Resenha

[Resenha] O Garoto dos Olhos Azuis, de Raiza Varella – @editorapandorga

Oi, gente! Hoje é dia de uma resenha muito especial! ❤ Vamos lá!

Livro: O Garoto dos Olhos Azuis

Autora: Raiza Varella

Editora: Editora Pandorga

capa do livro

Raíza

 

sinopse

O príncipe encantado existe?

Bárbara é linda, loira e bem-sucedida. Desde que assistiu a uma cerimônia de casamento pela primeira vez, ainda criança, seu sonho é apenas um: percorrer o tapete vermelho da igreja, vestida de noiva. Porém, contrariando todas as suas expectativas, ao ser abandonada no altar, a vida de Bárbara desmorona. Ela decide voltar à cidade natal e passa a viver com os irmãos e mais dois amigos. Todos homens. Com a ajuda de Vivian, uma espécie de Barbie Malibu, Bárbara tenta superar sua decepção amorosa recente e uma da adolescência, que volta com tudo à sua memória: o garoto dos olhos azuis. Será que o cavalo branco só passa uma vez? É isso que Bárbara vai descobrir com bom humor, jogo de cintura e uma pitada de neurose, em O Garoto dos Olhos Azuis, romance de estreia de Raiza Varella.

resenha

Bom, quando a Pandorga nos apresentou o livro para resenharmos, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa; achei-a de uma delicadeza sem fim. Mas aí li a sinopse e pensei ‘eu TENHO que ler esse livro!’. E que grata surpresa foi chegar em casa e encontrá-lo me esperando e poder iniciar logo a leitura, que acabei terminando às duas da manhã do sábado. Eu não dormiria enquanto não terminasse, essa é a verdade. 😀

Quem pensa que O Garoto dos Olhos Azuis é só mais um livro clichê está redondamente enganado (pra quem tem algo contra isso, claro; eu amo finais felizes, clichês ou não). Bárbara me conquistou logo de cara. Consegui realmente mergulhar na história e sentir as angústias e encucações dela, embora tenha tido vontade de sacudi-la algumas vezes. 😀

Vou dar um breve resumo da história pra vocês se ambientarem, mas sem spoiler. Não, não insistam! Tem que ler! 😛

Bárbara era noiva de Miguel, que amava Manoela, que era amiga de Luíza e Bárbara, e que só amava a si mesma. Sim, podem começar a odiar esse bonde do M!

Não que Miguel fosse o homem da vida da Babi. O seu grande amor mesmo era um tal garoto dos olhos azuis que a salvou de uma humilhação imensa quando ela era adolescente, em Garopaba. Só que ela nunca reencontrou seu “príncipe salvador”. Ele era sua rocha, seu porto seguro, quando as coisas não iam bem, mas, sendo só uma lembrança, é normal acabar se contentando com a realidade, que, infelizmente, era o idiota do Miguel.

Depois do episódio do rio, passei os seis anos seguintes sonhando acordada com o garoto dos olhos azuis todas as noites.  Ele preenchia todos os vazios da minha mente e do meu coração, era o porto seguro depois de um mar revolto, para o qual eu sempre voltava quando algo não dava certo. Era minha fonte de esperança. Ele me fazia acreditar que os contos de fadas eram reais.

Luíza e Manoela eram suas melhores amigas e companheiras de casa. Então, Babi, que sempre olhava pro noivo, e não pra noiva, quando esta entrava na igreja, percebeu que algo de muito errado estava acontecendo quando o seu próprio noivo não a olhava amorosamente quando ela entrou na igreja. Não, ele olhava pra Manoela, que chorava copiosamente. A falsa!

Com a tripla traição (Luíza se omitiu de contar, então, vai pro saco também), Babi faz o de sempre: foge! Sim, ela meio que já tem essa fama de fugir quando os problemas são demais. :/

Um parêntese aqui. Acho que ninguém sabe na verdade como reagiria numa situação dessas até vivê-la. Não que eu deseje isso pra vocês, cruz credo! Talvez outras pessoas agissem diferente, mas, nesse caso, não a culpo por fugir. Que humilhação! Que vergonha! Custava terem falado com ela antes? Pra que deixar pra última hora? 😡

Bom, daí, nossa mocinha vai passar seu “luto” na casa dos pais em Garopaba. Quando ela estava no estágio de A Besta, como carinhosamente foi apelidada pelo pai, seus irmãos, Augusto e Gustavo, resolveram levá-la para ficar o resto de suas férias na casa deles em Florianópolis. Bom, deles, do Ian e do Bernardo. Imagina a confusão numa casa com quatro homens, foi isso que ela pensou, mas a situação não estava nada boa pro lado dela na casa dos pais. Então, o que poderia piorar, né?

