Resenha

[Resenha dupla] Se Eu Ficar + Para Onde Ela Foi, de Gayle Forman

Livro: Se Eu Ficar

Autora: Gayle Forman

Editora: Novo Conceito

SE EU FICAR

 

sinopse

“Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.”

resenha

Esta resenha contém SPOILER!

Compreenda o livro:

Se Eu Ficar é um livro belíssimo, de tinta delicada (mas não suave), inteligente, um pouco triste e provocativo. Não é um romance típico nem drama, é uma história de vida da personagem que, de um dia para outro, encontrou-se órfã, solitária e confusa.

Lembra-se daquele livro (e que virou filme) em que a personagem estava em coma e interagia com seu par romântico? Esqueça. Em Se Eu Ficar, a personagem encontra-se em coma, narrando a história de sua vida ao leitor, fazendo-o apaixonar-se pela sua família e tentando tomar a decisão mais difícil de todas: viver ou morrer.

Compreenda a personagem principal:

Mia é uma típica adolescente, cercada por uma família feliz e alternativa, composta de um pai ex-roqueiro e totalmente engraçado, uma mãe amorosa e compreensiva, e um irmão…-  pausa para eu respirar – de 08 anos que é a luz dos olhos de todos (fiquei totalmente cativada por ele).

Mia é amante de música clássica e que nutre amor eterno (e exímio talento) ao violoncelo. O livro começa com um inesperado dia de neve, em que a família se vê forçada a passar o dia juntos e decidem fazer uma pequena viagem. Sua melhor amiga Kim nos surpreende pela fidelidade, e seu namorado “rockeiro em ascensão” Adam nos surpreende pelo amor incondicional, dedicação e personalidade forte.

Até aí não teremos surpresas, pois pela sinopse já sabemos que a viagem da família de Mia acaba em tragédia, que Mia perderá todos os 03 alicerces de sua vida, e que os acontecimentos subsequentes a farão tomar a decisão de ficar ou não.

A história de vida de Mia:

Gayle Forman foi benevolente com seus leitores, avisando-os de que embora se apaixonassem pelos personagens eles não iriam sobreviver? Não sei, eu tenho minha opinião mas não quero expô-la, porque esse livro inspirou tantas resenhas distintas que o leitor será obrigado a formular seus próprios argumentos.

Fica mais fácil começar o livro sabendo do desfecho? Sim, mas o brilhantismo da autora vem exatamente quando nos envolvemos com os personagens secundários, a convivência de Mia e sua família, sua amiga Kim e seu lindo e devoto namorado Adam.

Nessa atípica inversão de ordem (a família morre e depois conhecemos suas histórias), pouco a pouco compreenderemos a luz de cada personagem, e a história que começa calma como um lago, transformará seu coração num tsunami de emoções, e essa água toda encherá seus olhos. Sou chorona, e aguentei até onde pude.

Se você está se perguntando porque ler um livro se a história o fará chorar, eu te respondo: Seu Eu Ficar é um livro essencialmente sobre família, sobre reflexões, respeito, amadurecimento e sobretudo AMOR. Esse amor sem medidas que Mia nutre pelos seus pais e irmão é o mesmo amor que você irá nutrir pelas suas histórias e então pela autora. Mia e Gayle Forman “apertam” tanto nossos corações que muitas vezes eu não entendi como Mia ficou (sim, 100 chibatadas para mim porque fui parcial e, blá blá blá), mas você me dará razão caro leitor, ao vislumbrar o quão únicos e apaixonantes são os companheiros de vida de Mia:

“Eu quero Bob Esponja. Está na maquina,” Teddy grita, pulando para cima e pra baixo e apontando para o Discman. O xarope de bolo de chocolate claramente só aumentou a excitação dele. “Filho, você quebra meu coração,” papai brinca. Tanto Teddy quanto eu fomos criados nas musicas bobas de Jonathan Richman, que é o santo patrono preferido de mamãe e papai.”

