Resenha

[Resenha] Namorado de Aluguel, de Kasie West – @Verus_Editora

Oie galera!

Hoje é o dia de falar de uma leitura que estava aguardando muito.

tumblr_n5dtb6OmxG1tqs1heo1_500

Fiquei super feliz quando a Verus anunciou esse lançamento! Então minhas expectativas estavam nas alturas, e foram todas – eu disse TODAS – superadas, acariciadas e todo mundo viveu feliz para sempre.

Capa

1

Sinopse

Inteligente e maravilhosamente romântico, “Namorado de Aluguel” retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma. Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.

Resenha

Fofo! É a palavra que descreve bem esse outro livro da Kasie West. Preciso deixar registrado aqui que me apaixonei pela escrita dessa autora linda e talentosa quando li The Between of Us, que também é fofo e familiar como Namorado de Aluguel.

Tudo o que você espera de um Young Adult está nesse exemplar. Uma garota do ensino médio, com grandes amigas, namorado universitário, um irmão chato e tudo mais. Aqui tem. Mas a única coisa que anda mal com Mia Montgomery é sua amiga Jules, que ultimamente tem por objetivo na vida atasanar sua rotina e tirar proveito a sua melhor amiga Claire, com pequenas mentiras e tretas. E isso tem deixado Mia apreensiva de não ser o que suas amigas esperam.

“Por maior que fosse a confiança que eu aparentava ter, minha preocupação era que as pessoas não gostassem realmente de mim. E talvez estivessem certas em não gostar. Mas eu não ia contar isso a ele. Já tinha exibido fraquezas demais em uma noite só.”

Então será que uma mentirinha não faz mal? O que vocês acham? Porque as coisas desandam quando o namorado universitário termina com Mia em pleno baile em que será apresentado para a amiga terrorista Jules e tudo vai por água à baixo. Até que encontra um garota que acabou de deixar sua irmã no baile e esse será o alvo de Mia.

Gente, e o que dizer desse menino fofo? Eu queria apertar ele com cada palavra que saia da sua boca, com seu jeito espirituoso e vivaz. Com certeza foi um dos melhores protagonistas masculinos que já li. Ele próprio também tem suas dificuldades e fraquezas que ficam logo evidentes, e o leitor é capaz de se identificar com tudo nele.

” – Bom, se você é uma bagunça, eu sou um desastre natural.
   – O mais lindo que eu já vi. “

” – Quer brincar de vinte perguntas?
   – Nessa situação como seria?
   – Posso tentar adivinhar suas preferências.
   – Minhas preferências em um beijo?
   – Minha preferência é simples: você”

Mia tem uma personalidade muito boa, e apesar de no começo tê-la achado muito superficial, aos poucos a personagem vai encontrando sua própria voz, e se encontrando e descobrindo. Esse é um dos temas que mais gosto quando leio um YA: é ver o personagem saindo de uma concha e se descobrindo um ser capaz de mudar e evoluir, e não ficar parado no mesmo lugar o resto da vida. Claro que muitos outros personagens nesse livro ajudam Mia, e fica aqui minha aprovação por cada um dele: toda a família do Bradley substituto, o irmão e pais da Mia, que são vitais para que algumas mudanças importantes ocorram.

“Era raro eu brigar com meus pais. Normalmente eu concordava com eles. Quanto mais pensava nisso, mais me dava conta de que era raro eu brigar com alguém. Eu não gostava de brigar. Discordava muito das pessoas em pensamento, mas raramente em voz alta.”

Mas é sério gente: leiam! Ele é fofo, bonito e muito romântico. Uma leitura perfeita para um final de semana e para ser feita toda de uma vez. Não queria mais nada nessa vida, só ler e reler.

E espero muito que a Editora Verus traga outro livro da Kasie West para o Brasil. Particularmente estou torcendo pelo novo, P.S: I Like You que tem uma sinopse fofa, mas também tem o On The Fence. Vou parar porque já falei ‘fofo’ mil vezes. Mais sim, é fofo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s