Resenha

[Resenha] A Garota do Calendário – Fevereiro, de Audrey Carlan por @Verus_Editora

E no segundo mês de Mia em seu inusitado trabalho, iremos acompanhá-la em Seattle (essa cidade me lembra algum outro livro…).

Vamos descobrir como serão as aventuras em fevereiro da #garotadocalendário .

Capa do livro 1

A Garota do Calendário fevereiro

Sinopse 1

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

Saiba como foi o mês de janeiro de Mia  aqui.

Resenha 1

Em seu segundo mês como acompanhante de luxo, iremos acompanhar Mia com Alec, um pintor famoso.

SuperBanner_160625102606

Alec é viciado em trabalho, dorme pouco e passa incontáveis horas em seu ateliê, tanto que Mia só sairá do apertamento, que fica em cima do ateliê, na véspera de ir embora. Mas nossa garota do calendário não se sentirá entediada, pois sempre que possível Alec a manterá entretida ( se é que vocês me entendem).

No primeiro livro conhecemos uma Mia decidida, sendo capaz de tudo para salvar a vida de seu pai e pagar a dívida dele com seu ex-namorado. Neste livro, iremos conhecer uma Mia insegura e mais vulnerável. Alec vai fazer com que ela viaje a fundo dentro de si mesma e entenda melhor seus sentimentos, e tudo isso através de sua arte, ao qual Mia é sua musa.

– Um presente de Deus para o mundo. É o que você é. E eu pretendo mostrar a todos a glória desse presente.

Quem aparece pela primeira vez aqui é Maddy, a irmã mais nova de Mia. E em sua pequena aparição já dá para notar o quanto as duas se dão bem e que Mia sempre fez o possível para a felicidade da irmã e mantê-la em segurança.

Mas voltando ao acompanhante de Mia, Alec tratará ela como uma princesa e se inspirará nela para vários quadros, pintando-a de forma única e captando cada um de seus sentimentos.

Ele me tocou mais no primeiro dia do que qualquer outra pessoa, incluindo Wes, e olha que Wes realmente gostava de me tocar.

Mais uma vez Mia irá se entregar ao desejo e viverá grandes aventuras sexuais com seu francês. Pelo visto nesse segundo mês, ela sentirá menos vergonha de expôr seus desejos. E preparem-se para as cenas hot!

Dessa vez Mia não sentirá a necessidade de contar ao acompanhante como que foi parar nessa situação, e como ele não pergunta, ela não fala nada.

Nós fizemos arte juntos e nos amamos do nosso jeito. Seria isso que importaria quando eu olhasse para trás, para minha vida e para as decisões que tomei no passado. Assim como qualquer outra que viesse a tomar no futuro.

Esse leitura é tão rápida, não só pelo número de páginas, mas também porque é aquela livro tão gostoso de ler que quando você vê ele já está terminando e Mia está no avião voltando para casa.

Fiquei fascinada novamente pela escrita de Audrey Carlan, pois nesse livro ela somou mais coisas a personalidade de Mia, e fez com que eu me apaixonasse por mais um dos acompanhantes.

SuperBanner_160625102836

Algo que estou achando muito interessante nessa série, é que a protagonista mesmo estando em uma situação complicada, não fica se martirizando o tempo todo e se achando uma coitadinha. Mia sente falta da família e está preocupada com o pai  que ainda em coma, mas ela não fica culpando ninguém por estar tendo este trabalho, mesmo porque ela tenta se divertir ( e muito!).

Outra coisa que achei interessante, é que mesmo com Mia nos contando como foi o abandono de sua mãe e o quanto ela sofre ainda com isso, é que a autora trabalha o que está acontecendo na vida da personagem agora, e não fica se prendendo ao passado.

Meu tempo com Alec foi especial, e eu previa que, enquanto continuava esta jornada, cada cliente acrescentaria algo em minha vida.

E aqui estou eu, com o coração partido de Mia ter de se despedir de mais um acompanhante…

1466723157795

SPOILER:

SÓ LEIA SE TIVER CERTEZA!

Wes fará uma participação nesse livro 🙂

Conheça os próximos livro da série clicando aqui.

Anúncios

3 comentários em “[Resenha] A Garota do Calendário – Fevereiro, de Audrey Carlan por @Verus_Editora

  1. Amei os dois livros, resenhei os dois! Tb gosto muito da Mia não se fazer de coitada. Ela sabe o que precisa fazer e faz. Já encomendei Março e Abril e to contando os dias!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s