“Teddy! Estou aqui!” eu grito. “Se estique. Vou puxar você.” Mas quando me aproximo, eu veja um brilho metálico do bracelete de prata com um pequeno violoncelo e umas guitarras. Adam me deu isso para meu aniversário de 17 anos. É o meu bracelete. Eu estava usando ele hoje de manhã. Eu olho para meu pulso. Eu ainda estou usando ele. Eu me aproximo mais e agora sei que não é Teddy deitado ali. Sou eu.”

 

“Adam deitou na minha cama, esticando seus braços acima de sua cabeça. O rosto dele todo estava sorrindo – olhos, nariz, boca. “Toque,” ele disse.

“O que?”

“Eu quero que você toque em mim como no violoncelo.”

“Se eu ficar. Se eu viver. Depende de mim.”

“Como eu devo decidir isso? Como posso ficar sem mamãe e papai? Como posso abandonar Teddy? Ou Adam? Isso é demais.”

Comovente não é? Comovente, brilhante, leitura obrigatória, etc., não importa como eu o chame, Se Eu Ficar merece todas as estrelas e o rol da fama em que se instalou, porque provoca os melhores sentimentos do leitor: amabilidade, sensibilidade e gratidão.

Observação: Se Eu Ficar tornou-se um filme, que eu não perderei por motivo algum.

Ponto negativo: do livro, NENHUM. Do filme: não poderiam ter escolhido um Adam mais bonito, diretor?

E a melhor notícia para esse domingo: o livro chega HOJE às livrarias, então prepare-se para uma grande história e boa leitura!

Onde encontrar: Saraiva

_____________________________________________________________________

Livro: Para Onde Ela Foi

Autora: Gayle Forman

Editora: Novo Conceito

capa de livro

 

PARA ONDE ELA FOI

sinopse

‘Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos – não em milhas, não em continentes, não em anos -, e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.’

resenha

Esta resenha contém SPOILER!

Agora sim estamos lidando com um típico romance, um romance nota 1.000!

O segundo volume da duologia If I Stay é agora narrado pela melhor espécime masculina dos livros de romance: um rockeiro de parar o trânsito, que com toda fama, dinheiro e beleza, ainda se encontra emocionalmente fiel a sua namorada do colégio.

Adam e Mia cresceram, e desde o final de Se Eu ficar mantiveram-se… SEPARADOS! OMG, é isso mesmo que você leu.

Entre o final de Seu Eu Ficar e Para Onde Ela Foi transcorreram mais de 03 anos, e o leitor se verá agradecendo a Gayle por ter nos poupado desse interregno sofrido pois, convenhamos, depois de tudo o que Mia e Adam viveram, eles merecem seu final feliz, certo?

Perdoe a Mia:

Por metade do livro, a difícil decisão de Mia me revoltou; como é que ela abandonou seu namorado “fiel escudeiro” e totalmente apaixonado, depois de ter experimentado uma perda tão traumatizante? Como assim?

Ah, mas meu QI não chegou ao brilhantismo da autora, e agora você irá me entender: Mia sofreu a perda brutal e arrasadora de seus pais e irmão (não posso nem lembrar de Teddy sem me emocionar), e essa experiência a tornou apenas uma METADE. Então porque ela não se juntou ao Adam, sua outra metade e…

Efeito sonoro de agulha arranhando o disco de vinil!!!

Pausa para pensar.

Metade. É isso no que Mia se transformou e Gayle, no alto de sua supremacia, concordou com todos os especialistas que sempre dizem que “Ninguém é metade de ninguém”, que isso é uma das piores blasfêmias que se ensina a uma mulher romântica. As pessoas são inteiras, são plenas e completas, e se assim não o forem, terão que trabalhar muito para alcançarem sua plenitude. Desconfiam de mim? Imagine um meio carro, uma meia residência, um diploma cortado ao meio, uma cédula de dinheiro cortada ao meio; qual a serventia disso tudo? NENHUMA.

