Notícias

[Novidades] Galera Record adquire novos direitos autorais – @galerarecord

Hoje tem notícia com temas de séria preocupação. E eu ADOREI!

blacklivesmatter

Em seu blog, a Galera Record anunciou que comprou os direitos de “The Hate U Give”, livro de estreia da autora americana A.C. Thomas, voltado para o público jovem, cuja trama é inspirada pelo movimento “Black lives matter” (As Vidas dos Negros Importam).

ac-thomas

A campanha, que surgiu nos Estados Unidos em resposta ao assassinato de jovens  negros como Trayvon Martin e  Michael Brown, acendeu o debate sobre violência policial e racismo no país – temas que têm ganhado espaço e reflexão também no Brasil.

O livro será lançado lá fora no ano que vem e foi alvo de uma disputa feroz entre 13 editoras americanas. Além disso, 11 países, por enquanto, já confirmaram a publicação do título. A versão cinematográfica da obra também está a caminho: o filme, em produção  pela Fox,  será estrelado pela atriz Amanda Stenberg, de “Jogos vorazes”.

Editora-executiva da Galera, Ana Lima relembra o pioneirismo da editora em abordar a diversidade em livros para jovens – como nas obras de temática LGBT, por exemplo. Ela comemora a chance de estimular o diálogo e contribuir para trazer mais  representatividade aos títulos YA.

“Os jovens gostam e precisam estar retratados nas histórias que lêem. Os livros YA contemporâneos já têm dezenas de heroínas brancas; é hora de ser diferente, de espelhar outras realidades e, infelizmente, algumas injustiças também. A Galera foi a primeira editora brasileira a abrir espaço para o diálogo com o leitor e a primeira a publicar livros com temática LGBT. Depois que todo mundo tem parece fácil e óbvio, mas não é. Existe resistência; existe leitor preconceituoso que diz que não vai mais comprar nada nosso porque a editora é gay e existe livraria que não quer expor o livro. Ter um catálogo diverso no qual os mais diferentes jovens consigam se ver, pelo menos um pouquinho, é muito importante para mim. Felizmente tenho apoio da editora para fazer apostas que, como “The Hate U Give”, podem parecer difíceis, mas logo se mostram necessárias e até urgentes. A realidade de “The Hate U Give” em um bairro pobre americano não é muito diferente da realidade das favelas cariocas ou de outras cidades brasileiras. Lá atiram antes e perguntam depois — e aqui também. E por quê? Precisamos conversar sobre isso, precisamos ler sobre isso, ouvir, nos informar. Estou feliz por ter encontrado um romance que vai estimular esse diálogo”, afirma a editora.

Crédito: Blog da Editora Galera Record, aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s