Resenha

[Resenha] A verdadeira Bela – Li Mendi

Oi, gente!

A resenha de hoje é de um livro nacional: A verdadeira Bela, da autora Li Mendi, que já participou de um Top Five aqui no Blog na época do lançamento.

Vamos conhecer o livro, então? 🙂

sinopse

Nicole está prestes a entrar para uma agência de publicidade famosa e lá enfrentará o conflito entre a auto-imagem e a visão distorcida dos seus colegas a seu respeito. A pressão psicológica que acontece com bullying nas redes sociais será vencida por um grande amor, que surge para fortalecê-la e protegê-la de todos os preconceitos.

Fernando é admirado por seu dinheiro e poder, mas, no fundo, luta contra uma secreta baixa auto-estima. Com medo da própria imagem que forma no olhar do outro, ele se critica e se fecha. Até que um dia seu caminho se choca com o de Nicole e os dois aprendem juntos que o amor não é cego. Ele vê com clareza o que nem todos veem: a verdadeira beleza completa do ser amado.

Com muito bom humor, este livro irá tomá-lo do começo ao fim e envolvê-lo em uma estória que fala de um homem tentando entender o seu passado e de uma garota lutando pelo seu futuro. De repente, os dois se veem um de frente para o outro e descobrem a essência de um amor eterno.

resenha

Desde que eu vi a sinopse de A verdadeira Bela, eu estava curiosa em ler o livro. Nunca havia lido nada da Li Mendi, apesar de ouvir falar muito bem dos seus livros e a sinopse indicava que era um livro do estilo que eu gosto: romance leve, divertido e romântico!

Recebemos o convite da Li Mendi para parceria e ela foi super gentil em enviar o livro para resenha. O exemplar chegou ontem, autografado e ontem mesmo eu li.

A verdadeira Bela é um romance leve e divertido. Narrado em primeira pessoa e alternando os pontos de vista feminino e masculino, onde o leitor é levado a um diálogo com os personagens.

Nicole está aguardando a entrevista da sua vida. Ela é publicitária e sempre sonhou em trabalhar na True-B, uma das agências mais importantes do país. No dia da entrevista, quando ela vai almoçar, enquanto aguarda o horário do compromisso e tenta se acalmar da ansiedade, ela acaba ocasionando um acidente de percurso que a coloca no caminho de Fernando. Um homem lindo, mto forte, vestido num terno que o deixa com aquele ar arrebatador e que a faz sentir ligada a ele de uma forma inexplicável. Ela derruba um prato de strogonoff sobre a sua roupa e ele a arrasta até uma loja de roupas masculinas e em seguida a um restaurante, onde eles tem um almoço diferente de tudo que Fernando já viveu. Daí, um novo encontro coloca Nic e Fernando na vida um do outro de uma forma imutável e intensa.

Nic é uma mocinha engraçada e turbulenta. Ela se descreve como geminiana e, com certeza, deve ser mesmo, pq em determinados momentos ela era mais doce e em outros parecia um furacão. O que mais gostei nela foi o bom humor e o fato dela não ser uma mocinha fraca, daquelas que passam pelo problema e baixam a cabeça. A cena dela, fazendo a entrevista que muda a sua vida é impagável.

Já Fernando é bem diferente do que eu imaginava. Ele é um empresário rico, bonito e bem sucedido, com três filhos fofos e levados. Tem tudo que os mocinhos dos livros que costumamos ler tem para ser feliz, mas algo o difere dos demais: ele tem baixa auto estima. Apesar da beleza, ele não se acha bonito ou merecedor da atenção de uma pessoa como Nic e a autora faz, em vários momentos, uma relação com a “Bela e a Fera” da Disney.

Confesso que tinha uma coisa no livro que me incomodava: o título do livro, mas pouco depois do início da leitura, a justificativa para esse nome aparece e eu tenho que dar o braço a torcer: não tem nome mais perfeito para ele. Além disso, o nome da empresa tem total relação intrínseca com o nome do livro e com o “segredo” que o permeia e devo confessar que eu acho o máximo quando o autor consegue fazer esse tipo de fechamento na história, onde as coisas tem um porque e não são inseridas aleatoriamente na história.

