Resenha

[Resenha] Carmim, de Catarina Muniz

Lançado apenas em e-book na Amazon, esta história me conquistou completamente!

Hora de você saber mais sobre a história de Carmen e Louis!

Capa do livro 1

Carmim

Sinopse 1

Louis, um publicitário ítalo-americano na casa dos 30, não tem do que reclamar: é bem sucedido, viajado, bem relacionado e extremamente belo e sedutor. Porém, o falecimento repentino de seu avô o faz descobrir uma carta amarelada e amassada, e com ela, a bela espanhola Carmen. Ele pretende proteger a herança da família, dona de uma rede de confeitarias italianas espalhadas pelos EUA. E nesse intento, ele acaba sendo surpreendido pelo próprio desejo e se vê preso em teias encaracoladas cor de carmim.

Um romance proibido, repleto de sedução e erotismo, escrito alternadamente sob o ponto de vista de Louis e Carmen.
Divirta-se!

CONTEÚDO ERÓTICO – NÃO INDICADO PARA MENORES DE 18 ANOS!

Resenha 1

Eu QUERIA que acontecesse. E fazia muito, muito tempo que não me sentia tão explosivamente excitada com um simples beijo.

Essa história só veio para comprovar algo a que acredito a muito tempo: nossas autoras brasileiras não ficam devendo em nada para as estrangeiras!

Ainda não havia lido nenhum livro da Catarina Muniz, mas já havia lido e ouvido maravilhas a seu respeito sobre seu livro “A Dama de Papel”, lançado pela editora Universo dos Livros.

E sem que eu sentisse, o belo sorriso emoldurado pelo rosto sardento de uma espanhola vinha à superfície de meus pensamentos.

“Carmim”, começa sua história em Miami, mais precisamente em um hospital, ao qual a família do italiano Vittorio Datelli recebe a notícia de sua morte. Vittorio foi para os Estados Unidos e fez fortuna através de sua rede de lojas “Dateli Confetteria”, mas o que ninguém de sua família imaginava é que este homem que sempre presou o amor da família escondia um grande segredo. E é quando seu neto Louis é incumbido de ir buscar um terno para vestirem seu avô, que o jovem publicitário encontra uma carta de uma espanhola chamada Guadalupe.

SuperBanner_160707121855Louis decide ir para Atlanta em busca de mais informações sobre o que continha na carta. Ele então parte na companhia de seu primo festeiro, Derek, para conhecer uma mulher chamada Carmen, e evitar uma grande confusão na agitada família italiana Datelli.

Carmen é uma espanhola, que após a morte da mãe decide ir morar nos Estados Unidos para tentar conhecer o pai, mas após inúmeras tentativas ela acaba desistindo e fixando residência em Atlanta.

Carmen é uma mulher que está cansada de sofrer depois de inúmeras decepções amorosas. Mas uma coisa que gostei na personagem, foi que apesar do que ela já sofreu nas mãos de alguns homens, ela tenta ter uma vida leve e não é uma pessoa amargurada, embora se sinta muito sozinha, e não fica se fazendo de coitada, além de ela ter um grande coração e uma simpatia genuína.

E é em uma manhã em seu consultório, que Carmen se depara com um novo paciente, que apesar de estar todo suado, descabelado e com as roupas desalinhadas, não consegue deixar de se sentir atraída por ele. E esse homem é ninguém mais ninguém menos que Louis, que também se sente atraído pela bela ruiva espanhola.

A gente sempre pensa na saudade como um sentimento que invade, transborda e sufoca! Que nos espreme o peito e nos rouba o ar, e nos deixa aflitos e impotentes diante de tanta tristeza. A saudade afoga!

Apesar de todas as luzes de emergência dizerem para Louis se manter longe de Carmen, ele simplesmente não consegue, e os dois vivem juntos um verdadeiro conto de fadas, onde a bruxa má é Louis omitir sua origem.

Eu não queria que nos separássemos. Não queria ir para outro Estado, outra rua, outra casa. Queria estar com aquela mulher.

A narração do livro é intercalada unicamente entre Carmen e Louis, o que torna bem mais fácil entender tudo o que passa pela cabeça desses dois.

SuperBanner_160630222508Além de muitas cenas hot, algo que achei uma iniciativa maravilhosa da autora foi fazer o capítulo da primeira transa dos personagens onde cada um conta um parágrafo. Foi algo sensacional!

Não me passava pela cabeça desistir dela. Não me passava pela cabeça simplesmente viver o tempo que nos restava e depois me conformar, mesmo porque eu poderia nunca me conformar.

Embora essa história seja sobre algo totalmente inusitado, o que posso dizer é que é um romance lindo, em que nos desesperamos a cada vez que Louis se vê enrolado em suas mentiras, e sabemos que a medida em que os capítulos avançam, que mais perto ele está de ser descoberto.

Além de todo o drama envolvendo o casal Louis e Carmen, a história também fala sobre o câncer, que é uma doença que não escolhe idade nem classe social. Adorei a forma como a autora abordou o assunto, que apesar de ser algo dramático foi tratado de uma forma bem humana.

Recomendo este livro porque quando comecei a ler ele simplesmente não conseguia parar, só queria saber o que aconteceria na próxima página, no próximo capítulo, no final…

Vou tentar descrever essa história de Carmen e Louis em algumas palavras: apaixonante, envolvente, viciante, dramática e sensual.

1467657411868

Anúncios

2 comentários em “[Resenha] Carmim, de Catarina Muniz

  1. Eeeeeita, resenha LA-CRA-DO-RA!!! Amei de mais, Re!!! Obrigada, muito obrigada pelas palavras gentis, por divulgar e indicar meu livro. É pelos leitores e por vocês que inventamos as mais loucas paixões! Beijos mil!! ❤

    1. E eu me senti muito feliz mesmo com o final que você deu ao casal!
      Você é uma autora maravilhosa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s