Resenha

[Resenha Dupla] Escola Noturna e Escola Noturna – O Legado, de C.J. Daugherty – @Suma_Br

Preciso começar dizendo o quanto fiquei feliz quando vi a continuação de Escola Noturna e que, já que éramos parceiras da editora, eu teria a oportunidade de ler os livros e dividir com vocês minhas impressões e amor por essa série.

A resenha será dupla porque, no livro um, temos muitas perguntas e apenas algumas respostas. Já no dois, muitas coisas começam a clarear. Então, acho que vocês entenderão melhor assim, ok? 😉

Mas cuidado, essa resenha pode conter spoilers!

Preparados???

capa do livro

sinopse

O mundo de Allie está desmoronando. Sua família está destroçada, ela foi expulsa de várias escolas por mau comportamento e acabou de ser presa. De novo. Quando os pais a mandam para um colégio interno longe de casa e de seus amigos, Allie espera encontrar um presídio.

Apesar das regras rígidas, que incluem proibição de celular e laptop, ela descobre que a Academia Cimmeria é um lugar bastante peculiar. Os alunos são ricos e talentosos — diferentemente dela — e um grupo de elite participa de uma organização secreta: a Escola Noturna. Logo ela faz algumas amizades e se vê envolvida entre o atencioso Sylvain e o misterioso Carter.  

Mas Allie não demora muito a perceber que a Cimmeria é um lugar cheio de segredos e mentiras que envolvem não só seus colegas, mas também alguns professores. E, quando uma aluna é encontrada morta, ela precisa descobrir em quem confiar se quiser desvendar o que está acontecendo. 

capa do livro

sinopse

Estou tentando salvar você, Allie. A Escola Noturna não é só uma escola, uma época maluca para a gente lembrar quando ficarmos velhas e chatas. É para a vida toda.

No ano anterior, Allie Sheridan viu sua família se dissolver e foi presa três vezes. Ir para um colégio interno parecia um pesadelo, mas a Academia Cimmeria acabou se tornando um lar — o primeiro lugar onde ela se sentiu realmente bem-vinda. No entanto, os salões da escola eram mais sombrios do que Allie poderia imaginar, e um ataque brutal quase lhe tirou a vida.

Um grupo misterioso está disposto a destruir a Escola Noturna e tudo que ela representa. Agora, os estudantes correm perigos que ainda não compreendem. E, para piorar, a família de Allie — especialmente sua poderosa avó e seu irmão desaparecido — está bem no meio de tudo isso. 

Allie precisa de respostas. Mas, para consegui-las, terá que escolher se confia na família ou nos amigos. Porque segredos podem ser mortais e destruir até o mais forte dos relacionamentos. E, dessa vez, Allie está sozinha.

resenha

O livro começa com Allie mostrando como ser uma garota-problema. Ela está pichando a escola e é pega, não pela primeira vez, pela polícia.

Já que, aparentemente, mais uma escola vai expulsá-la, seus pais optam pelo último recurso disponível: mandá-la para a Academia Cimmeria, uma escola em tempo integral e que foi “indicada” aos seus pais pelos policiais.

Allie está revoltada: vai ser mandada para longe dentro de poucos dias, para uma escola da qual nunca ouviu falar, e está de castigo sem telefone, computador e sem poder sair de casa! No entanto, ela não pode fazer nada para impedir. Seus pais nem ao menos querem ouvir o que ela tem a dizer. Pra piorar, de antemão, ela já é avisada de que não pode deixar a área escolar sem a permissão dos pais ou da diretora. 😮

Antes de continuar, deixe-me situar vocês para que não pensem que ela é só mais uma delinquente juvenil que merece castigo. Sim, ela quebrou regras e merece punição, mas o problema é o que está por trás disso. Christopher, irmão mais velho de Allie, sumiu de casa há um ano e meio. Mas ele não simplesmente evaporou do nada. Antes, ele mudou totalmente com ela e com os pais. Passou do irmão, herói e melhor amigo dela a um cara frio que só discutia ou se afastava quando ela tentava conversar, até o dia em que realmente fugiu, deixando apenas um bilhete.

