Resenha

[RESENHA] “Princesa de Papel (Série The Royals – Livro 1)”, de Erin Watt por Planeta de Livros Brasil – @PlanetaLivrosBR @authorerinwatt

Boa tarde!!!

Sabe aquele livro que você não consegue parar de ler? Pois bem, “Princesa de Papel” é um deles 🙂

capa-do-livro-11

princesa-de-papel

sinopse-1

O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA.
Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha.
É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum.
Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos.
Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

resenha-1

Os garotos Royal não são o que eu esperava. Eles não parecem babacas ricos com roupas de garotos metidos. Parecem valentões apavorantes que podem me partir ao meio como uma vareta.

Pra quem ainda não sabe, Erin Watt é o pseudônimo que resulta da perceria das autoras Elle Kennedy e Jen Frederick. E o que acontece quando duas baita autoras como essas se juntam para escrever um livro, ou uma série? Com certeza uma história que irá arrebatar seu coração. Então, preparem-se para conhecer o primeiro livro da Série The Royals: “Princesa de Papel”.

Aqui nós somos apresentados a Ella, que teve de assumir as rédeas de sua vida aos dezessete anos após a morte da mãe. Ella tenta driblar o serviço social estudando e trabalhando em uma boate de striptease, usando a carteira de identidade da mãe. Isso tudo até Callum Royal aparecer em sua vida dizendo seu tutor legal, pois ele era amigo de seu pai, que está morto e ela nunca chegou a conhecer. E entre as revelações está que Ella pode ser herdeira de uma verdadeira fortuna.

Callum tem uma péssima relação com os filhos, que piorou ainda mais após a morte de sua esposa. Os garotos Royal são: Gideon, que está na faculdade e aparece alguns finais de semana em casa; Reed, que ao mesmo tempo em que é irritante faz com que Ella perca o fôlego, além de parecer ser o líder da gang Royal; Easton, tão sedutor quanto problemático, e segue cada passo e ordem de Reed; e os gêmeos Sebastian e Sawyer, que se mostram indiferentes a Ella, e temos pouco contato aqui neste livro.

Além de toda a hostilidade dos irmãos Royal, Ella enfrenta na nova (e requintada) escola todo tipo de maus tratos. Mas, mesmo com o Decreto Royal, ela percebe que uma vez que você se torna um deles, mesmo sendo indesejável, eles fazem o possível para te proteger.

O destino é para os fracos, pessoas que não têm poder ou força para moldar a vida como precisam que seja. Ainda não cheguei lá. Não tenho poder suficiente, mas terei um dia.

Ella me fascinou por sua busca pela sobrevivência, fazendo de tudo para seguir em frente a cada dia, mas entendam que, nada desse “fazendo de tudo” fere seus princípios. Ella se orgulha da mãe, exatamente por saber que ela fez tudo o que tava a seu alcance para garantir o sustento da filha. A personagem também se mostra forte em vários momentos, revidando a altura cada provocação sofrida.

Reed me irritou tanto quanto irritou Ella. Ele não acreditava, ou não queria acreditar, na real história sobre Ella. Ele também me deixou confusa no avanço da história, quando ele dizia que não podia se envolver com Ella, e embora ele tenha dito o motivo não confiei 100%.

Outro irmão Royal que Ella (e nós) tem contato, é Easton. Ele é tão provocador e atraente quanto Reed, e imagino que ele pode ter uma grande história nos próximos livros da série.

A narrativa é em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Ella, e ali pude conhecer bem seu passado, amor pela dança, dificuldades, sonhos e medos. Também pude ver a forma como ela vê Reed, e passei a sentir cada sentimento dela em relação a ele.

O que posso dizer aqui, é que NA MINHA OPINIÃO, toda a parte de bullying sofrido por Ella, foi um grande mau entendido entre os Royal, e conforme vamos conhecendo a história da família mais a fundo, assim como eles vão conhecendo a de Ella, a história se torna um romance lindo e emocionante. É uma história com bastante conteúdo, onde as autoras desenvolveram muito bem a trama e os personagens, com uma narrativa precisa e surpreendente. Então, não poderia deixar de gostar de “Princesa de Papel”, porque é um livro intenso, e me despertou vários sentimentos no decorrer da leitura.

E o final não poderia ser mais inusitado, onde a única pergunta que me vem a cabeça é: “Que p***a que tá acontecendo?!”. É bom Erin Watt ter uma bela explicação no próximo livro 😉

Participe do “Comentário Premiado de Março” clicando aqui!

renata

Anúncios

8 comentários em “[RESENHA] “Princesa de Papel (Série The Royals – Livro 1)”, de Erin Watt por Planeta de Livros Brasil – @PlanetaLivrosBR @authorerinwatt

    1. Que bom que gostou da resenha!
      O livro é maravilhoso, e já estou roendo as unhas aqui pra descobrir o que será revelado no próximo livro 😉

  1. OI Renata.
    Eu estou louca por este livro, adoro esse tipo de confusão, esse final está sendo bastante comentado hem e eu não vejo a hora de ler, claro que já estou com um pouco de raiva do Reed por ele machucar a Ella, mas irei superar eu acho kkkkkkk.
    Bjs.

    1. Com certeza você supera a raiva do Reed (pelo menos até uma parte 😫)
      Os Irmãos Royal vão ir roubando seu coração aos poucos ❤
      Bj 😘

  2. Vi o barulho que a série fez lá fora por isso tenho curiosidade… E espero muito que cada livo seja de um Royal e sem triângulos por favor. Amo quando a personagem é forte e não fica esperando ser salva dos problemas. Estou curiosa para ler

    1. Cada um dos Royal pode render muita história interessante. Espero que as autoras escrevam livros para todos eles 😉

  3. Renata!
    Desde que vi o lançamento, já anotei na listinha dos desejados, porque parece ser um romance tão intenso e envolvente que para as apreciadoras do estilo como eu, não podemos deixar passar né?
    Nossa! Imagino o que Ella passou para quebrar a blindagem dos Royals.
    E quero saber que final foi esse tão indignante…kkkkk
    “Todos os homens, por natureza, desejam saber.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    1. Menina o livro é intenso!
      E sobre o final, fiquei indignada mesmo é por ter de esperar até o próximo livro pra entender aquilo kkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s