Portanto, caro leitor, Gayle nos faz entender que Mia precisava tornar-se inteira, aí sim estaria pronta para um romance, um relacionamento à altura de seu caráter e história de vida.

Conheça o rockeiro Adam:

Como não se apaixonar pelo Adam maduro e perturbado? Embora ele não tenha sofrido perda símile à de Mia, a separação o destroçou. De sua tristeza, compôs o álbum Collateral Damage, que elevou sua banda Shooting Star ao sonhado estrelato. Vivendo em Los Angeles, Adam usufrui de todos os benefícios e artifícios da fama, mas nada disso o modificou. Adam fisicamente não fora fiel a Mia, afinal ele compartilha sua casa com uma famosa atriz de nome Bryn, mas nada nem coisa alguma o fez esquecer de seu amor verdadeiro: Mia Hall.

O recomeço de ambos:

É maravilhoso conhecer o recomeço de Mia e Adam, e se tratando de Gayle Forman o leitor pode esperar nada menos que perfeição. Tudo começa com a leveza do reencontro, do tempo que nada mudou e do amadurecimento que reacendeu a paixão.

Adam vislumbra via imprensa a ascensão de Mia, que gradativamente se tornou uma musicista famosa. Mia acompanhou toda fama que envolve seu amado, e ambos acabaram por admirar suas respectivas carreiras.

Mia e Adam possuem uma linda história. Se você está se perguntando se este livro é um daqueles que começa no “Era uma vez” e termina no “E eles viveram felizes para sempre”, eu respondo que SIM!

“Neste momento sou um menino. E posso até indicar com precisão a noite em que me transformei num.”

“Se isto se prolongar por mais tempo, meus vizinhos vão ter espetáculo – sussurra.”

À primeira vista o leitor se afeiçoará mais a Adam, porque esse lado sensível dele nós não conhecemos no primeiro livro. Adam fora o namorado dedicado mas brincalhão, e transformou-se num homem sensibilizado pelo abandono de Mia e o destino de lidar com a fama que, convenhamos, não é nada, nada fácil. Sua lealdade é uma das coisas que mais chamaram minha atenção; a dedicação aos que ama, à banda com sua antiga formação, aos avós de Mia e às suas próprias lembranças da família dela.

“Nunca disse a Mia o quanto a perda de Teddy me afetou quando estávamos juntos, então não há maneira de que eu vá lhe dizer agora. Eu perdi o meu direito de discutir essas coisas. Eu renunciei – ou fui dispensado – de meu lugar na mesa da família Hall.”

Mia e Adam têm uma noite inteira para se unir, e juntos visitarão os lugares mais inusitados de Nova Iorque. O reencontro deles me lembrou de um antigo filme (que amo demais), em que os personagens se apaixonam por uma noite.

Um dos trechos mais lindos fica no início dos capítulos, com parte das letras das músicas compostas por Adam, e que se tornaram sucesso internacional (pergunta: Gayle Forman, foi você quem escreveu essas músicas? Wow!):

Capítulo Dez

“No tambor do revólver, as balas são três

Ela diz que tenho que escolher: escolha você ou me escolha

Metal junto à têmpora, a explosão é ensurdecedora

Ela é a última posição.”

(canção Roullette, faixa 11)

Gostaria de falar muito sobre esse livro, mas como se trata de resenhas duplas, não quero deixá-las entediantes.

Tudo nesse livro é perfeito e excitante, e espero tê-lo convencido a jogar-se de cabeça e sem reservas na duologia If I Stay.

Observação: Li ambos em inglês e ainda não vi o resultado final dos 02 livros da Novo Conceito, mas tenho certeza que estarão à altura das obras.

Onde encontrar: Saraiva

sobre-o-autor

GAYLE FORMANGayle Forman começou sua carreira escrevendo para a revista Seventeen em que a maioria de seus artigos, centrada nos jovens e preocupações sociais. Mais tarde ela se tornou uma jornalista freelance para publicações como a revista Details, Jane Magazine, Glamour Magazine, The Nation, Elle Magazine e Cosmopolitan Magazine.

