Resenha

[Resenha] Cante para eu dormir, de Angela Morrison – @editorapandorga

Boa tarde!! Alguém quer um pouco de emoção? Porque eu preciso falar desse livro e de como ele foi lindo de se ler…

tumblr_inline_o3cijclnoa1tmz1d6_500

E só alerto que se você tem esse livro, CORRA!, porque é imperativo que o tire da sua pilha de livros. É leitura obrigatória!

Capa

download

Sinopse

Cante para eu dormir revelará a dura realidade da vida, a energia firme da amizade e mostrará que o verdadeiro amor transcende tudo. O livro conta a história de Beth, uma garota que sofre bullying e passa toda sua infância sendo rejeitada por sua aparência. As únicas pessoas a aceitá-la são sua mãe e seu melhor amigo, Scott. Mas tudo isso fica para trás quando ela é convidada para ser a vocalista do coral da escola e recebe a transformação que lhe dará a oportunidade de conhecer um amor que vai além de tudo, até mesmo da própria vida. Derek é tão lindo, tão doce, tão fantástico que Beth acha que não merece, mas quer experimentar, mesmo estando á milhas de distância. Porém, existem segredos não revelados entre eles. A história reúne as mais profundas emoções humanas: decepções, tristezas, alegrias, amores e paixão, muita paixão, que ficará gravada em cada coração por muito tempo, mesmo depois do término da leitura.

Resenha

Sinceramente, eu tenho esse livro há muito tempo, mas eu estava com muito, MUITO, MUITO medo de ler e chorar horrores. E eu estava meio certa! Porque eu realmente me emocionei com o livro, foi tocante e tal, mas não chorei tanto assim.

Angela Morrison tem uma forma de escrever poética e que encanta.

Beth canta no coral jovem da escolas, tem uma voz incrível, e tem o sonho de participar da competição internacional na Suíça. Ela é descrita como feia, desengonçadamente alta, tímida, e sendo rejeitada por todos. Até que a solista do Cantoras da Juventude, não consegue atingir a música escolhida e é Beth que a substitui, dando ao grupo uma oportunidade de realmente participar da competição.

“Cantoras da Juventude Bem-Aventurada de Ann Arbor. O coro para o qual vivo. O coro que me afasta do que sou e me leva para o que desejo ser. Bonita? Acho que sim. Não é o que todos querem? Provavelmente querem amor, também. Vivo com tanto ódio que nem sei ao certo o que é o amor. Não vejo nenhuma dessas possibilidades em meu horizonte.”

Passando por uma transformação, Beth agora é irreconhecivelmente linda e conhecerá Derek, o solista do melhor coral musical do mundo: Amabile. Que realmente existe, e eu tive que correr para a internet e pesquisar e ouvir sobre eles. Esse livro tem o poder de fazer o leitor pensar em música, em coral e em filmes e séries sobre coral; pensei muito em Glee e Mudança de Hábito.

“Droga. Morrerei aqui e agora. E eles vencerão, com certeza. Um homem com tanto charme misturado a essa doçura de menino não devia ter permissão de andar por aí livre e sem proteção. Pode contaminar alguém. Ele é uma epidemia.”

E assim temos o casal da nossa trama, ambos se apaixonam, mas algo não está certo. O que é? Isso você terá que ler, porque é diferente. Derek é lindo e atencioso, com lindos olhos e uma voz de tirar o fôlego. Após conhecer a voz de Beth na gravação de apresentação para a competição, ele fica apaixonado por sua voz e o que vem no pacote. Porque Beth será o que Derek precisa: sua voz, sua força, o amor que ela precisava conhecer. E veremos em Beth a insegurança de uma menina trilhando um caminho desconhecido. Derek a ensina o amor próprio, a amar a si mesma. E nesse ponto, essa é a melhor lição que um livro poderia conter.

“Ele parece um anjo, canta como um anjo. Encontrou meu coração em pedaços e o seduziu com um ritmo novo. Um ritmo doce, tão cativante, tão tentador, que não me canso de querer mais.”

Mas o casal terá algumas dificuldades, como o amigo de Beth, Scott, que a ama desde quando eram crianças, e mesmo ela tendo alimentado esse amor de uma forma errada, o sentimento é de alguma forma mútuo porque Scott sempre esteve lá, não somente para os momentos ruins, mas nos bons também.

Quando decidem levar o relacionamento adiante, sentimentos como medo, dúvidas, mentiras, descobertas habitaram o mundo de Beth e Derek. E conseguimos ver tudo isso claramente com a narrativa em primeira pessoa pela Beth, tornando o livro bem vivo.

Porém, em algum momento a autora perdeu o tom, trazendo conversas mais carnais, de sexo e tal, e isso foi muito chato. Seria legal ela abordar a descoberta sim, mas não desse jeito desesperado. Beth passou de uma menina doce para uma menina que queria a todo custo algo para o qual não estava preparada. Sei lá! Achei estranho isso…

Mas Angela mostrou seu valor como escritora e nos trouxe atenção pontos como: o valorização da sociedade quanto à beleza, e desconsiderando sua personalidade e sentimentos.

Queria muito que outros livros da autora viessem para o Brasil, entre eles a série Take by Storm. Quem sabe né?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s