Resenha

[Resenha] Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns # 02, de Mary Balogh – @editoraarqueiro

Oi, gente!

Hoje é dia de resenha. E resenha de um dos meus queridinhos. 

Vamos conhecer?

Livro: Ligeiramente Maliciosos

Autora: Mary Balogh

Editora Arqueiro

tumblr Merida

Embarque nessa viagem, pegue uma diligência e desfrute do calor de Ligeiramente Maliciosos!

capa do livro

Ligeiramente Maliciosos sinopse

Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.

Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

resenhaMesmo sendo uma grande fã de romances e as histórias de época tenham o poder de me fazer suspirar, confesso que foi com certa expectativa que iniciei a leitura de Mary Balogh. Quando digo que amo romance histórico, é porque amo mesmo. Leio de tudo nesse gênero. Então, temia fazer comparações e que se tornasse uma mesmice, principalmente por se tratar de uma série com irmãos. Expectativa superada. Agora posso confessar que fui surpreendida. E com certeza já foi para a lista dos queridinhos.

Judith Law está sendo conduzida por um destino que não foi escolhido por ela. Ia em direção da casa da tia, onde não seria hóspede, deixando para trás a vida que conhecia, por causa de uma crise financeira em sua família. Com a tendência das coisas piorarem, sofre um acidente com a condução em que viajava. Ela agradece por estar viva, passa a ajudar os feridos e, enquanto aguarda a ajuda, sonha acordada com outra situação. Uma bem diferente. Que não alegraria em nada o reverendo Law, seu rigoroso pai… Acordada de seus devaneios por uma comoção de seus companheiros de viagem, Judith se vê diante da zombaria do destino, personificada no sorriso do cavaleiro que se aproximava em seu auxílio.

Cavalheiro 3 png


Rannulf Bedwyn 
também estava a caminho de uma trilha que não escolheu e não tinha pressa para chegar. Diferente de Judith, seria muito bem recebido, com direito até a uma possível noiva no final da jornada. Mas isso não significava que estava feliz.

ruiva cópia

Seria essa uma oportunidade do destino para mudarem o curso de suas vidas? Para Judith, aceitar o convite do estranho, com o pensamento de ir buscar ajuda para as vítimas do acidente, seria a aventura tão esperada, que guardaria como um sonho realizado, já que sentia não ter nada a perder. O risco de um mau comportamento para as senhoras da época deixava–a com mais vontade de experimentar o desconhecido. Sendo assim, ao ser apresentada ao estranho, assume a personalidade de Claire Campbell, sem imaginar que seu novo companheiro de viagem também não fosse quem diria ser.

Já Rannulf, ou melhor, Ralf Bedard, não tem pretensões de não participar da sugestão que lhe é apresentada. Ambos não cogitavam que, não revelando suas identidades, ao se entregarem um ao outro, mostravam quem verdadeiramente eram.

E é dessa única noite que passam juntos que vemos os sentimentos e o restante da trama se desenrolar.

Ruiva 2

Continuaremos lendo sobre arrogância que vem de berço na família Bedwin, mas descobriremos que não passa de uma faixada. E qual não foi a minha surpresa ao me deparar com a matriarca da família? (Percebeu que ultimamente estou curtindo os livros com vovós?) Pois é, ela me fez acreditar que dentro do peito do Lord Rannulf e cia bate um coração.

Caberá a você retirar as máscaras dos personagens secundários que serão apresentados, descobrindo, assim, quem realmente é o mocinho e de onde surgem tantos vilões. E é o clima de mistério que dá prazer ao descobrirmos as surpresas que a história nos mostra.

Ao decidir passar uma única noite com o estranho, Judith estava ciente do que lhe aguardava ao amanhecer e das implicações que ocorreria para ela e sua família, caso resolvesse não aceitar o seu destino. Para Rannulf, essadiarios 2 cópia mesma noite ficaria marcada em sua pele, lhe arrebataria o seu coração e se tornaria uma eterna lembrança. E mais uma vez, o destino, lhes mostrariam quem manda. Fazendo com que se reencontrassem de uma forma tão inesperada, quanto como se conheceram. Se o acaso lhes permitiu amarem sem promessas, mesmo sendo previsível, o que lhes admitido caso voltassem a se ver?

Ligeiramente Maliciosos, além de nos mostrar a entrega ousada de um casal sem reservas, envolvidos pela paixão, independente da classe social ou do tempo que passariam juntos, também nos mostra os dois lados de uma relação familiar, nos fazendo pensar que os laços de sangue ainda são fortes o bastante se foram atados com amor.

O final deste livro é mais perfeito. Não é que ele só faça sentido no final. Mas a forma de narrar da Mary é tão surpreendente que nos passa a sensação de que ele é muito maior que as suas 288 páginas, parece que passamos meses lendo, diante de tudo o que acontece.

É fato que Rannulf e Judith me conquistaram e mal posso esperar para ler Ligeiramente Escandalosos. Só de ler um trecho e lembrar do desempenho da Freyja no livro do Rannulf , já me fez perceber que será uma das minhas personagens preferidas da série.

Espero que tenha gostado. Não deixe de comentar e curtir.

Ahhh! E pode aguardar que  teremos muito mais Bedwyns por aqui. ❤

Leia um trecho e adquirir seu exemplar aqui. 😀

sobre-o-autor

Mary BaloghMary Balogh nasceu e foi criada no País de Gales. Ainda jovem, se mudou para o Canadá, onde planejava passar dois anos trabalhando como professora. Porém ela se apaixonou, casou e criou raízes definitivas do outro lado do Atlântico.

Sempre sonhou ser escritora e tinha certeza de que, no dia em que escrevesse um livro, ele seria ambientado na Inglaterra do Período da Regência. Quando sua filha mais nova tinha 6 anos, Mary finalmente encontrou tempo para se dedicar ao antigo sonho. Depois de três meses escrevendo na mesa da cozinha, a primeira versão de sua obra de estréia estava pronta. Publicada em 1985, deu a Mary o prêmio da Romantic Times de autora revelação na categoria Período da Regência. Em 1988, depois de vinte anos de magistério, ela passou a se dedicar apenas aos livros.

Hoje Mary Balogh é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times e vencedora de diversos prêmios literários.

Anúncios

2 comentários em “[Resenha] Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns # 02, de Mary Balogh – @editoraarqueiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s