en

Isso causou uma catastrófica ruptura na família. O motivo para a fuga, que nos é revelado mais pra frente, é uma incógnita para Allie. Como seus pais também não falam sobre o assunto, ela sente como se eles tivessem desistido dela. Nesse turbilhão de emoções conflitantes e carência, ela busca apoio em seus amigos Mark e Harry, que, ao contrário de fazerem o papel de irmãos mais velhos, guiando-a na vida, acabam levando-a para a rebeldia, que, na minha opinião, nada mais é do que um ‘ei, eu ainda estou aqui e preciso de vocês’, mas seus pais não veem dessa forma, e a situação se arrasta até culminar em sua ida para Cimmeria. Por tudo isso, ela tem crises de pânico, que podem ser bem violentas, e costuma contar passos, respirações e degraus para se acalmar. Isso acontece em vários momentos de tensão do livro, mostrando sua fragilidade que normalmente está escondida sob um exterior durão.

A Academia não poderia ser tão diferente do que ela imaginava nem que ela tentasse muito. Ao mesmo tempo assustadora e cheia de regras “estranhas”, ela se surpreende pela simplicidade e carinho da diretora, que a trata pelo apelido e, além de aceitar recebê-la mesmo com seus problemas, mostra-se disposta a fazer o melhor para que sua vida escolar seja boa.

Logo no início, Allie conhece As Regras. Ela acha aquilo tão absurdo, mas mal sabe ela que são de suma importância para a sua “sobrevivência” na Academia. Imaginem a cara dela ao ler isso:

Regras 3

É, Allie, Cimmeria guarda mais segredos do que você poderia imaginar! E quem pode culpá-la por ficar curiosa? 😉

Ela faz amigos, como Jo e Sylvain, mas logo percebe que ela é bem diferente deles: todos têm um legado, pois seus pais e avós estudaram na escola e/ou são de famílias extremamente ricas e importantes. Bom, à exceção de Carter (sou #TeamCarter até o fim), que estuda lá porque seus pais trabalhavam lá. Mas Allie é filha de simples funcionários públicos. Mais um mistério…

… a Cimmeria é um lugar muito incomum e restrito. Todo mundo conhece todo mundo. Todo mundo está aqui por um motivo.

Então, como é de se esperar, Allie se sente um peixe fora d’água, até que Sylvain, sonho de consumo de dez entre dez garotas, aproxima-se dela e eles passam a sair. Não tenho nada contra ele, gente, mas meu coração pertence ao Carter, mesmo com os erros dele. E Sylvain também erra feio em dado momento. :/ Apesar de ser muito na dele e conhecido por ser meio “galinha”, Carter está sempre por perto quando Allie precisa. Talvez não como a personificação do cavaleiro de armadura brilhante tradicional, mas ainda assim um salvador. ❤

Aos poucos, Allie, curiosa que só ela, quer porque quer descobrir o que é e quem compõe a tal Escola Noturna que ela viu nas regras. Pra que tanto segredo? 😮 Acho que, enquanto o leitor não descobre, ele pensa em mil explicações (comigo foi assim). Quando descobre, pode achar que é algo aparentemente simples, mas as ações dos membros da Escola Noturna serão o centro de todo o mistério da série e terão consequências devastadoras na vida de todos os envolvidos, principalmente Allie.

Vocês devem ter reparado que eu usei muitas aspas. Isso não foi por acaso. Mesmo tendo lido apenas dois dos cinco livros da série, posso dizer a vocês que nem tudo é o que parece. Não tome nada como garantido em sua leitura porque você vai se surpreender. Não há, assim como na vida, ninguém 100% bom ou 100% ruim. Eles agem de acordo com o que acreditam ser certo. Então, quando você vir Kate, a garota mais chata da escola, sendo boa com Allie, não se surpreenda tanto.

Se essa fosse uma história clichê, Kate seria a vilã, certo? Mas Escola Noturna vai muito além disso. Kate é apenas mais uma garota rica e mimada que acha que pode ter tudo. Em vista dos perigos que Allie enfrentará, Kate é praticamente um inseto insignificante. 😛

Garotas de unhas perfeitas…

Garotas com cabelo perfeito…

Malditas garotas perfeitas.

O vilão é Nathaniel, um homem com uma sede de poder imensa e que não mede esforços para conseguir o que quer, nem que tenha que destruir tudo por onde passa. É somente no livro dois que ficamos sabendo mais sobre ele (choquei!), mas ainda não é nem a ponta do iceberg que imagino que há nos próximos livros. Pelas sinopses que já li, as coisas ficarão muito mais sérias e emocionantes nos seguintes. Há referências ao xadrez nos livros. Principalmente por ser um jogo de estratégias, os alunos da Escola Noturna devem saber jogá-lo muito bem. A impressão que me dá é que, para Nathaniel, suas ações são como um jogo de xadrez.

