Resenha

[Resenha] Desaparecida, de Catherine McKenzie

Sabe aquele livro que antes de ler não sai da sua cabeça? Não? Então eleja o Desaparecida como tal. Quando ouvi falar pela primeira vez desse livro quase enfartei, tudo porque a possibilidade da vinda dele para o meu Estado durante o desafio de promoção do livro pela LeYa se resumiria a nunca. Então ele tornou-se meu desejado da Bienal. Quase salivei ao chegar ao stand e dar de cara com ele. Pergunta a quem estava comigo quantas vezes falei:
– Eu quero! Pois é. E imagina a cara da criança quando descobriu que seria ela quem resenharia.

tumblr_m3wxc8UBv81rolvqk

Sim. Foi bem por aí. Então vamos ao que interessa.

Livro: Desaparecida

Autora: Catherine McKenzie

Editora: LeYa

Skoob

capa de livro250_9788544100615_desaparecida

sinopse

“Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.”

Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, constata que todos acreditam que ela estava… morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia no qual construía uma carreira brilhante com vistas ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala – mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos em que se transformou seu mundo, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, “Desaparecida” revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.

resenhaLinda essa capa, não? Passei muitos dias sendo torturada por esse guarda – chuva, até estar com ele em mãos. 😀

Já imaginou realizar um sonho alheio? Mas especificamente o sonho de sua mãe? Ao aceitar essa herança Emma Tupper, nossa heroína, da início a narrativa de Desaparecida, alternando entre o presente e o passado, o qual é dividido em dois momentos, antes e durante sua viagem a África; Sendo assim, ela dar o primeiro passo para uma mudança radical em sua vida, de uma forma que nunca imaginaria.

Emma é uma advogada com uma carreira promissora, está prestes a tornar-se sócia do escritório em que trabalha, está numa relação estável com Craig, já na casa dos trinta, vê que falta pouco para sentir-se realizada. Sendo tão competente, mantém o foco no trabalho, e descanso que é bom… Diante da grande perda Emma ver a oportunidade de umas férias como ajuda para o coração ferido e o cumprimento do dever de filha. Mas, seu período da África não lhe mostrou apenas as belezas de um Safari, foram momentos intensos e reflexivos. Ao se deparar com o calculo onde trinta dias se transformaram em seis turbulentos meses (literalmente), Emma não vê a hora de recomeçar sua vida de onde parou.

Já no aeroporto, em sua terra, Emma percebe o impacto da mudança que já começou.

“Eu deveria desconfiar, mas sou muito distraída. Apesar de tudo o que aconteceu, eu me sinto muito feliz.”

Hmmmm… Por quanto tempo será que ela se sentirá assim?

É nesse momento que conseguimos sentir um pouco da melancolia que regerá algumas situações em Desaparecida. Emma chegou / voltou em busca de um reencontro, mas será que tudo e todos aguardavam o seu retorno? Viveremos com Emma algumas consequências inesperadas: seus amigos, colegas de trabalho e até seu namorado pensam que estava morta; seu apartamento foi alugado e poucas das suas coisas permanecem no depósito; ahhh e porque não falar do seu cargo no trabalho e até do braço de seu namorado…

Diante dessas questões e outras que surgirão, Desaparecida prende você do início ao fim. E não pense que só tem drama, não. Digamos que ele pode ser considerado tragicômico. A forma como Emma usará para lidar com toda essa situação vem recheada das tiradas de sua melhor amiga Stephanie, e do tal novo morador de seu apartamento, o Dominic, com quem além de dividir os espaços, divide também as roupas (já que as suas ninguém sabe onde foram parar) e um tal móvel que fica dentro do quarto. Isso!!! É esse mesmo que você está pensando. 😉

10603444_873072929378930_7837250323500103105_n

Desaparecida é um chick lit diferente. Você vai imaginar junto com a Emma como resolver suas questões e refletir sobre o que é sua vida até aqui. Ahhhhh!!!! Mas estamos falando de romance, então, sim, você também vai suspirar.

:* Até a próxima!!!

Onde encontrar: SARAIVA

sobre-o-autorSaturday, August 8, 2009.   Photo/Robert J. Galbraith).

 

Catherine McKenzie nasceu em Montreal, no Canadá. Formou-se em História e em Direito na McGill University e exerce a profissão de advogada. Lançou o primeiro romance, Spin, em 2012, e desde então todos os seus livros tornaram-se best-sellers. Catherine é colaboradora do portal de notícias The Huffington Post.

 

 

 

 

 

 

2 comentários em “[Resenha] Desaparecida, de Catherine McKenzie

  1. Quero saber quais é quantos livros foram escritos por Catherine Mackenzie e o preço é como comprar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s