com a passagem dos anos, em que foi retratado Liberty tentando vencer as dificuldades e criar a irmã.

Em sua luta diária, Liberty conhece o poderoso empresário Churchill, um viúvo que parece bastante interessado em tê-la por perto. A amizade entre eles acaba rendendo a Liberty um emprego de assistente pessoal de Churchill, e ela acaba se mudando com Carrington para a casa dele.

Gage, filho mais velho de Churchill, parece não entender a amizade do pai com Liberty, e acaba a tratando de forma hostil, mas aos poucos ela vai derrubando as barreiras dele e fazendo com que se tornem próximos, e se apaixonem.

Os homens Travis são, com certeza, superprotetores.

Liberty é uma batalhadora, tenta buscar cada dia o melhor, e coloca a irmã sempre em primeiro lugar, e isso acabou atrapalhando sua vida amorosa, mas o que mais atrapalha mesmo são seus sentimentos por Hardy, que lhe acompanham durante anos.

Mas as ligações foram estabelecidas, meu coração encontrou abrigo em lugares inesperados. Eu estava mais envolvida do que sonhava ser possível.

Churchill é um homem bom, que vai tentar ajudar Liberty da melhor forma possível. Seu envolvimento com a história dela permanece um mistério, e mesmo com minhas teorias mirabolantes, não esperava pela revelação feita por ele nos últimos capítulos. A amizade entre Churchill e Liberty é como de pai e filha.

A narrativa do livro é em primeira pessoa, sob a perspectiva de Liberty. A autora nos traz personagens secundários riquíssimos, como a Srta Marva e Carrington. Minha única queixa é quanto ao excesso de descrições que o livro contém, onde a autora descreve alguns costumes locais, por exemplo, por várias linhas e até mesmo parágrafos até chegar ao ponto principal e desenvolver algo que contribua para a história. Mas entendo que esse ritmo um pouco mais lento da história foi exatamente para moldar a forma da protagonista enxergar a vida e ter forças pra lutar. Sem falar que os sacrifícios que ela faz pela irmã são realmente comoventes.

“A protegida” não é só mais um romance, e sim a história de dedicação e coragem de alguém que tenta não se abater diante das dificuldades, e luta por um futuro melhor a cada dia.

Participe do “Comentário Premiado de Março” clicando aqui!

renata

Anúncios

6 comentários em “[RESENHA] “A Protegida”, de Lisa Kleypas por Editora Gutenberg – @LisaKleypas @gutenberg_ed

  1. OI.
    Nossa essa mulher é minha heroína.
    Já adoro o livro sem nem ter lido ainda.
    Não conheço a escrita da autora, mas já ouvir falar muito bem dela, a história parece ter um Q de interessante, claro como ela luta para se manter e também sua irmã, simplesmente amei, e não poderia deixar de conferir.
    Bjs.

    1. Primeiro livro dela que leio e gostei bastante.
      Sei que ela arrasa também nos romances de época.
      😘

  2. Renata!
    Já sei que vou gostar da leitura, porque além de todo o drama, adoro livros descritivos e é por isso que gosto muito da autora, os livros dela trazem tudo bem detalhado e como para mim os detalhes são primordiais, adoraria fazer a leitura, apesar da angústia e sofrimento que sei irei passar…
    “Saber de cor não é saber: é conservar aquilo que se deu a guardar à memória.” (Michel de Montaigne)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

  3. Ainda não li nada da Lisa ainda, mas sei que a autora arrasa nos romances de epoca. Esse tipo de drama familiar que o livro parece ter não costuma me atrair muito não. Saber que a historia tem um ritmo mais lendo me desmotivou, talvez se eu conhecer a escrita da Lisa antes eu leia

    1. É realmente lento, mas no fim tudo se justifica, porque você se dá conta que tudo isso foi para moldar a personalidade e a trajetória da protagonista.
      Esse foi o primeiro livro dela que li e pretendo ler mais.
      😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s