Em 2002, ela e seu marido Nick fizeram uma viagem ao redor do mundo. De suas viagens, ela acumulou uma riqueza de experiências e de informações que mais tarde serviu como base para seu primeiro livro, um diário de viagem que você não pode começar lá a partir daqui: um ano na margem de uma Shrinking World. Em 2007 ela publicou seu primeiro romance para jovens adultos, intitulado de Sisters In Sanity onde ela se baseia em um artigo que tinha escrito para a revista Seventeen. Seu mais recente romance If I Stay (Se eu ficar), fez Forman levar vários prêmios, entre eles o Indie Choice Award de 2010.

Anúncios

46 comentários em “[Resenha dupla] Se Eu Ficar + Para Onde Ela Foi, de Gayle Forman

  1. Oi lir os dois livros e amei
    História linda tudo lindo
    Queria saber se vai ter ou se já tem o livro 3 se for ter estou ansioso pra ler
    E se for ter qual é o título

  2. Eu ODEIO a Gayle, os livros dela me matam!!! Eu amo os livros dela e a odeio por que todos me fazem chorar. A história da Mia eu não canso nunca de ver e quero muito que chegue logo o segundo filme.

    1. Oi Laura. Pelo menos ela não assassina seus personagens principais, como o Nicholas Sparks. Vou me certificar do lançamento do segundo filme e respondo, OK. Ab

  3. Nossa amei o primeiro livro 😍😍, chorei muito quando vir o filme , história linda demais. Sofri quando o irmão dela morreu.
    Lendo o segundo esperando que seja melhor ainda 😍

  4. Olá Renata!! Eu assisti o primeiro filme e ja li o livro, fiquei completamente e loucamente apaixonada assisto todos os dias ao filme. A minha perguntá é: Quando vai lançar o Para onde ela foi ??

    1. Olá Ingrid, concordo com você. Achei o filme maravilhoso e muito semelhante ao livro (o que é raro). Vou me certificar se já confirmaram a sequencia, e respondo em seguida. Bjs

  5. Oi Renata, acabei de ler se eu ficar e estou completamente apaixonada pelo casal Adam e Mia e fui correndo ver se tinha continuação e encontrei sua resenha incrivelmente maravilhosa e estou louca para ler o segundo livro!

    1. Olá Carolina, fico feliz que tenha gostado de “Se Eu Ficar”. Como mencionei, o romance do casal floresce no segundo, então me conte depois o que achou da duologia. Ab!

  6. MEU DEUS! Penso o mesmo que você e o reencontro deles me lembrou o filme Antes do amanhecer, que é uma linda história. Estou lendo Se eu ficar e vou comprar Para onde ela foi… E nossa, o primeiro livro já me fez chorar muito. Toda essa história de perda me faz pensar muito na vida, como lidar com a perda e o que fazer daqui por diante… Me tocou muito. O filme também é lindo e a atriz principal interpreta muito bem.

    1. Olá Bruna, o primeiro livro é tão sensível não é, nos faz refletir muito sobre família, amigos e relacionamentos. Nos conte sobre o que achou do segundo que, como disse, é bem romântico.
      Ab

  7. O segundo livro foi o mais avassalador para mim. Já passei pela experiência de abandono sem explicação (não com um namorado, mas com o meu pai), e a angústia que paira sobre Adam no segundo livro é visceral. Tenho que ler esse livro novamente, para recuperar a sensação que ele me deu: de que alguém, alguém que sequer existe, entende a minha dor e a descreve com melhores palavras que eu mesma descreveria. A história é maior do que o romance entre ele e Mia, a história é sobre a ausência, sobre o vazio, sobre como o buraco aberto dentro de uma pessoa pode acabar sugando-a para dentro dele. Posso dizer que esse é um livro que eu gostaria de ter escrito.