Um ponto que acho importante mostrar a vocês é a carência. Isso mesmo, carência. De amor de irmão, de amigos, de pais, de namorado(a), etc. Percebi que, em muitos acontecimentos que me deixavam com coração na mão ou nervos à flor da pele, eu sempre encontrava a carência causando o problema. Allie age como delinquente por carência, Carter sufoca demais a Allie por carência, Jo age de forma muito louca às vezes por carência. Eu poderia citar mais exemplos, mas não quero dar spoilers. Mas seria a carência motivo para quebrar as regras ou agir impunemente? Claro que não! Mas essa falta de amor pode ser devastadora.

Antes que me perguntem, o livro tem sim um triângulo amoroso. Mas calma. Eu sou super contra triângulos, mas estou firme e forte na série, então, deixem-me explicar o porquê. Culpando a carência novamente, Allie tem uma (irritante) mania de achar que pode resolver tudo sozinha. Já Carter, na tentativa de protegê-la com medo de perder mais alguém de quem gosta, acaba sufocando essa tendência dela, o que causa desentendimentos entre eles. 😥 Sylvain meio que está sempre por perto nas ausências de Carter, então, a Allie acaba se sentindo atraída por ele. Sem contar que ele não tem essa veia de proteção tão forte como a de Carter, o que dá uma sensação de liberdade à Allie.

Quando Ellen perguntou a ele: “Como podemos ser felizes pelas costas das pessoas que confiam em nós?”, Allie cobriu a boca inconscientemente com os dedos.

Algumas vezes eu realmente desejei poder entrar no livro e sacudi-la por fazer coisas estúpidas ou que poderiam magoar os outros, principalmente Carter. No entanto, eu consigo entender o porquê de a autora ter feito as coisas assim: Allie precisa amadurecer e deixar seu coração mostrar-lhe quem ela ama realmente e esse autoconhecimento vem com o tempo. Por sua vez, Carter tem que aprender que, se você ama alguém, deve deixar essa pessoa livre para ser quem ela é. Superproteção só vai afastá-la. Com meu amor incondicional por ele, eu devo dizer que nem acho que Sylvain é concorrência; ele é apenas cômodo e sem grandes complicações. Como eu sei que a Suma vai ser linda e não demorar pra lançar os outros, eu sei que logo, logo poderei estar suspirando apaixonada de novo. ❤

… as pessoas mudam, Allie. As pessoas aprendem. Se não aprendessem, qual seria o sentido disso? Qual seria o sentido da vida? Você mudou desde que chegou aqui, eu vi você mudar.

Me estendi muito? 😮 Não, né? Imagina! 😛 Eu poderia escrever um livro sobre esse livro (hihihi), mas é que não gosto de dar spoiler porque sei que tem gente que gosta de ir lendo e descobrindo o livro por si só e, nesse caso, qualquer escorrego meu poderia revelar demais!

Então, só me resta dizer: LEIAM! Você vai ter vários sentimentos durante essa série, mas posso te revelar o que acho que você vai ter quando terminar o dois? Vai ficar louco pelo três, vai mandar mil e-mails para a Suma pedindo o livro e vai ficar extasiado quando ela lançar. Mas não fique pensando ‘ah, então, vou esperar completar a série’. Não. O bom dessa série é poder lê-la aos poucos e aproveitar cada pedacinho. Enquanto isso, vai pensando em mil e uma teorias e situações dos próximos três livros. 😉

Um resuminho básico? Vamos lá!

Gosta de suspense? LEIA!

Gosta de uma protagonista leal e forte? LEIA!

Gosta de ver os personagens amadurecerem? LEIA!

Gosta de aventura? LEIA!

Gosta de ler? LEIA! kkkkkkkkkkkkk

Sim, eu amo essa série e sei que você também vai gostar. Vem com a gente curtir as aventuras de Allie e cia em Escola Noturna!

Corra e compre seus livros:

Escola Noturna Buscapé e Amazon – Leia um trecho

Escola Noturna – O Legado Buscapé e Amazon – Leia um trecho

Muitos beijos, gente! ❤

sempre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s