Resenha

[Resenha] Real, de Katy Evans

Livro: Real

Autora: Katy Evans

Editora: Novo Século

Skoob: 970902_775629949113808_8216179341777204490_t

capa de livro

GRD_971_Real

sinopseRemington Tate tem a reputação de ser um bad boy, dentro e fora dos ringues. É conhecido também pelo corpo escultural e pelo poder, sexy e selvagem, que emana de cada gota de suor, levando toda e qualquer mulher que o veja a um verdadeiro frenesi. Em seus olhos, brilha um desejo brutal, devastador e REAL. Brooke, uma especialista em fisioterapia esportiva, é contratada para manter aquele corpo funcionando como uma máquina mortal. Esse parecia ser seu emprego dos sonhos, mas, ao circular pelo perigoso circuito de lutas clandestinas com Tate e sua equipe, Brooke passa a ser dominada por um novo sentimento, um fogo e uma necessidade com os quais ela não sabe lidar. O que começa com um simples flerte pode virar uma obsessão sexual incontrolável. Terríveis segredos serão revelados, e Brooke deverá lutar para manter-se sã, discernindo o que há de real e o que é pura ilusão em seus próprios sentimentos.

resenhaEu estava numa overdose de new adult, regada a dramas do passado, com direito a ex-namoradas loucas, turbulências e sexo muito quente. Não esquecendo a predileção por bad boys tatuados. Com uma fila de livros que só cresce, não que sinta algum problema nisso. Logo soube da existência do Remy, que, na sua realidade, vinha literalmente nocauteando os corações por onde passava.  Com todos esses predicados, tive que me render e ele arrebentou a minha tal lista. Curiosa do jeito que sou e com toda a repercussão que estava causando, já que só se falava no Real, fui recrutada para devorar o Remy, que crueldade, não? 😉 E qual não foi a minha surpresa, esse não era o ponto principal da história. E a Katy Evans acabou de encontrar uma fã incondicional.

Esse é o primeiro de uma série de cinco livros, e iniciando assim, a Katy já diz a que veio. Através de sua escrita, você percebe que não é uma simples historinha que surgiu na sua cabeça. É sim fruto de pesquisa e dedicação, em que podemos verificar tudo no decorrer da trama. Tudo está interligado. É como se estivéssemos desvendando um mistério, que aos poucos vai se desenrolando. E o que dizer dessa capa? Me levou às estrelas, ou muito melhor, a uma específica. Estava arrancando os cabelos para saber qual seria a capa no Brasil, já que em sua viagem pelo mundo não deixaram a desejar. Hey, sei que você subiu para dar mais uma olhadinha, mas volta aqui. Concordo com você: a Novo Século merece o crédito.

Rapunzel bebe

Real é narrado por Brooke Dumas, uma ex-velocista, hoje, profissional de reabilitação esportiva, que foi afastada das pistas de corrida por uma situação que mudaria completamente a sua vida. É uma daquelas mocinhas, fortes e determinadas que está à procura de um emprego em sua área.  É arrastada relutantemente por seu cupido loiro, a sua melhor amiga de todos os tempos, Mel, para um ringue de boxe clandestino. Já me identifiquei com ela, também não me sentiria bem num local assim, até travei no primeiro treino de tae-kwon-do que participei. Além de ter sido empurrada para essa situação, recebe uma ‘triste’ tarefa de sua amiga: “- Eu te desafio a olhar pra ele e me dizer que não faria qualquer coisa por aquele homem.” E então… Bastou um grito… Um olhar e… BUM!!!  Remy arrebentou com todas as amarras que prendiam o coração dela.

O que dizer do Remy? Vou tentar expressar em poucas palavras. Sabe como é, né?! O moço tem um monte de adjetivos. É um lutador, no ringue e na vida, e na história você estende bem o porquê. Como atleta, tem seu corpo esculpido e, ainda tem covinhas, Ownn!!  É famoso não apenas no circuito underground, mas também entre as mulheres, e esse já seria um obstáculo para um relacionamento entre os dois. Mas existe um segredo que a afastaria para o mais distante possível dele. Remy tem um par a seu lado, Pete e Riley, capaz de afastar tudo que prejudique seu desempenho profissional. E como todo macho alfa, ele pensa diferente de sua equipe. Com seu jeito animal, exalando sexo por todos os poros, ele parte para o combate. Ele quer apenas ela. É nesse desenvolver da relação que poderíamos dizer que “os brutos também amam”. Eles nos mostram uma peculiar forma de amar, que se torna característica dos dois. Que tem como plano de fundo uma playlist de tirar o fôlego, uma daquelas que você mantém no modo repetir.

picmonkey_image

Enfim, Real é apaixonante. É um daqueles livros que te prendem, que te faz roer as unhas aguardando a continuação, que espero não demorar muito, ouviu, produção?! A Brooke é uma guerreira. O Rem é o menino–homem a quem você quer dar colo e algo mais, que te faz querer se aconchegar em seus braços, ou pular de excitação a cada luta. É um lutador nato, que mostra superação, que lida como se cada dia fosse um round a vencer.

Ufa!!! Espero ter cumprido a missão de apresentar ou relembrar uma história de amor que levou a nocaute. Você jamais esquecerá o Remington Arrebentador Tate.

“Ele é a minha fera. Minha luz e escuridão. Meu.”

Onde Encontrar: Saraiva

sobre-o-autor

download (1)

 

Katy Evans tornou-se autora best-seller do The New York Times e do USA Today pelo estrondoso         sucesso de Real, fenômeno de vendas em todo o mundo. Vive em San Antonio, Texas, nos Estados       Unidos.

Para saber mais visite: KatyEvans.net

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s