Devaneios

CONFESSE!

Boa tarde!

Sabe quando você lê um livro e fica com ele na cabeça? Quando lê e sua vontade é de abandonar tudo e ser um personagem? Ou quando você passa a comparar qualquer pessoa aos seus personagens favoritos, querendo que fosse igual? E quando reconhece algo que foi citado em algum livro e logo vem a memória aquela cena?

Pois é, eu sei…

Uma amiga, dia desses me mandou um texto lindo, de sua própria autoria, que fala sobre isso. E quando eu li, percebi que faço as mesmas coisas e tive que confessar, rs.

Gostaria de compartilhar com vocês este texto.

c370a682568e969030f12b8b59c6a1e3

CONFESSE!

Confesse que depois de algumas leituras você não é mais a mesma pessoa. Que fez a ‘dancinha da vitória’ ao ver que sua estante tinha algumas obras que também possuíam suas heroínas literárias.

Que alguns aromas e sabores te fazem dar uma risadinha ao ter certas lembranças, baunilha, por exemplo, (tendo um noivo que insiste em confundir seu hidratante predileto por chocolate ao invés de baunilha).

Que as obras de arte também são vistas com outros olhos, seja em tela, esculpida, retratada (mesmo assim nunca me verão admirando um Picasso).

E que a música tem ampliado sua finalidade – tema, trilha sonora, música de fundo… Pode ser instrumental, cantada a capella (Ôooooooooooooo Thallis…).

Que o simples fato de morder o lábio (mania que não consigo me livrar) te faz pensar duas vezes, já que não sabe a reação que pode causar em quem está vendo.

Que seu humor vive oscilando, horas sorrindo, horas chorando, horas prendendo a respiração. – Respira! (depende do livro que tem em mãos).

Que, ao procurar aparelhos de alta tecnologia, teve um leve pensamento em uma certa máquina do tempo, que leva para o século XIX. (Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh…)

Ôpa! Voltando… Confesse que já parou na calçada para admirar a passagem de um Audi (quase gritando quando viu um R8), um Bentley.

Que ao se dar conta de que está vendo a fachada marmórea de um prédio enorme se perguntou: – Será?!

Confesse que refletiu sobre seu novo guarda-roupa de trabalho, se prendendo nas vantagens de uma saia lápis.

Que se pegou lendo os rótulos de vinho ou champagne se prendendo ao ano da safra (degustando com aquela cara de sommelier, kkkk…)

Que suspira ao ouvir falar de países com Inglaterra, França, Itália. Confesse que até os bichos mexem com você – borboleta, beija-flor, pintinho (ops!).

Que já pensou em fazer artes marciais (quem sabe voltar ao tae-kwon-do com o noivo) ou aprender a atirar (nem que seja pedra no lago, pense numa mira ruim).

Que já quis ir pra uma fazenda cuidar da saúde, ou relaxar (mesmo sabendo que não chegaria perto de vaca, cavalos ou qualquer quadrúpede com mais de um metro, e nem cobra-frango, ou réptil de qualquer espécie).

Confesse que já se pegou olhando para homens de terno (quase atacando o noivo quando o viu pronto para ir a um casamento), homens tatuados, homens tatuados de terno, homens com jeito de cowboy… Encarando olhos cinzentos, verdes brilhantes, azuis safira… (ruborizando).

Tá, tudo bem! Eu confesso… E você?

Autora: Jésiam Ferreira

Lindo, né?

E ai, já confessaram?

beijos a todos. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s