    A coisa que mais me chamou a atenção é que a perda da Mia foi a mais devastadora, porém a narrativa dela não me tocou como a do Adam. Então para mim a narração equivale aos personagens: Mia é reservada, e assim são as suas emoções. Ela as descreve, mas não exatamente mergulha nelas, a confusão que ela sente é muito mais clara do que qualquer outra emoção. Já o Adam, ele é transparente. O leitor consegue enxergar a dor dele, assim como os personagens que o cercam, e é tudo claro como água, ele não consegue esconder. Assim como no primeiro livro Mia descreve Adam como um cara que já “era alguém”, enquanto ela se considerava alguém meio invisível, isso acaba sendo transposto para a narrativa de ambos. E se eu estiver correta quanto à isso, bom, isso torna os livros mais geniais ainda.

    1. Verdade Cecília, o romance entre os dois é apenas pano de fundo, porque a autora enalteceu muito a perda dos personagens, e como lidaram com isso.
      Ab

    1. Oi Luana, vou perguntar à Gayle Forman no Goodreads e à Ed. Novo Conceito nas redes sociais, se responderem eu te informo, combinado?
      Ab

  8. Acabei de ler Se eu ficar e fiquei perdida então corri pra internet para saber da continuação e me deparo com essa resenha simplesmente MARAVILHOSA!!! Estou muito ansiosa para ler a continuação! Espero que o final seja lindo!! Obrigada!!!!

      1. Oi Vanessa, na próxima semana irei assistir e te conto alguns detalhes, mas com certeza o filme é somente sobre o primeiro livro.
        Ab

    1. Olá Rose. Verifiquei o site da autora e o Goodreads, e serão apenas 02 livros dessa duologia Se Eu Ficar (nome do primeiro).
      O burburinho e dúvida ficaram por conta do novo livro que a Gayle Forman está escrevendo, e até postando fotos no twitter, que se chama, pasme, Eu Estava Aqui (I Was Here). Embora tenha um nome muito relacionado ao se eu ficar, não tem qualquer relação com os 02 livros que conhecemos.
      Veja a sinopse: https://www.goodreads.com/book/show/18879761-i-was-here?from_search=true
      Bjs

  9. Oi, li o 1 livro e amei, como não aguento esperar para sair o livro em portugues, por que meu ingles não é lá aquelas coisas, vc poderia me falar só se eles ficam juntos no final ??

    1. Oi Ana Clara: o segundo livro da duologia – Para Onde Ela Foi – chegará às livrarias no dia 15 de outubro no formato físico (previsão, ok), mas a Novo Conceito também disponibilizou a versão digital!
      Te garanto que tem final feliz sim!
      Abraço!

      1. Renata, por favor!!! nos informe, eu estou sofrendo com esse silencio do segundo filme.. Ouvi que a Chloe teria se afastado de seus futuros projetos, por isso nao temos respostas do Segundo filme Para Onde Ela Foi.. Maaas vi em alguns lugares q a previsão de começarem a gravar é em 2017, certifique-nos q isso é verdade mesmo , por favor?
        vi também uma entrevista que o jamie fala que eles gravaram cenos do segundo filme no final do 1°,

        Por favor!!! ja terminei o livro e nao aguento mais de tanta asiedade.
        Por favor responda minha duvida, desde ja amo sua resenha, é confortante ♥

      2. Oi renata, amo seu blogg suas resenhas sao otimas, mais por favor, mate nossas asiedades!!!!

        eu ja terminei o segundo livro, vasculhei a internet e a unica coisa q eu achei foi somente que chloe estava afastada de seus novos projetos, por isso nao temos respostas de Para Onde Ela Foi

        mais vi uma entrevista q parece q o Jamie fala que as primeiras cenas do 2°filme foi gravada no final do Se eu ficar , e achando tb uma pagina em Espanhol no facebook falando que estava confirmado sobre as gravações começarem em 2017

        Por favor!! me responda, tem alguma noticia se pelo menos vai haver ou nao o filme Para Onde Ela Foi?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s