Resenha

[Resenha] Tudo e Todas as Coisas, de Nicola Yoon @Novo_Conceito

feleycimasl25c325a1grimasqueeuestouchorando252cvoc25c325aacostumavaenxug25c325a1-las-eupenseiquevoc25c325aahaviaditoqueeraf25c325a1cil252couvirocora25c325a725c325a3

E hoje temos uma resenha do mais recente lançamento da Editora Novo Conceito.

Preparados para conhecer Tudo e Todas as Coisas?

capa do livro

Tudo e todas as coisas.jpg

sinopse

Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.

Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.

Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.

Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

resenha

Bem gente, o que falar desse livro? Fica difícil, pois ele desperta emoções que poucos livros conseguem.

É uma leitura rápida, que flui a cada página, mas nem por isso deixa de ser uma bela história.

Se a minha vida fosse um livro e eu o lesse de trás para a frente, nada mudaria. Hoje é o mesmo dia que ontem. .Amanhã será o mesmo dia que hoje. No Livro de Maddy, todos os capítulos seriam o mesmo.

Madeline Whittier é alérgica a tudo e qualquer coisa pode vir a causar sua morte, por isso ela vive em uma espécie de fortaleza que sua mãe criou em sua casa.

Falando na mãe de Madeline, fica difícil não se comover com a história dessa mulher que perdeu o marido e o filho em um acidente de carro, e que agora é capaz de tudo para proteger e manter a filha em segurança. Em um certo ponto do livro é impossível não se colocar no lugar dessa mulher pra entender sua vida.

Pela milésima vez percebi quão difícil minha doença é para ela. Esse é o único mundo que eu conheço, mas antes de mim ela teve meu irmão e meu pai. Ela jogava futebol. Ela tinha uma vida normal que incluía não ficar enclausurada catorze horas por dia com sua filha adolescente doente.

As únicas pessoas que tem contato constante com Madeline são sua mãe, que é sua médica também, e a enfermeira Carla. E que linda é a amizade de Madeline e Carla! Carla se mostra alguém que ama muito Madeline também, capaz de arriscar seu emprego pela felicidade da garota.

Além da minha mãe, da Carla e dos meus tutores, o mundo pouco sabe que eu existo.

Madeline, aos dezoito anos, vivia sua vida tranquilamente, pois como nunca esteve Lá Fora”, consegue ser feliz com o que tem. Ela estuda um curso de arquitetura on-line (ponto alto para suas maquetes), vive de jogos e filmes com sua mãe, além de ler muitos livros (ponto mais alto para as recompensas que ela escreve em seus livros, caso ela os perca e alguém encontre) e faz resenhas de seus livros (ponto infinitamente mais alto para suas resenhas com alerta de spoiler).

Mas essa fortaleza criada para Madelaine começa a ruir quando ela ouve um barulho de caminhão de mudança indicando que uma nova família será sua vizinha.Ao observar pela janela de seu quarto, onde tudo é branco e minuciosamente esterilizado, seu olhar cruza com de Olly, seu novo vizinho, e esse instante muda para sempre a vida de muitas pessoas.

Pela Primeira vez em muito tempo, desejo mais do que aquilo que tenho.

Aos poucos a curiosidade por seu novos vizinhos vem aumentando, e ela chega a detalhar a sua vigília a cada um dos novos moradores da casa ao lado.

Até o dia em que ela e Olly começam a se comunicar por suas janelas e ele lhe dá seu endereço de e-mail. E é aí que a história começa mesmo!

Aos poucos Olly e Madeline, que agora passa ser chamada de Maddy, começam a saber mais um do outro através de suas longas conversas pela internet, e vai surgindo uma bela amizade e despertando sentimentos que ambos desconheciam.

Mas se engana quem pensa que Olly por pertencer ao lado de fora tem uma vida fácil. Vamos acompanhar a preocupação e o desespero de Maddy ao ver o quanto Olly, sua mãe e sua irma sofrem maus tratos por parte de seu pai.

O legal é acompanhar com esses dois personagens a descoberta de seus sentimentos e suas curiosidades.

-Olly, eu juro que conheço meu próprio coração. É uma das poucas coisas que não são completamente novas para mim.

É incrível como tudo é contado, desde desenhos ilustrativos em que Maddy explica sua visão das coisas, e até mesmo seu dicionário pessoal, onde ela dá o seu significado as palavras.

Não vou poder me estender muito, porque a cada página do livro é uma descoberta nova sobre tudo e todas as coisas que Maddy vive e deseja viver.

Não há palavras para expressar o que é ler esse livor, e o que são esses personagens tão bem construídos. Só posso dizer que vale muito a pena ler! É o tipo de livro que você não consegue largar, porque quer saber o que acontece na próxima página, mas também não quer que chegue ao fim.

Apesar de a sinopse parecer que será tudo bem dramático, posso garantir que tudo é conduzido de forma leve.

A autora está de parabéns por uma história tão linda como esta.

Bônus

Capa original

AqUWFvYkDPr_6tH5E2zlq09pu-XLngOx08AjvfUJpYtV.jpg

Anúncios

Um comentário em “[Resenha] Tudo e Todas as Coisas, de Nicola Yoon @Novo_Conceito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s