Pegou seu fiel escudeiro Vitório, um pit bull de olhos azuis super fofo, exceto quando se fala a palavra gato perto dele. 😛 Se for cerveja, ele late animado. Imagina quem ensinou, né? 😉

Sem título

Babi é uma palhaça, mesmo quando não deve, e uma desastrada mor. Muitas cenas engraçadas têm ela e Vivian, irmã do Ian, outra palhaça, no meio. Ri muito. Assim como, há uma parte de cortar o coração e um suspense no meio. Juro jurandinho. O livro é uma montanha russa de emoções, mas de um jeito bom, porque a gente sente a esperança no nosso coração durante os momentos mais tensos.

Bom, apesar de Augusto ser um chato muitas vezes e eu ter tido vontade de bater nele, foi bem bacana ver a interação dos três, que viraram cinco, e depois seis, com a chegada da Barbie Malibu, Vivian. Apesar da aparência perfeita, ela é tão normal quanto qualquer uma de nós, com seus problemas e inseguranças, mas é uma melhor amiga como nenhuma outra. Ela vai pra briga mesmo por quem ela ama. Go, Vi!

Uma outra questão complicada pra Babi é como se envolver com alguém depois de ter levado essa baita rasteira da vida, mas quem disse que a gente manda no coração?

Já falei demais. Mais um pouco e eu me entrego, embora o final tenha realmente me surpreendido, de uma forma muito boa, diga-se de passagem. Quando terminei o livro e refleti sobre ele, vi que a Raiza acertou em cheio e me fez repensar algumas coisas tidas por mim como “o final feliz perfeito”.

Em todo o livro, é possível perceber diversos tipos de amor: o da família, dos amigos, o primeiro, o que não espera nada em troca, o que renuncia pelo bem do outro, o sem limites.

Voei em suas 350 páginas. Por mim, teria que ter tido mais. Eu realmente gostaria de saber como se desenrolou a vida dos irmãos pentelhos. Sim, Raiza, essa foi uma forma de pedir uma continuação. Funcionou? Diz que simmmmm! 😀

Eu poderia falar horas e horas do livro sem me cansar, mas eu prefiro que vocês o leiam. Durante a leitura, mesmo no início, eu falava pra minha amiga: ‘Popô, é ótimo. Lê. Tô no início, mas tô amando’. E assim foi até o fim. E não me arrependo. Só que agora serei mais incisiva: LEIA! Tipo agora! Preciso de alguém com quem dividir minhas partes favoritas. 🙂

Lá fui eu me estendendo de novo. hihihihi

Eu só tenho a agradecer à Pandorga e à Raiza por terem me proporcionado uma leitura tão gostosa, poder ler sobre esse amor tão bonito entre Babi e… opa, isso é pra descobrir na leitura também! 😉 

Raiza ganhou uma fã aqui e ainda quero ler muitas coisas suas, viu? Com certeza sua cabecinha fervilha de coisas boas.

.

Quando tudo nos parece dar errado, acontecem coisas boas que não teriam acontecido se tudo tivesse dado certo.

Renato Russo

Pra encerrar, juro que já, já libero vocês pra irem adquirir seu exemplar. Amei o fato de os capítulos terem nome (me deixou meio tensa às vezes, mas foi bacana) e as citações nos inícios de capítulo. Marquei várias como preferidas.

Como bem diz a vovó: “Querida, o cavalo branco só passa uma vez na vida, se você deixá-lo escapar, não terá outra chance.” Essa frase tirou o juízo da Babi muitas vezes, mas, no fim, é isso mesmo. Acredite que o seu cavalo branco chegará! ❤

Cadê o meu, produção??? 😛

Onde comprar? Amazon ou pelo Buscapé.

 

9 comentários em “[Resenha] O Garoto dos Olhos Azuis, de Raiza Varella – @editorapandorga

  1. Ahhhhh, amei muito esse livro.
    Li a sinopse no Skoob e me apaixonei à primeira vista, fui caçar o livro e a autora em tudo quanto é canto kkkkkkkkkkkk
    Como a Raiza “demorou” pra aceitar minha solicitação no facebook, corri para o site da editora e comprei por lá, sem autógrafo 😥
    Li tudo em uma madrugada! Enquanto não cheguei ao fim não sosseguei.
    Dei altas gargalhadas com a Bárbara, a bichinha é muito sem sorte, só dava bola fora com o Ian, mas também chorei na parte crítica.

    Me identifiquei muito com a Babi… em busca do meu príncipe encantado.

    Super indico a leitura e amo finais felizes ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s