“Se os outros não conseguem enxergar a beleza do seu amor, ele não é menor, por isso é seu e cada um sabe a alegria e a dor de perseguir o amor que se tem.”

Li as 155 páginas do livro em uma hora e meia. Como falei, é um livro leve e divertido, com uma pequena dose de drama e que quando acaba a gente fica com aquela sensação de “Ahhh que pena!” Eu, com certeza, vou procurar outros livros da autora (ela inclusive posta vários livros de forma gratuita em seu site) e conhecer suas outras histórias, pq gostei bastante da forma como ela escreve.

Agora, eu não posso deixar de falar do trabalho gráfico do livro, que foi a parte que me decepcionou. Em pleno 2014, uma época em que as editoras se esforçam para proporcionar uma leitura inesquecível ( e não é só a história em si que proporciona isso), a diagramação do livro deixou a desejar. E muito. As margens do livro são mto mto pequenas e tive a sensação que o texto estava esticado para ocupar o máximo de espaço. Não havia separação de capítulos como estamos acostumados. Normalmente o texto acaba e o capítulo seguinte começa na página posterior direita. Aqui, o capítulo começa na linha de baixo. A fonte pequena e o papel branco mto fino me obrigaram a reler alguns pontos mais de uma vez, para conseguir entender o que eu estava lendo. Eu sei que é um editora pequena e tudo mais, mas nós apoiamos vários autores independentes e temos uma noção bastante aprofundada do projeto gráfico de um livro para saber que dá para fazer algo mais caprichado, sem impactar no custo da obra. Além disso, o livro, apesar de constar nos créditos que foi revisado por duas pessoas, não segue as normas da nova ortografia da língua portuguesa. Me deparei inúmeras vezes com a palavra “estória” por exemplo (inclusive na orelha) que me incomodou profundamente, já que estória foi substituído por história há mto mto tempo. Fico com o sentimento que o livro merecia mais capricho por parte da editora que o publica.

Dou quatro estrelas ao livro, perdendo uma estrelinha por conta dos pontos levantados sobre o trabalho gráfico, que, infelizmente, atrapalhou a leitura. No mais, a história da Li Mendi vale a pena ser lida, principalmente naqueles momentos em que a gente precisa de um livro leve e fofo!

O livro não está disponível em livraria, mas você pode encontrar na página da Editora.

Quem quiser conhecer mais o trabalho da Li, pode entrar em contato com ela pelo seu Site | Facebook | Twitter  | Skoob.

Beijooos

Anúncios

2 comentários em “[Resenha] A verdadeira Bela – Li Mendi

  1. Oi, Meninas! Obrigada pela resenha! Sempre temos a melhorar em alguns aspectos. 😉 Quanto a separação de capítulos, há vários livros americanos que são contínuos e não mais separam por página sempre à direita, essa é uma mudança editorial do mercado. Sobre as margens, já encontramos outra diagramação no segundo livro que lancei. 😉 Sim, há impacto nos custos os números de folhas, mas, fico feliz que a estória te prendeu tanto que conseguiu ler tão rápido e se divertiu. Isso é importante. Espero poder crescer, aprender, fazer novas histórias e proporcionar cada vez mais livros que prendam meus leitores.

    1. Oi, Li! Ficamos felizes de saber que você gostou da resenha 🙂
      Ainda que o mercado editorial americano tenha uma diagramação diferente da brasileira, quando se trata de autoras indies, já que os livros são feitos via create space e não é uma “diagramação” em si, o que nos surpreendeu é o fato do mercado nacional oferecer livros cada vez mais caprichados na diagramação e o seu ter vindo na contramão disso. Mas é como falamos antes, sabemos que isso vai muito da editora que o publica e, apesar de achar que ele merecia um carinho maior, não é algo que atrapalha a leitura. Sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s