Parceria · Resenha

[RESENHA] “Amor em jogo: Luxúria (Sete Pecados Livro 2)”, de Sophie Adams

Boa tarde!!!

No segundo livro da série Sete Pecados vamos conhecer uma corista que quer esquecer o passado e um jogador que faz todas as suas apostas nessa mulher misteriosa.

Capa do livro 1

amor-em-jogo-2

Sinopse 1

Emily Crowford achava que sua vida estava traçada. A primeira bailarina do corpo de baile da cidade tinha tudo o que uma garota poderia querer: beleza, sucesso, dinheiro, talento e um noivo bonito, considerado por todos um bom partido. Ela só não imaginava que sua vida mudaria de forma drástica e tudo o que ela considerava como garantido escorregaria por entre seus dedos subitamente.
Para dar a volta por cima, Emily Crowford precisou morrer. E em seu lugar nasceu Blanche Deluxe, corista e estrela do Bluebells, uma das maiores casas de espetáculos de Vegas. Ela usava o corpo para seduzir e entreter o público, mas, na intimidade, ergueu todas as barreiras para proteger seu coração e impedir que qualquer um se aproximasse.
Quando Tyler Williams, o charmoso dono do hotel-casino, viu a misteriosa corista pela primeira vez, foi dominado pela luxúria. Ela era um desafio e Tyler estava disposto a apostar alto para garantir que a teria em sua cama para o seu prazer.
O que ele não sabia é que quando a aposta envolvia o coração, eles poderiam ter muito a ganhar… ou perder.

Disponível em e-book.

Adquira já o seu:

Amazon

iTunes

Kobo

Resenha 1

Parecia difícil, mas Sophie Adams conseguiu se superar e muito nesse segundo conto da Série Sete Pecados, nos trazendo um casal de protagonistas ainda mais elaborados e uma história bastante intensa.

Se havia algo que aprendi com a pancada que levei da vida, foi que eu era capaz de enfrentar qualquer coisa sem quebrar. A vida era dura, mas eu também era.

Aqui acompanharemos Blanche , a nova corista da casa de shows de Las Vegas, Bluebells. Este na verdade é o nome artístico de Emily, uma jovem que num instante tinha tudo, e no instante seguinte não tinha absolutamente mais nada, a não ser a vontade de recomeçar sua vida do zero.

Tyler é um jogador nato, ganhou milhões nas mesas de jogos ainda muito jovem, e hoje é dono de sua própria rede de hotéis em Las Vegas. No início, posso descrever o personagem como um “arrogante sedutor”, pois além de escolher ele mesmo a dedo cada uma das coristas da Bluebells, ele ainda faz questão de levar cada uma delas para a cama. Mas, haverá um “pequeno pássaro” que não irá cair em suas garras (ou cama, no caso), e é aí que a história começa a ficar ainda mais interessante.

Eu deveria ter seguido meu próprio conselho e ter afastado os olhos do sr. gostosão, mas sua sensualidade era tão natural e poderosa que não conseguia focar em outra coisa que não fosse ele.

Blanche é uma lutadora, e amei essa característica nela, pois mesmo com tudo que perdeu, ela não desanimou e foi tentar a vida fazendo aquilo que mais ama: dançar. Já Tyler foi um personagem que foi sendo moldado ao longo da história, e de “arrogante sedutor” passei a achá-lo fofo, romântico e protetor, além de BASTANTE insistente, tudo isso para torná-lo um belo de um crush literário. Ele vai estar sempre por perto para ajudar e tentar derrubar as barreiras de Blanche. No início vai se sentir atraído pelo mistério e sensualidade de seu “pequeno pássaro”, mas depois vai ver que existe muito mais qualidades naquela mulher. A emoção do jogo e da caçada não deixará Tyler desistir tão fácil.

Blanche me fazia desejar ser um homem melhor, alguém digno e capaz de amar e ser amado plenamente.

Devo dizer que é possível ler esse conto sem ter lido o anterior, mas aconselho a lê-lo também, pois são histórias igualmente fascinantes.

A narrativa é em primeira pessoa, alternando os capítulos entre Blanche e Tyler, e isso é algo que A-DO-RO, pois é possível conhecer melhor cada um dos protagonistas, com seu medos, alegrias e desejos.

Como disse lá no início, a história supera o conto anterior, e em poucas páginas a autora nos conta muita coisa sobre seus protagonistas. E mais uma vez me encantei pela escrita de Sophie Adams, que foi leve e intensa, me fazendo me apaixonar por Blanche&Tyler, e me sentir sentadinha na primeira fileira do Bluebells assistindo à seus espetáculos.

E pra finalizar, gostaria de elogiar o excelente trabalho da Bookmarks, pois ficou tudo lindo, da capa ao QR Code no final, e este nos dá uma bela prévia do próximo conto: “Amor Concedido”, e pra esse sim será necessário ter lido o primeiro conto “Paixão Proibida”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s